Menu
Busca segunda, 27 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Avançam negociações para suspensão do embargo à importação da carne brasileira

19 dezembro 2012 - 16h40

Técnicos brasileiros acreditam ter afastado a suspeita de que houve um caso de vaca louca no país. Eles estão em Genebra, Suíça, onde participaram de reunião hoje (19), pela manhã, na sede da Organização Mundial do Comércio (OMC). Os técnicos prestaram informações detalhadas à diplomatas de 25 países. O secretário de Defesa Agropecuária, Ênio Marques, que lidera a missão brasileira, disse que os representantes dos Estados Unidos, da Rússia, China, Indonésia, Austrália, do Japão e da Coréia do Sul sinalizaram positivamente às declarações do Brasil.

Em decorrência da suspeita de contaminação da carne brasileira pela doença da vaca louca (encefelopatia espongiforme bovina - EEB), seis países suspenderam importações de carne bovina. O embargo ao produto brasileiro foi anunciado pelos governos do Japão, da China, África do Sul, do Egito, da Arábia Saudita e Coréia do Sul. Ênio Marques assegurou às representações diplomáticas que a política brasileira é atender às exigências internacionais de saúde animal.

Os técnicos que acompanham o secretário confirmaram a presença da proteína causadora da doença, encontrada em uma fêmea que morreu em 2010, no Paraná. A identificação do vírus ocorreu há dois anos e foi considerado caso atípico da vaca louca, isolado, e o animal portador do vírus não desenvolveu a doença. Os técnicos garantiram que “o sistema brasileiro responde ao desafio que esta questão sanitária exige”. Ainda segundo relatos do grupo, a receptividade dos diplomatas “foi positiva”.

Para evitar que a restrição às importações de carne se estenda a outros parceiros comerciais, como a União Européia, além dos esclarecimentos na OMC, técnicos agrícolas e diplomatas mantêm contato com representantes das principais organizações envolvidas com saúde animal e órgãos reguladores dos países importadores. Segundo o Ministério da Agricultura, o governo tem disponibilizado toda a documentação relativa ao caso.

Na avaliação dos negociadores, houve “grandes avanços de entendimento nas instâncias técnicas”. Agora o governo aguarda que a convicção sobre a segurança do produto brasileiro seja mantida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, sigla em inglês) e os países importadores da carne bovina suspendam o embargo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Michel Teló, Thaís Fersoza e filhos viram personagens de “Os Simpsons”
VIOLÊNCIA
Campanha Estadual de Combate ao Feminicídio será lançada nesta segunda
DOURADOS
Mais um preso é encontrado morto no raio 2 da PED
BRASIL
Presidente destaca "caráter pacífico" de atos em defesa do governo
CORUMBÁ
Boliviana é presa pela Polícia Federal com 17 quilos de cocaína
FUTEBOL
Times de MS se complicam na Série D do Brasileiro
DOURADOS
Carga de cocaína avaliada em mais de R$ 5 milhões é apreendida em ônibus de turismo
ECONOMIA
Safra de milho em MS deve chegar a 9,5 milhões de toneladas
ELDORADO
Polícia apreende veículo carregado com quase 40 quilos de cocaína
ACORDOS
Começa hoje a 5ª Semana Nacional da Conciliação Trabalhista

Mais Lidas

ITAQUIRAÍ
Empresário é executado no Sul do Estado
TRÁFICO
Ação conjunta apreende 556 quilos de cocaína em ônibus de turismo religioso
FLAGRANTE
Polícia prende grupo caçando com 19 cães e lanças para abate
ITAQUIRAÍ
Comerciante foi executado com cinco tiros enquanto lavava residência