Menu
Busca sexta, 24 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
BRASIL

Após 5 anos, TSE aprova com ressalvas contas de Aécio de 2014

10 outubro 2019 - 14h50Por Agência Brasil

Cinco anos após a eleição, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (10) com ressalvas as contas da campanha de Aécio Neves de 2014, quando o então senador, atualmente deputado, foi candidato à Presidência da República pelo PSDB.

Os técnicos do TSE encontraram irregularidades no valor de R$ 1,5 milhões nas contas do candidato, o que representa 0,67% dos mais de R$ 227 milhões gastos à época, quando ainda eram permitidas doações eleitorais por empresas, o que é nas regras atuais é vedado.    

“Consequentemente, considerando que o percentual de irregularidade apurado não é expressivo e não há irregularidade grave, devem ser aplicados os princípios da proporcionalidade e da razoabilidade para aprovar as contas com ressalvas”, afirmou o relator da prestação de contas, ministro Og Fernandes.

O relator ainda considerou não haver a necessidade de devolução de nenhuma quantia aos cofres públicos, ressaltando que as irregularidades diziam respeito a recursos privados, doados por pessoas jurídicas, e não a recursos públicos. Og Fernandes foi acompanhado pelos ministros Sérgio Banhos, Luís Roberto Barroso e Jorge Mussi.

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, votou no sentido de desaprovar as contas, bem como o ministro Edson Fachin, que considerou a quantia irregular alta, ainda que em pequena proporção ante o total de gastos.

Entre as irregularidades apontadas pela área técnica do TSE estão recebimento de doação de outro candidato sem o devido registro; omissão de registros de despesas; inconsistência na identificação de pagamentos; pagamento de pessoal declarado sem os devidos recibos assinados pelos prestadores de serviços; e dois pareceres jurídicos pagos com dinheiro arrecadado, porém confeccionados antes da campanha.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Hospital da Vida fará eleição para diretor clínico e conselho de ética
ECONOMIA
Brasil criou 644 mil novas vagas de trabalho em 2019
ESTADO
Procon revela empresas que mais irritam consumidores em MS
BRASIL
Novo portal do Sisu deve gerar economia de R$ 25 milhões em cinco anos
ESPORTE
MS tem equipe no 70º Intercolonial Brasileiro de Tênis de Mesa
PLEBISCITO
Discussão sobre paridade de gênero é adiada no Chile
ESTADO
Ao TJ, Energisa informa ter feito R$ 29 milhões em acordos judiciais
BRASIL
Com chuvas, agência alerta responsáveis por barragens de mineração
PARAGUAI
Esposa de delegado, fiscal do MP deixa investigações sobre fuga na fronteira
BRASIL
Ministro do STJ suspende pagamento de multa da Petrobras ao Ibama e determina retirada da estatal do Cadin

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Pai e filha moradores de Dourados morrem em acidente no Paraná
VILA ROSA
Homem morre após ser atingido por facada no pescoço em bairro de Dourados
TRÁFICO
‘Espaço de lazer’ em Dourados era usado para guardar drogas e abrigar fugitivos
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta