Menu
Busca domingo, 19 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
CENTRO DE PESQUISAS

Após incêndio, Brasil inaugura hoje base de pesquisas na Antártica

14 janeiro 2020 - 07h41Por Da Redação

A reinauguração da Estação Comandante Ferraz, base de pesquisa brasileira na Antártica, ocorre nesta terça-feira, dia 14 de janeiro. As instalações ocupam uma área de 4.500 metros quadrados e podem abrigar 64 pessoas, principalmente pesquisadores e militares.

Segundo o governo federal, foram investidos cerca de 100 milhões de dólares em sua reconstrução. Isso porque, em 2012, um incêndio de grandes proporções destruiu 70% das instalações, matando dois militares. Desde então, o Brasil utilizava uma base provisória.

Para o professor de Relações Internacionais do Ibmec Brasília, Ricardo Caichiolo, a reformulação do local, com instalações mais modernas, permite que pesquisadores tenham melhores condições de trabalho. O que, na visão dele, pode representar a ampliação de investimentos para a comunidade científica.

“As pesquisas são, basicamente, na área de oceanografia, biologia, química, meteorologia. Agora, o que é importante também, além da parte da pesquisa, é mostrar que o Brasil investe em pesquisa e em tecnologia. Nenhum país chegou a se tornar desenvolvido sem investimentos maciços em tecnologia e inovação. Já há uma destinação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações no valor de R$ 18 milhões para financiar esses projetos. Já existem 16 projetos aprovados e esse valor vai cobrir as pesquisas até 2022”, conta.

O projeto da base de pesquisas é nacional, mas foi executado por uma empresa chinesa. Ao todo, foram utilizadas 700 toneladas de aço para resistir às condições adversas da Antártica.

Após o incêndio que deixou a base inativa por oito anos, foram instaladas portas corta-fogo, alarmes de incêndio e detectores de fumaça como forma de garantir a segurança do local.

O gerente do Programa Antártico Brasileiro, Sérgio Guida, conta que pesquisadores da Fiocruz e da Agência Internacional de Energia Atômica já confirmaram que haverá desenvolvimento de projetos no local, que passa a contar com infraestrutura de ponta.

“A base anterior tinha 5 laboratórios, laboratórios até um pouco acanhados. Agora, nós temos 17 laboratórios. Temos uma capacidade de pesquisa muito grande. Os nossos pesquisadores poderão usufruir com facilidade”, disse.

A Estação Comandante Ferraz tem 32 quartos, com duas camas e um banheiro cada, além de academia, biblioteca, auditório e enfermaria.

A estação tem uma usina eólica que aproveita os fortes ventos da região. O espaço conta ainda com placas para captação de energia solar, uma vez que, no verão, a luz do sol brilha por cerca de 20 horas ao dia na Antártica.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLÊNCIA
Homem é executado com 11 tiros na Capital
POLÍCIA
Funcionária de supermercado tem celular furtado enquanto trabalhava
DEODÁPOLIS
Pecuarista é multado por degradações ambientais em áreas protegidas
PONTA PORÃ
Caminhonetes são encontradas incendiadas no lado brasileiro da Fronteira
ECONOMIA
Brasil assina acordo de cooperação agrícola com a Alemanha
DOURADOS
Concursados da PM, Bombeiros e GM se unem para cobrar convocação
FRONTEIRA
Polícia de MS alia forças ao Paraguai para captura de foragidos de presídio em Pedro Juan
DOURADOS
Casal têm celulares roubados durante caminhada no Jardim Progresso
POLÍTICA
Novo partido não usará fundo eleitoral sancionado, diz Bolsonaro
SÃO GABRIEL DO OESTE
Adolescente é morta a tiros pelo marido após discussão

Mais Lidas

CAPITAL
Veterinária deixa motel em surto e morre embaixo de caminhão
TRÁFICO
Polícia flagra esquema de venda de droga no cartão em Dourados
DOURADOS
Mulher é trancada no banheiro durante assalto no BNH 3º Plano
GUARDA
Traficante que queria ganhar R$ 12 mil vendendo drogas é presa em Dourados