Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2019
(67) 9860-3221

1/4 dos empresários pretende dar reajuste acima da inflação em 2013

28 novembro 2012 - 11h48

#####Folha

Um em cada quatro empresários brasileiros planeja conceder aumento nos salários acima da inflação até outubro de 2013.

O resultado, apontado em uma pesquisa da consultoria Grant Thornton International, com 12 mil empresas privadas em 40 país, está acima da média global (11%).

O Brasil só perde para o Chile, onde 36% (pouco mais de um terço) dos executivos consultados (presidentes, diretores e funcionários em cargos de destaque nas companhias entrevistadas) responderam que devem dar aumento real a seus funcionários.

Na lista dos países que planejam elevar salários estão África do Sul (com 27%, mesmo percentual do Brasil), México, Filipinas e Turquia (todos com 26%), Nova Zelândia e Peru (ambos com 22%).

"Chama a atenção o fato de 27% dos executivos brasileiros planejarem dar aumentos acima da inflação. Isso reflete mais a necessidade de as companhias reterem a mão de obra qualificada do que o momento econômico", afirma Leandro Scalquette, sócio da consultoria Grant Thornton no Brasil.

Entre as 300 companhias brasileiras consultadas, 63% informaram que pretendem ao menos conceder reajustes para repor a inflação nos salários e 5% não têm intenção de dar aumento real.

Indústria, setor de serviços financeiros e construção civil estão entre os setores que devem continuar concedendo reajustes acima da inflação.

Levantamento do Dieese já apontou que, no primeiro semestre de 2012, quase a totalidade dos reajustes salariais (97%) de categorias com negociações que são acompanhadas pelo banco de dados da entidade (370) incorporou ganhos reais aos salários.

Em média, o ganho real dos salários foi de 2,23% acima do INPC, do IBGE, o indicador mais usado nas negociações salariais.

SEGUNDA ETAPA

O mercado de trabalho passou por uma fase de contratação de profissionais e, agora, alguns consultores e especialistas acreditam que haverá um ajuste em torno das admissões. "A segunda etapa do processo é valorizar os empregados", afirma Scalquette, da consultoria.

O estudo aponta ainda que 38% das empresas brasileiras contrataram nos últimos 12 meses, o que representou queda de 11 pontos percentuais em relação ao segundo trimestre de 2012.

Apesar da desaceleração no ritmo de contratação, o resultado está acima da média global de 24% --coloca o Brasil na quarta posição entre os países que mais contratam no ranking mundial do terceiro trimestre de 2012.

Em relação à contratação, o Brasil perdeu para Índia (58%), Turquia (54%), Emirados Árabes, Bósnia (ambos com 52%) e Tailândia (44%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Mantega virá réu na Justiça Federal por fraudes de R$ 8 bi no BNDES
POLÍCIA
Preso por estuprar sobrinha passa noite isolado em delegacia e orando
SAÚDE
Como tratar e prevenir a unha encravada
CIDADES
Vale Universidade divulga resultado final e convoca acadêmicos para assinatura de termo
FUTEBOL
Seleção feminina treina completa para a Copa do Mundo na França
RIO NEGRO
Olaria ilegal é fechada e proprietário multado em R$ 5 mil
FAMOSOS
"Verão 90" terá suborno, traição e flagra no clã dos Ferreira Lima
TRÁFICO
Polícia apreende caminhonete com mais de 1,5t de maconha
BRASIL
Prévia da inflação oficial é de 0,35% em maio
RIO DE JANEIRO
10 coisas (quase de graça) para se fazer no Rio de Janeiro

Mais Lidas

DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
DOURADOS
Vereadora vai à delegacia e diz ser vítima de atentado
DOURADOS
Ciclista atropelado na Marcelino morre após meses de tratamento
DOURADOS
Preso é encontrado morto na PED em mesmo raio onde ocorreu pente-fino
Rapaz estava enforcado em uma das celas da unidade penal