Menu
Busca quinta, 27 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Atentado suicida deixa 15 mortos no Tikrit

24 fevereiro 2005 - 13h26

Tikrit, Iraque - Pelo menos 15 pessoas morreram e 22 ficaram feridas no atentado com um carro-bomba ocorrido nesta quinta-feira em Tikrit, cidade natal de Saddam Hussein ao norte do Iraque. Um homem vestindo uniforme da polícia conduziu o carro até o estacionamento de um quartel policial na cidade.
 A explosão ocorreu em um dos momentos mais movimentados, quando dezenas de policiais esperavam para trocar o turno depois de trabalhar por toda a noite, disse o coronel da polícia Saad Dajam, para quem a finalidade do ataque era "matar a quantos fosse possível". Um total de 20 automóveis se incendiaram depois da explosão.
Ao menos dez corpos carbonizados foram vistos no chão. O capitão da polícia Jakim Mojamed, integrante da força que protege o hospital para onde foram levados os feridos, disse que 15 pessoas morreram e 22 ficaram feridas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
‘Cassems Itinerante’ leva atendimento em Psiquiatria para Dourados e mais duas cidades
MANDADO DE PRISÃO
Em abordagem por pesca ilegal, PMA captura foragido da justiça
OPORTUNIDADE
Vale Universidade recebe inscrições a partir do dia 3 de março
LEGISLATIVO
Assembleia realiza audiência para apresentação de relatórios da Saúde
COVID-19
Desinfetante, álcool e água sanitária podem eliminar o Coronavírus
CAMPO GRANDE
Suposto receptador exige R$ 4 mil para devolver S-10 furtada
COTAÇÃO
Dólar fecha a R$ 4,44 e renova patamar recorde
SETE QUEDAS
Homem é preso com arma de fogo e munições em área rural
SUJEITO A PUNIÇÃO
Estados e municípios têm até domingo para informar gastos com saúde
UFGD
Universidade abre inscrições para aulas gratuitas de zumba

Mais Lidas

MULTIDÃO
Carnaval na praça central de Dourados termina em ‘confusão e sujeira’
DOURADOS
Mulher tenta sair de mercado com quase R$ 700 em compras sem pagar
INVESTIGAÇÃO
Ex-prefeito de Amambai foi morto após discussão por desacordo trabalhista
PONTA PORÃ
Estado monitora caso suspeito de Coronavírus na fronteira