Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
SERÁ?

Após depoimento de Funaro, Dilma tenta anular impeachment no STF

18 outubro 2017 - 18h05Por Agência Brasil

Um ano após ser cassada, a ex-presidente Dilma Rousseff voltou a pedir ontem (17) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que lhe restitua com urgência o cargo. O pedido foi feito em um mandado de segurança aberto em 30 de setembro de 2016, pouco após o impeachment.

Ela reforçou a nova solicitação após os depoimentos de Lúcio Bolonha Funaro, operador financeiro que acusou o ex-presidente da Câmara, o deputado federal cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de comprar votos a favor do impeachment.

Apesar de serem sigilosos, os vídeos com os depoimentos da delação premiada de Funaro foram disponibilizados neste mês no site da Câmara, em meio aos documentos que fundamentam a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, também delatado pelo operador financeiro.    

Nos depoimentos, Funaro afirma ter repassado R$ 1 milhão a Cunha, então presidente da Câmara, para ele "comprar” votos favoráveis ao impeachment, de modo a afastar “de qualquer jeito” Dilma Rousseff da Presidência da República.

“Resta, assim, explicado agora, como o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha conseguiu ‘convencer’ parlamentares a votar pela cassação do mandato presidencial de Dilma Rousseff”, escreveram os advogados da ex-presidente, José Eduardo Cardozo e Renato Ferreira Franco, na nova petição, protocolada na noite de ontem. Na peça, afirmam ter ficado “evidente”, a partir da fala de Funaro, a compra de votos contra Dilma.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASSILÂNDIA
Bandidos invadem revendedora de carros, arrombam cofre e levam R$ 25 mil
DOURADOS
Polícia volta a empresa alvo de operação e cumpre novos mandados
NEGÓCIOS & CIA
Carros para todos os momentos, a Unidas tem
BRASIL
Resultado da segunda chamada do ProUni já está disponível
ELEIÇÕES 2020
Mochi vê em Renato Câmara "prefeito com perfil ideal para Dourados"
Educação
O que você vai fazer pela sua carreira em 2020?
AQUIDAUANA
Membro do PCC tenta fugir, bate em viatura e é preso com droga
ASSASSINATO
Réu por crime descrito como extermínio vai a júri popular nesta terça em Dourados
LEGISLATIVO
Deputados analisam dois vetos durante a sessão ordinária desta terça-feira
Saúde e Bem-estar
Falando de Disgrafia!

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros