Menu
Busca sexta, 22 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221

1/4 dos empresários pretende dar reajuste acima da inflação em 2013

28 novembro 2012 - 11h48

#####Folha

Um em cada quatro empresários brasileiros planeja conceder aumento nos salários acima da inflação até outubro de 2013.

O resultado, apontado em uma pesquisa da consultoria Grant Thornton International, com 12 mil empresas privadas em 40 país, está acima da média global (11%).

O Brasil só perde para o Chile, onde 36% (pouco mais de um terço) dos executivos consultados (presidentes, diretores e funcionários em cargos de destaque nas companhias entrevistadas) responderam que devem dar aumento real a seus funcionários.

Na lista dos países que planejam elevar salários estão África do Sul (com 27%, mesmo percentual do Brasil), México, Filipinas e Turquia (todos com 26%), Nova Zelândia e Peru (ambos com 22%).

"Chama a atenção o fato de 27% dos executivos brasileiros planejarem dar aumentos acima da inflação. Isso reflete mais a necessidade de as companhias reterem a mão de obra qualificada do que o momento econômico", afirma Leandro Scalquette, sócio da consultoria Grant Thornton no Brasil.

Entre as 300 companhias brasileiras consultadas, 63% informaram que pretendem ao menos conceder reajustes para repor a inflação nos salários e 5% não têm intenção de dar aumento real.

Indústria, setor de serviços financeiros e construção civil estão entre os setores que devem continuar concedendo reajustes acima da inflação.

Levantamento do Dieese já apontou que, no primeiro semestre de 2012, quase a totalidade dos reajustes salariais (97%) de categorias com negociações que são acompanhadas pelo banco de dados da entidade (370) incorporou ganhos reais aos salários.

Em média, o ganho real dos salários foi de 2,23% acima do INPC, do IBGE, o indicador mais usado nas negociações salariais.

SEGUNDA ETAPA

O mercado de trabalho passou por uma fase de contratação de profissionais e, agora, alguns consultores e especialistas acreditam que haverá um ajuste em torno das admissões. "A segunda etapa do processo é valorizar os empregados", afirma Scalquette, da consultoria.

O estudo aponta ainda que 38% das empresas brasileiras contrataram nos últimos 12 meses, o que representou queda de 11 pontos percentuais em relação ao segundo trimestre de 2012.

Apesar da desaceleração no ritmo de contratação, o resultado está acima da média global de 24% --coloca o Brasil na quarta posição entre os países que mais contratam no ranking mundial do terceiro trimestre de 2012.

Em relação à contratação, o Brasil perdeu para Índia (58%), Turquia (54%), Emirados Árabes, Bósnia (ambos com 52%) e Tailândia (44%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

RURAL
Ministério da Agricultura prepara MP que muda inspeção sanitária
UEMS
Palestra sobre meditação será nesta sexta-feira em Dourados
LEÃO
Entrega da declaração do Imposto de Renda 2019 começa dia 7 de março
IGUATEMI
Homem é preso após simular suicídio da namorada que matou enforcada
TEMPO
Sexta-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
UAU
Bruna Griphao deixa tanquinho à mostra durante passeio na cachoeira
RORAIMA
Venezuela fecha fronteira com o Brasil no horário determinado por Maduro
BR-060
Perseguição acaba com 3 presos e caminhonete com maconha apreendida
REPASSES
Ministro do STF dá mais um ano para Congresso regulamentar a Lei Kandir
CAPITAL
PM encontra saco com 78 quilos de maconha em terreno baldio

Mais Lidas

OPORTUNIDADE
Prorrogadas inscrições em processo seletivo para contratação de Assistentes de Atividades Educacionais
MAIS UM
Délia exonera secretário de Saúde e adjunta assume o posto
TURISMO
Deputado "mata" trabalho para passar nove dias em peregrinação
AMAMBAI
Homem mata a ex-mulher a facadas na frente dos sete filhos