Menu
Busca quarta, 22 de maio de 2019
(67) 9860-3221

ANS anuncia suspensão da venda de mais 225 planos de saúde

10 janeiro 2013 - 11h03

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou nesta quinta-feira (10) a suspensão da venda, por três meses, de 225 planos de saúde, administrados por 28 operadoras. A medida foi tomada por descumprimento de prazos estabelecidos para atendimento médico, realização de exames e internações.

A suspensão vale a partir da segunda-feira (14). Essa é a terceira vez que o governo federal anuncia tal medida. No relatório anterior, divulgado em outubro de 2012, foram suspensos 301 planos de 38 operadoras. Houve, portanto, redução no número de planos e de agentes punidos.

A ANS informou ainda que vai adotar medidas adicionais contra 28 operadoras que acumularam três suspensões seguidas.

Dessas 28, 16 terão decretada a chamada direção técnica. Isso significa que a ANS vai estabelecer um plano de reestruturação que deve ser seguido pela operadora para melhorar seu atendimento, sob pena de novas sanções. Essa é a primeira vez que a agência adota tal medida.

A suspensão das vendas não afeta o atendimento aos atuais usuários desses planos de saúde, mas impede a inclusão de novos clientes.

Uma resolução normativa publicada em dezembro de 2011 estabeleceu tempo máximo para marcação de exames, consultas e cirurgias. O prazo para uma consulta com um clínico-geral, pediatra ou obstetra, por exemplo, não pode passar de sete dias.

Para verificar o cumprimento da resolução, a ANS vem monitorando os planos de saúde por meio de reclamações feitas em seus canais de relacionamento. E, a cada três meses, publica um relatório.

São punidas com a suspensão da venda todas as operadoras que atingiram, por dois trimestres consecutivos, um índice de reclamação superior a 75% da mediana do setor apurada pela ANS. A punição dura três meses, até que um novo relatório seja divulgado.

Além da proibição, é aplicada multa de R$ 80 mil por descumprimento da norma para cada reclamação comprovada. Se for um caso de urgência ou emergência, a multa sobe para R$ 100 mil. Existem hoje no país 1.016 operadoras ativas com beneficiários de planos médicos e hospitalares.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
CCJ da Câmara aprova admissibilidade da proposta de reforma tributária
MS-270
Caminhão possuía 84 fardos de maconha e droga ultrapassa 1,6 tonelada
ASSEMBLEIA
Aprovado projeto de lei de Renato Câmara que garante cadastro provisório à assentados de MS
MS
Acidente deixa uma pessoa ferida na BR-163, próximo a Naviraí
MS
Carga de maconha apreendida próximo a assentamento deve ultrapassar 1t
APÓS ADIAMENTO DE PROVA
MPF recomenda que IFMS não restrinja caráter competitivo de novos concursos
SAÚDE
Você sabe o que é Lúpus?
CONTRABANDO
Carga com 600 mil maços de cigarros é apreendida em MS
HONRA AO MÉRITO
Sessão solene homenageia quem faz a história de Dourados
BONITO
Congresso Holístico terá palestra sobre “liberdade”, com Caroline Figueiró

Mais Lidas

DOURADOS
Presos fazem motim na PED em ala ocupada por membros de facção criminosa
POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
ACIDENTE
Motociclista avança preferencial, colide com outra moto e morre
EDUCAÇÃO
Greve atinge escolas em Dourados e prejudica merenda, inspeção e limpeza