Menu
Busca domingo, 15 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Câmara aprova projeto que regulamenta atividade lotérica no Brasil

30 novembro 2012 - 12h17

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados aprovou por unanimidade o relatório do deputado federal André Vargas (PT-PR) do Projeto de Lei 4.280/2008, que regulamenta a atividade lotérica no Brasil.

O texto aprovado regulariza a situação de mais de seis mil lotéricos no país, que trabalhavam à margem da regulamentação ou de forma precária, ou seja, sem relação contratual legal com a Caixa Econômica Federal, que é quem controla o setor. Hoje os lotéricos somam cerca de 11 mil em todo país.

O objetivo do projeto - que tramitou de forma conclusiva – é da regulamentação para o setor, dar garantia, estabilidade, resolver a questão da remuneração e alguns aspectos de segurança para as lotéricas que não atuam só com loterias, mas que hoje atuam como instituições bancárias, afirma o relator André Vargas. “É como o Banco Popular do Banco do Brasil ou Bradesco, que funcionava via Correios, que faziam o trabalho de correspondente bancário e não havia regulamentação para tal. Todos os serviços a serem prestados deverão ter autorização prévia da Caixa”.

Segundo o deputado, com este projeto, que ainda passará pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), dará garantias contratuais para os permissionários lotéricos de todo o país. Hoje, as loterias mais antigas não estão enquadradas em nenhuma lei, e o contrato delas pode acabar a qualquer momento. “Eles passam a ter garantias e poderão oferecer novos produtos de loterias, em especial para a próxima Copa do Mundo de Futebol - e agregar serviços, como contratos do Minha Casa, Minha Vida, além de permitir a renovação da concessão por 20 anos e estabelecer regras para a abertura de novos pontos ou mudança de endereço, respeitando-se uma distância mínima entre eles”, afirma o relator.

Vargas lembra ainda que a Caixa passará a tomar medidas para a adaptação dos atuais contratos mantidos com os seus permissionários e correspondentes que hoje estão em situação irregular. “Com a aprovação na CCJ, passa a valer esta regra para todos e a Caixa tomará medidas para a regularização, no que toca inclusive na questão da segurança, pois com permissão em dia, eles poderão investir na área de segurança para garantir a vida dos trabalhadores e dos usuários”, declara.

Segundo Vargas, as novas pedidas não vão influenciar nos preços dos serviços de loterias, já que é a Caixa quem regulamenta isso. Vargas afirma que fica garantido ainda o percentual de 9% de comissionamento para os lotéricos sobre todos os serviços. “O projeto foi feito a quatro mãos, eu, na relatoria, os permissionários lotéricos, a Caixa Econômica e o Ministério da Fazenda, que também dialoga neste tema. Fizemos um projeto de consenso e aprovado por unanimidade”.

Depois de passar pela CCJ, o projeto vai à votação no Senado e a previsão é a de que ele seja concluído no primeiro semestre do ano que vem. “A aprovação foi histórica e a votação foi acompanhada por representantes de lotéricos de todo país que estão festejando mais esta etapa. É uma carta de alforria para os lotéricos”, ressaltou André Vargas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Celular roubado no ano passado é recuperado próximo a Ceim
BARBÁRIE
Mulher é morta a facadas em Amambai
REGIÃO DO PANTANAL
Vacinação contra febre aftosa termina nos próximos dias
ÉÉÉ CAMPEÃOOO
França bate Croácia e fica com o bi mundial
SAÚDE
Saiba como se prevenir contra as doenças do inverno
UFGD
Inscrições de trabalho para Encontro de pesquisadores terminam hoje
CAMPO GRANDE
Motorista embriagado é preso ao se envolver em acidente com morte
INVERNO
MS deve ter mais um período "gelado" em julho
DOURADOS
Homem tem moto furtada ao estacionar na frente da própria casa
MS-156
Rapaz morre após ser atropelado duas vezes em rodovia

Mais Lidas

VILA SÃO FRACISCO
Dupla é presa por tentativa de arrombamento de caixa eletrônico
NOVA ANDRADINA
Advogada morre após veículo que dirigia cair em uma ribanceira
RESIDENCIAL BONANZA
Homem atropela casal em Dourados após ser contrariado
DOURADOS
Homem é atropelado após “roletar” avenida com bicicleta motorizada