Menu
Busca quarta, 26 de junho de 2019
(67) 9860-3221
SERÁ?

Após depoimento de Funaro, Dilma tenta anular impeachment no STF

18 outubro 2017 - 18h05Por Agência Brasil

Um ano após ser cassada, a ex-presidente Dilma Rousseff voltou a pedir ontem (17) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que lhe restitua com urgência o cargo. O pedido foi feito em um mandado de segurança aberto em 30 de setembro de 2016, pouco após o impeachment.

Ela reforçou a nova solicitação após os depoimentos de Lúcio Bolonha Funaro, operador financeiro que acusou o ex-presidente da Câmara, o deputado federal cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de comprar votos a favor do impeachment.

Apesar de serem sigilosos, os vídeos com os depoimentos da delação premiada de Funaro foram disponibilizados neste mês no site da Câmara, em meio aos documentos que fundamentam a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, também delatado pelo operador financeiro.    

Nos depoimentos, Funaro afirma ter repassado R$ 1 milhão a Cunha, então presidente da Câmara, para ele "comprar” votos favoráveis ao impeachment, de modo a afastar “de qualquer jeito” Dilma Rousseff da Presidência da República.

“Resta, assim, explicado agora, como o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha conseguiu ‘convencer’ parlamentares a votar pela cassação do mandato presidencial de Dilma Rousseff”, escreveram os advogados da ex-presidente, José Eduardo Cardozo e Renato Ferreira Franco, na nova petição, protocolada na noite de ontem. Na peça, afirmam ter ficado “evidente”, a partir da fala de Funaro, a compra de votos contra Dilma.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Filha de Romário posa de biquíni e irmão brinca: “Que palhaçada é essa?”
BATAYPORÃ
Debate entre vereadores termina em ''quebra-pau'' na porta de delegacia
EXTRADIÇÃO
Após anúncio, Paraguai expulsa presos brasileiros procurados pela Justiça
UEMS
Curso de pedagogia realiza 4ª Colônia de Férias em Dourados
RECADASTRAMENTO
Mais de 93 mil eleitores já passaram pela biometria obrigatória em MS
CAMPO GRANDE
Câmera flagra “puxão” em nota de R$ 100 e caixa de lotérica vai presa
DOURADOS
Defesa de Idenor vai à Justiça para tentar barrar nova sessão
POLÍTICA
Câmara aprova texto-base de projeto que prevê nova lei de licitações
INTERIORIZAÇÃO
Grupo de 167 venezuelanos chega esta semana em Dourados
FUTEBOL
Jogos da Copa América só terão prorrogação a partir da semifinal

Mais Lidas

DOURADOS
Trans e namorado são presos suspeitos de extorquir cliente após programa
FRONTEIRA
Homem assassinado em estacionamento de shopping é ex-policial
DOURADOS
Jovem morre ao bater moto contra carreta parada no Água Boa
DOURADOS
Homem escapa de tiros na Vila Toscana; ex-namorada e o atual dela seriam os autores