Menu
Busca domingo, 20 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
MARIA DA PENHA

Bolsonaro sanciona lei que obriga agressores pagar custos do SUS

17 setembro 2019 - 20h05Por G 1

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira, dia 17 de setembro, uma lei que obriga agressores domésticos ou familiares a ressarcirem o Estado pelas despesas com atendimento das vítimas.

O texto altera a Lei Maria da Penha, e faz referência tanto aos gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) quanto à oferta de dispositivos de segurança às vítimas - o botão do pânico, por exemplo. A lei deve ser publicada no "Diário Oficial da União" desta quarta-feira (18) e entra em vigor após 45 dias.

O projeto já tinha sido aprovado pela Câmara dos Deputados em dezembro de 2018, mas sofreu mudanças durante a análise no Senado. Os senadores incluíram, por exemplo, a necessidade de uma condenação judicial definitiva para que o pagamento fosse exigido.

O texto voltou à Câmara, e todas as mudanças do Senado foram rejeitadas. Com isso, a lei sancionada não exige condenação do agressor, e o ressarcimento pode ser pedido no âmbito civil.

“Os gastos do atendimento prestado pelo SUS, pagos com recursos públicos, também precisam ser objeto de reparação, do contrário, quem estar assumindo tal responsabilidade, por um ato ilícito, será a sociedade de uma forma geral”, diz o autor do projeto, deputado Rafael Motta (PSB-RN), na justificativa do texto original.

O projeto convertido em lei também define que o ressarcimento não poderá ter impacto no patrimônio da mulher agredida e dos filhos, e nem poderá ser usado como atenuante para uma condenação penal.

De acordo com o Palácio do Planalto, a nova lei não tem nenhum impacto no Orçamento da União, “vez que não cria, nem modifica despesa, tampouco prevê renúncia de receita”. O dinheiro do ressarcimento será destinado ao fundo de saúde do governo que tiver feito o atendimento à vítima.

Deixe seu Comentário

Leia Também

IMPASSE
Representantes da UFGD recorrem à bancada federal para nomeação de reitor
10 MESES
Bombeiros encontram mais um corpo da tragédia em Brumadinho
INVENTÁRIO
Juiz da Capital pode estar ligado a mais um esquema de corrupção
UEMS
Dourados sedia na próxima semana o IV Congresso de Línguas
INTERNACIONAL
Incerteza sobre 4º mandato de Evo marca eleição amanhã na Bolívia
Céuzinho
Jovem sobrevive após cair de altura de 20 metros em cachoeira
JUDICIÁRIO
Gilmar Mendes suspende lei municipal que barrava ensino de gênero
CAPITAL
Aquaplanagem pode ter causado acidente que matou violeiro, diz motorista
UEMS
Semana Técnica de Computação começa segunda-feira em Dourados
CRIMINOSOS
‘Escritório’ da falsificação: Preso tinha contratos com grupo de estelionatários

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Empresário é executado por pistoleiros na fronteira
CAMPO GRANDE
Cantor Ivo de Souza morre em acidente no macro anel da BR-262
DOURADOS
Homem é assaltado por travesti após parar carro no Centro
DOURADOS
Mãe de criança morta após parto segue internada sob escolta