Menu
Busca Quarta, 13 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
MS

Artesanatos confeccionados em presídio de Jateí são expostos em eventos

Artesanatos confeccionados em presídio de Jateí são expostos em eventos

30 Setembro 2017 - 18h00Por Governo MS

Com a intenção de mostrar à sociedade as peças de artesanatos confeccionadas por reeducandas de Jateí, o Estabelecimento Penal Feminino “Luiz Pereira da Silva” participou de exposições públicas em feiras locais. A iniciativa integra o projeto “Tecendo Vidas”, que é realizado dentro do presídio e utiliza o artesanato em linha para profissionalizar internas.

Com a parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e o Poder Público de Jateí, as exposições das peças aconteceram na Feira de Artesanato Sabor & Arte na Praça e na 13ª Festa do Milho, e contou com o apoio da direção e dos servidores do presídio.

Segundo a diretora da unidade, Solange Pereira da Silva, essa ação visa combater a ociosidade das custodiadas, além de proporcionar novas perspectivas de reinserção social. “Desenvolver atividade produtiva dentro do presídio assegura uma profissão e fonte de renda às internas; e a beleza e qualidade das peças demonstram o sucesso dessa iniciativa”, afirmou.

Quem passou pelos locais teve a oportunidade de conferir os trabalhos expostos e adquirir itens artesanais peculiares, todos confeccionados por quatro custodiadas do presídio. A exposição reuniu itens como caixas decoradas, trabalhos em decoupage, crochê, bordados e fuxicos.

A intenção, conforme a diretora do presídio, é realizar a exposição todos os meses na Feira de Artesanato Sabor & Arte na Praça, na primeira sexta-feira de cada mês. “Nossa proposta é ampliar, gradativamente, a divulgação dos trabalhos à sociedade, além de aumentar o número de internas desenvolvendo ocupação produtiva no presídio”, destacou.

Tecendo Vidas

Iniciado há dois anos, o projeto “Tecendo Vidas” tem como objetivo proporcionar capacitação profissional na arte do artesanato para contribuir na geração de renda das internas que não possuem apoio da família.

A partir de orientação do setor de Trabalho da unidade, o conhecimento é passado de uma interna para a outra e a criatividade é a grande aliada do trabalho das reeducandas, que demonstram nas peças a perspectiva de uma vida longe da criminalidade.

Idealizado pela atual diretora do presídio, o foco desse trabalho é contribuir, de forma saudável e gradativa, no processo de reintegração social das internas, além de aumentar a autoestima e influenciar na mudança de valores e comportamentos.

Para a confecção das peças, a administração do estabelecimento prisional realiza a doação dos materiais como linhas e agulhas, e as internas aprendem técnicas de elaboração, acabamento e colorimetria, entre outros.

Inúmeros projetos importantes como este são desenvolvidos em todos os estabelecimentos penais do Estado para proporcionar um cumprimento de pena de forma coesa e humanizada, segundo o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves. “O objetivo é permitir que os internos se ocupem com algo produtivo e aprendam novas técnicas de trabalho que podem ser usadas tanto dentro da unidade quanto em liberdade”, finaliza.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRIPLEX
Tribunal marca julgamento da apelação de Lula para janeiro de 2018
TEMPO
Quarta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
SOMOS TODOS PELE
Atriz posta foto nua e "sem retoques"
LEGISLATIVO
Senado aprova relatório de Moka que autoriza cooperativa a captar recursos de municípios
DOURADOS
Líderes de bairro destacam atuação de Délia em 2017
INCLUSÃO
CCJ da Câmara autoriza a Bolívia entrar no Mercosul
HU-UFGD
Psicóloga desenvolve Guia Prático de Acolhimento para Profissionais de Neonatologia
BRASIL
Mais de 8 mil profissionais brasileiros se inscreveram no Mais Médicos
MELHORIAS
Governadores do Codesul enviam reivindicações a Temer
EMPREGO
Funtrab: Último mutirão de atendimento do ano acontece nesta sexta-feira

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Identificada motorista que morreu após acidente na BR-163
DOURADOS
Família é presa com mais de R$ 18 mil falsos na BR 463
BR-463
Douradense é preso com maconha após luta corporal com policial
MARIDO É SUSPEITO
Atacada enquanto dormia tem 25% do corpo queimado