Menu
Busca sexta, 21 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Brasil realiza megaestudo clínico sobre células-tronco

02 fevereiro 2005 - 11h09

O Brasil será o palco do maior estudo clínico do mundo para terapia com células-tronco para doenças cardíacas. O anúncio do projeto deve ser feito hoje pelo ministro da Saúde, Humberto Costa, no Rio de Janeiro.O trabalho envolverá 1.200 pacientes e cerca de 40 instituições de saúde e pesquisa espalhadas por todo o país. O custo total do estudo será de R$ 12 milhões, bancados pelo Ministério da Saúde."Em termos quantitativos, é o maior do mundo", afirmou à Folha o ministro da Saúde, Humberto Costa.O estudo seguirá a linha dos experimentos promovidos pelo pesquisador Radovan Borojevic, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), no tratamento experimental de doença de cardiopatias com a injeção de células-tronco adultas, extraídas da medula óssea dos pacientes.Os estudos, portanto, não tocam a polêmica das células-tronco embrionárias, que, para serem obtidas, levam à destruição dos embriões. Os cientistas acreditam no potencial das células-tronco, embrionárias ou adultas, para o tratamento de doenças hoje incuráveis por conta de sua capacidade de se transformar em qualquer tipo de tecido, potencialmente regenerando órgãos lesados.Os esforços de terapia com células-tronco para doenças cardíacas têm dado bons resultados, mas foram feitos num número muito pequeno de pacientes para que se avalie sua real eficácia. O megaestudo financiado pelo Ministério da Saúde preenche essa lacuna."A idéia é incluir a terapia nos serviços prestados pelo SUS [Sistema Único de Saúde] em no máximo três anos, caso os resultados se mostrem tão promissores quanto os iniciais", diz Costa. O tratamento serviria como alternativa aos tratamentos convencionais e, em alguns casos, até a transplantes de coração, produzindo economia significativa para o sistema público de saúde.O chamado Estudo Multicêntrico Randomizado de Terapia Celular em Cardiopatias tratará vítimas de quatro doenças: infarto agudo do miocárdio, doença isquêmica crônica do coração, cardiomiopatia dilatada e cardiopatia chagásica. Serão selecionados 1.200 pacientes, 300 com cada uma dessas condições. De cada grupo, metade terá o tratamento convencional, e metade receberá as injeções de células-tronco.Os protocolos da pesquisa já foram aprovados pela Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa). O estudo terá coordenação do INCL (Instituto Nacional de Cardiologia de Laranjeiras), no Rio. Também se destacam como "centros-âncoras" o Instituto do Coração, em São Paulo, o Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ e o Centro de Pesquisa Gonçalo Muniz, da Fundação Oswaldo Cruz, na Bahia.Outras iniciativasAinda neste ano, o governo federal também financiará outros estudos com células-tronco retiradas de cordões umbilicais e de adultos, para tratamentos de lesões na medula espinhal, diabetes, doenças neurodgenerativas, doenças genéticas e regeneração de tecidos, como osso e pele, entre outras linhas de pesquisa.Os estudos serão financiados, meio a meio, pelo Ministério da Saúde e pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, num projeto com custo total estimado em R$ 5 milhões. Essas pesquisas serão conduzidas, em princípio, apenas com cultura de células em laboratório e com animais. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DICAS
Fique atento: informação e planejamento podem garantir uma boa viagem no Carnaval
DOURADOS
Troco Solidário Abevê repassa valor a instituição
Saúde e Bem-estar
Unimed Dourados renova com a Sanesul e Sicredi Centro-Sul MS
NEGÓCIOS & CIA
Certificado Digital Agiliza: a abertura e gestão de empresas
TRÁFICO
Homem é preso com cocaína em fundo falso de veículo
EDUCAÇÃO
Prefeitura de Dourados começa a receber os kits escolares
APARECIDA DO TABOADO
Condenado por homicídio deve cumprir mais de 9 anos de reclusão
OLHO DE THUNDERA
Cocaína ‘Thundercats’ é apreendida em ônibus na fronteira
GOL DO BRASIL
Projeto da CBF vai atender mais de 200 indígenas em Dourados
NAVIRAÍ
Agente penitenciário é preso por passar celular e drogas a presos

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher ameaça se jogar de torre no Jardim Guaicurus
DOURADOS
Júri termina com réu condenado a 15 anos por matar desafeto em 2018
DOURADOS
Fechamento e promoções levam multidão a fazer fila em hipermercado
DOURADOS
Polícia vai ao Guaicurus e prende condenado por pedofilia