Menu
Busca quinta, 19 de setembro de 2019
(67) 9860-3221

Brasil tem 24 milhões de analfabetos, diz IBGE

02 dezembro 2003 - 14h08

O número de não-alfabetizados brasileiros é quatro vezes maior que o de brasileiros com curso superior completo. A conclusão é do Censo 2000 sobre educação, divulgado hoje pelo IBGE, que aponta a existência de 24 milhões de analfabetos no País, ou 84% da população acima dos 5 anos. Embora ainda seja alta, a proporção de analfabetos com 5 anos ou mais caiu significativamente na última década: de 25,1% em 1991 para 16,7% no Censo de 2000. Em número absolutos, isso mostra que são sete milhões de analfabetos a menos. Entre o total de alfabetizados com 5 anos ou mais de idade (129,3 milhões), mais da metade é formada por pessoas que se declararam brancas (56,8%), seguidas pelas pardas (35,9%), pretas (5,8%), amarelas (0,5%) e indígenas (0,4%). Em relação à população não-alfabetizada (24 milhões), 51,5% são pardos; 37,2%, brancos; 9,5%, pretos; 0,8%, indígenas e 0,2%, amarelos. No entanto, deve-se ressaltar que, a análise de informações de cada grupo de cor, isoladamente, indica resultados bem diferentes. Por exemplo, na população total de indígenas (652 mil pessoas), 30,2% não são alfabetizados, o maior percentual. Em seguida estão os negros, cuja população é de 9,8 milhões e o percentual de não-alfabetizados é 23,2%. Em relação aos pardos, com população de 58,7 milhões, o percentual é de 21,1%; entre os 82,4 milhões de brancos, 10,9% e dos 720 mil amarelos, 6,6% não são alfabetizados. Apesar da melhoria da situação educacional ao longo dos anos, principalmente na faixa etária de 10 a 14 anos, cujo percentual de crianças freqüentando escola é quase universal (94,6%), as informações sobre o acesso à escola mostram que apenas 1/3 da população brasileira estuda. Em outras palavras, entre a população de quase 170 milhões, pouco mais de 53 milhões (31,4%) freqüentam escola. E quanto menor o rendimento mensal familiar, menores são as possibilidades de freqüência a um estabelecimento de ensino. No grupo de 4 a 7 anos de idade, formado por um total de 13,3 milhões de crianças, cerca de 31% (4,1 milhões) estão fora da escola no país. Nos municípios das capitais a situação não é melhor: de um total de 2,8 milhões de crianças de 4 a 7 anos, quase 690 mil não estudam (24,4%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Homem é autuado em R$ 107 mil por desmatamento ilegal
BRASIL
Aluno de 14 anos esfaqueia professor em escola na zona leste de SP
SELEÇÃO BRASILEIRA
Tite chama amanhã jogadores para amistosos de outubro
DOURADOS
Uno é consumido pelo fogo e Guarda descobre que carro era furtado
HOMICÍDIO
Homem é preso suspeito de matar colega de quarto a facadas
PESQUISA CNT
Duas rodovias são responsáveis por 1/4 dos acidentes no país
DOURADOS
Délia publica novo decreto para conceder recesso de fim de ano
ARTIGO
O poder do arrependimento!
CAMPO GRANDE
Hospital Cassems realiza semana de ações em prol da Segurança do Paciente
MATO GROSSO DO SUL
Seminário discute políticas públicas para pessoas com deficiência

Mais Lidas

DOURADOS
De assaltante frustrado a autor de furto, jovem agora é apontado como assassino frio e cruel
DOURADOS
“Terror”: Empresário foi agredido e ameaçado de morte durante roubo de joias
CRIME BRUTAL
Após matar pai e filho, assassino arrancou cérebro de menor e manteve fogo aceso para queimar corpos
DOURADOS
Interno foge da PED durante trabalho de manutenção