Menu
Busca Sábado, 20 de Janeiro de 2018
(67) 9860-3221
Bigolin

Bancos recuam nas projeções de crescimento econômico para 2013

13 Dezembro 2012 - 18h30

Analistas de instituições financeiras consultados pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) recuaram nas previsões de crescimento econômico para o próximo ano, segundo a Pesquisa Projeções Macroeconômicas e Expectativas de Mercado, divulgada hoje (13). A expectativa dos bancos é que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 1,1% neste ano e 3,5% em 2013. Na última pesquisa, apresentada em outubro, os índices eram 1,5% e 3,9%, respectivamente.

De acordo com a Febraban, as projeções acompanham os resultados do PIB do terceiro trimestre de 2012, que ficou em 0,6%, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados em 30 de novembro. A pesquisa dos bancos foi feita entre os dias 6 e 11 de dezembro com 31 analistas das principais instituições financeiras. Para 2013, espera-se uma recuperação generalizada, mas com destaque para os setores agropecuário e industrial.

As previsões para a inflação neste ano também seguem os dados da economia mais recentes. A projeção é que a inflação fique em 5,6%. A taxa é 0,2 ponto percentual maior que a registrada na última sondagem. No próximo ano, a expectativa é que ela fique em 5,4%.

Em relação à inadimplência, o cenário é mais otimista, com recuo de 5,9% em 2012 para 5,3% no próximo ano. Quase a metade dos analistas ouvidos (46%) na pesquisa disse que o comportamento “acompanha o crescimento dos salários e da economia doméstica e deve contribuir de maneira mais efetiva para a recuperação do crédito no próximo ano”, destaca o relatório da federação.

O crédito deve fechar o ano com expansão de 16,1%, na avaliação dos bancos. O índice é igual ao registrado na última pesquisa. Eles apostam que o crescimento do crédito deve ficar praticamente no mesmo patamar deste ano, com 16,2% em 2013.

A maioria dos economistas (68%) também revelou expectativa de que a taxa Selic permaneça no patamar atual de 7,25% durante todo o ano de 2013. Na pesquisa de outubro, essa avaliação atingia apenas 50% dos consultados.

Pela primeira vez, a pesquisa da Febraban mostrou previsões de cortes adicionais da taxa básica de juros para o próximo ano. Cerca de 11,1% dos analistas manifestaram a avaliação de que a taxa pode ficar ainda menor. Ao mesmo tempo, também 11,1% acreditam em uma Selic maior para 2013.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Acidente entre carreta e moto deixa um morto e um ferido
Acidente entre carreta e moto deixa um morto e um ferido
MEDIDA
Projeto proíbe multa em fatura que vencer em fim de semana ou feriado
Projeto proíbe multa em fatura que vencer em fim de semana ou feriado
POLÍTICA
Temer se reúne no Alvorada com AGU e ministro da Justiça
Temer se reúne no Alvorada com AGU e ministro da Justiça
MS
Estado investe R$ 2 milhões na implantação de antiga estrada que beneficia três municípios
CAMPO GRANDE
Adolescente de 14 anos é morto em casa de shows
Adolescente de 14 anos é morto em casa de shows
INVESTIGAÇÃO
MP aponta interferência em gravações do dia em que Garotinho relata agressão
MP aponta interferência em gravações do dia em que Garotinho relata agressão
DOURADOS
Mulher é assaltado quando ia para o trabalho
Mulher é assaltado quando ia para o trabalho
INVESTIGAÇÃO
Comissão de Ética da Presidência julgará executivos afastados da Caixa
Comissão de Ética da Presidência julgará executivos afastados da Caixa
INOVAÇÃO
MS é o primeiro Estado do Brasil a emitir bilhete de passagem eletrônico para transporte rodoviário
ESPORTE
Comissão de Arbitragem divulga escala de jogo isolado da 2ª rodada do Estadual
Comissão de Arbitragem divulga escala de jogo isolado da 2ª rodada do Estadual

Mais Lidas

Homem é executado com 12 tiros de pistola 9 milímetros
DROGAS
Douradense é preso durante “Operação Tagi” desenvolvida pelo GAECO
GUERRA DE FACÇÕES
Justiça determina prisão de 11 envolvidos em morte brutal e liga crime ao PCC
Justiça determina prisão de 11 envolvidos em morte brutal e liga crime ao PCC
Morre em Dourados aos 66 anos Joãozinho Engraxate