Menu
Busca quarta, 17 de outubro de 2018
(67) 9860-3221

Bancos recuam nas projeções de crescimento econômico para 2013

13 dezembro 2012 - 18h30

Analistas de instituições financeiras consultados pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) recuaram nas previsões de crescimento econômico para o próximo ano, segundo a Pesquisa Projeções Macroeconômicas e Expectativas de Mercado, divulgada hoje (13). A expectativa dos bancos é que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 1,1% neste ano e 3,5% em 2013. Na última pesquisa, apresentada em outubro, os índices eram 1,5% e 3,9%, respectivamente.

De acordo com a Febraban, as projeções acompanham os resultados do PIB do terceiro trimestre de 2012, que ficou em 0,6%, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados em 30 de novembro. A pesquisa dos bancos foi feita entre os dias 6 e 11 de dezembro com 31 analistas das principais instituições financeiras. Para 2013, espera-se uma recuperação generalizada, mas com destaque para os setores agropecuário e industrial.

As previsões para a inflação neste ano também seguem os dados da economia mais recentes. A projeção é que a inflação fique em 5,6%. A taxa é 0,2 ponto percentual maior que a registrada na última sondagem. No próximo ano, a expectativa é que ela fique em 5,4%.

Em relação à inadimplência, o cenário é mais otimista, com recuo de 5,9% em 2012 para 5,3% no próximo ano. Quase a metade dos analistas ouvidos (46%) na pesquisa disse que o comportamento “acompanha o crescimento dos salários e da economia doméstica e deve contribuir de maneira mais efetiva para a recuperação do crédito no próximo ano”, destaca o relatório da federação.

O crédito deve fechar o ano com expansão de 16,1%, na avaliação dos bancos. O índice é igual ao registrado na última pesquisa. Eles apostam que o crescimento do crédito deve ficar praticamente no mesmo patamar deste ano, com 16,2% em 2013.

A maioria dos economistas (68%) também revelou expectativa de que a taxa Selic permaneça no patamar atual de 7,25% durante todo o ano de 2013. Na pesquisa de outubro, essa avaliação atingia apenas 50% dos consultados.

Pela primeira vez, a pesquisa da Febraban mostrou previsões de cortes adicionais da taxa básica de juros para o próximo ano. Cerca de 11,1% dos analistas manifestaram a avaliação de que a taxa pode ficar ainda menor. Ao mesmo tempo, também 11,1% acreditam em uma Selic maior para 2013.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Natália Casassola posa seminua em sessão de fotos sensuais
CORUMBÁ
Rapaz defende mulher em briga de casal e acaba assassinado;
ESPORTES
MS garante vaga na série A do Brasileiro de Futebol para Amputados
SAÚDE
Desafios na prescrição de agrotóxicos é tema de palestra em Dourados
UEMS
Núcleo de Línguas abre inscrições para provas de proficiência
SOLIDARIEDADE
Amambai se une na busca por idoso de 86 anos desaparecido
PROSEGUR
Oito brasileiros são condenados por mega-assalto no Paraguai
TRÁFICO
Jovens são flagrados com droga que seria entregue no Guarujá
ELEIÇÕES 2018
Denúncias de fraude em urnas serão registradas on-line
FUTEBOL
STJD nega recurso e Sassá está fora da final da Copa do Brasil

Mais Lidas

DOIS DIAS DEPOIS
Servidora pública é encontrada nos fundos de residência que estava para alugar
DOURADOS
Cinco anos após crime, acusados pela morte de vendedor douradense vão a júri popular
DOURADOS
Familiares continuam na busca por mulher desaparecida e criticam falsos alertas
FLAGRANTE
Polícia fecha “distribuidora” de drogas em Dourados