Menu
Busca quinta, 17 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
MS

Artesanatos confeccionados em presídio de Jateí são expostos em eventos

Artesanatos confeccionados em presídio de Jateí são expostos em eventos

30 setembro 2017 - 18h00Por Governo MS

Com a intenção de mostrar à sociedade as peças de artesanatos confeccionadas por reeducandas de Jateí, o Estabelecimento Penal Feminino “Luiz Pereira da Silva” participou de exposições públicas em feiras locais. A iniciativa integra o projeto “Tecendo Vidas”, que é realizado dentro do presídio e utiliza o artesanato em linha para profissionalizar internas.

Com a parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e o Poder Público de Jateí, as exposições das peças aconteceram na Feira de Artesanato Sabor & Arte na Praça e na 13ª Festa do Milho, e contou com o apoio da direção e dos servidores do presídio.

Segundo a diretora da unidade, Solange Pereira da Silva, essa ação visa combater a ociosidade das custodiadas, além de proporcionar novas perspectivas de reinserção social. “Desenvolver atividade produtiva dentro do presídio assegura uma profissão e fonte de renda às internas; e a beleza e qualidade das peças demonstram o sucesso dessa iniciativa”, afirmou.

Quem passou pelos locais teve a oportunidade de conferir os trabalhos expostos e adquirir itens artesanais peculiares, todos confeccionados por quatro custodiadas do presídio. A exposição reuniu itens como caixas decoradas, trabalhos em decoupage, crochê, bordados e fuxicos.

A intenção, conforme a diretora do presídio, é realizar a exposição todos os meses na Feira de Artesanato Sabor & Arte na Praça, na primeira sexta-feira de cada mês. “Nossa proposta é ampliar, gradativamente, a divulgação dos trabalhos à sociedade, além de aumentar o número de internas desenvolvendo ocupação produtiva no presídio”, destacou.

Tecendo Vidas

Iniciado há dois anos, o projeto “Tecendo Vidas” tem como objetivo proporcionar capacitação profissional na arte do artesanato para contribuir na geração de renda das internas que não possuem apoio da família.

A partir de orientação do setor de Trabalho da unidade, o conhecimento é passado de uma interna para a outra e a criatividade é a grande aliada do trabalho das reeducandas, que demonstram nas peças a perspectiva de uma vida longe da criminalidade.

Idealizado pela atual diretora do presídio, o foco desse trabalho é contribuir, de forma saudável e gradativa, no processo de reintegração social das internas, além de aumentar a autoestima e influenciar na mudança de valores e comportamentos.

Para a confecção das peças, a administração do estabelecimento prisional realiza a doação dos materiais como linhas e agulhas, e as internas aprendem técnicas de elaboração, acabamento e colorimetria, entre outros.

Inúmeros projetos importantes como este são desenvolvidos em todos os estabelecimentos penais do Estado para proporcionar um cumprimento de pena de forma coesa e humanizada, segundo o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves. “O objetivo é permitir que os internos se ocupem com algo produtivo e aprendam novas técnicas de trabalho que podem ser usadas tanto dentro da unidade quanto em liberdade”, finaliza.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Mariana Rios posa sensual e surpreende com biquíni ousado: "que susto"
POLÍTICA
Moka confirma aposentadoria, mas diz que benefício será de R$ 8 mil
RIO BRILHANTE
Motorista fica ferido ao perder controle de veículo e parar em valeta
CALOR
Demanda por energia elétrica atingiu novo recorde nesta quarta-feira
CAARAPÓ
Homem simula sequestro para enganar mãe e acaba preso
JUSTIÇA
TJ/MS extingue Câmara e institui juiz substituto em 2º Grau
ATAQUES
Policiais encontram 700 kg de explosivos em apartamento de Fortaleza
NOVA ANDRADINA
Polícia apreende dois veículos com produtos eletrônicos na MS-141
STJ
Ex-presidente do Naviraiense é condenado por desviar R$ 247 mil
CRIME BÁRBARO
Mãe de santo acusada de homicídio em MS será julgada nesta quinta-feira

Mais Lidas

DOURADOS
Rapaz assassinado em emboscada foi preso por tentativa de furto a caixa eletrônico
NOVA LEI
Multa mínima para quem capturar Dourado na próxima temporada de pesca será de R$ 2,7 mil
INQUÉRITO CIVIL
Denúncia leva MP investigar recursos destinados à Saúde de Dourados
DOURADOS
Seis são apontados por participação em emboscada que matou interno do Semiaberto