Menu
Busca quinta, 27 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Brasileira pode ser a mulher mais velha do mundo

04 março 2005 - 13h05

Uma brasileira do interior de São Paulo pode ser a mulher viva mais velha do mundo. Maria Olívia da Silva, que recentemente celebrou seu aniversário de 125 anos, "é definitivamente a mulher viva mais velha do Brasil e possivelmente do mundo", diz Iolete Cadari, que administra o RankBrasil, o equivalente nacional para o Guinness.
A certidão de nascimento de Maria Olívia mostra que ela nasceu no dia 28 de fevereiro de 1880, em Itapetininga (SP). Atualmente ela vive em Astorga, no interior do Paraná. A porta-voz do livro dos recordes Guinness, Laura McTurk, disse que sua equipe está verificando as informações sobre a brasileira e que uma resposta oficial deve ser divulgada ainda hoje.
Atualmente, o Guinness aponta a holandesa Hendrikje Van Andel-Schipper, 113 anos, como a mulher mais velha do mundo. Cadari descreve Maria Olívia como uma mulher "mentalmente sã e racional". Ela casou duas vezes e teve 14 filhos, quatro deles adotados. "Sua memória impressiona e ela adora conversar", diz Cadari.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
‘Cassems Itinerante’ leva atendimento em Psiquiatria para Dourados e mais duas cidades
MANDADO DE PRISÃO
Em abordagem por pesca ilegal, PMA captura foragido da justiça
OPORTUNIDADE
Vale Universidade recebe inscrições a partir do dia 3 de março
LEGISLATIVO
Assembleia realiza audiência para apresentação de relatórios da Saúde
COVID-19
Desinfetante, álcool e água sanitária podem eliminar o Coronavírus
CAMPO GRANDE
Suposto receptador exige R$ 4 mil para devolver S-10 furtada
COTAÇÃO
Dólar fecha a R$ 4,44 e renova patamar recorde
SETE QUEDAS
Homem é preso com arma de fogo e munições em área rural
SUJEITO A PUNIÇÃO
Estados e municípios têm até domingo para informar gastos com saúde
UFGD
Universidade abre inscrições para aulas gratuitas de zumba

Mais Lidas

MULTIDÃO
Carnaval na praça central de Dourados termina em ‘confusão e sujeira’
DOURADOS
Mulher tenta sair de mercado com quase R$ 700 em compras sem pagar
INVESTIGAÇÃO
Ex-prefeito de Amambai foi morto após discussão por desacordo trabalhista
PONTA PORÃ
Estado monitora caso suspeito de Coronavírus na fronteira