Menu
Busca sexta, 28 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Anfavea descarta prorrogar IPI e quer incentivos permanentes

08 janeiro 2004 - 16h54

Não está nos planos das montadoras pedir uma nova prorrogação da redução da alíquota do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) do carro zero. Segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), o setor precisa de medidas permanentes para reduzir a ociosidade do parque automotivo brasileiro, que encosta nos 50%."Não vamos pressionar [o governo] para prorrogar o IPI. É preciso elaborar um conjunto de medidas permanentes para o setor, cuja cadeia automotiva precisa ser tratada como um todo", disse o presidente da Anfavea, Ricardo Carvalho.Mesmo descartando a prorrogação do incentivo fiscal --que deveria ser extinto em novembro e que agora acaba no final de fevereiro--, a Anfavea admite que 2003 seria um ano muito pior se o governo não tivesse reduzido em 3 pontos a alíquota dos carros de até 2.000 cilindradas."Sem a redução do IPI, as vendas de carros para o mercado interno deveriam ter caído 10%. Pelo menos era essa a projeção que a indústria fazia", afirmou Carvalho.Graças ao benefício fiscal, as montadoras venderam 1,428 milhão de veículos em 2003, uma queda de 3,4% em relação a 2002. Em dezembro, foram comercializadas 168.873 unidades, um crescimento de 31,8% na comparação com o mesmo mês de 2002. Foi o melhor dezembro de toda a história da indústria automotiva, presente no Brasil desde 1957.O bom desempenho de dezembro reduziu o estoque nas fábricas e concessionárias de 112.849 unidades em novembro para 83.179 veículos em dezembro, suficiente para 16 dias de venda.Para 2004, o setor automotivo prevê a venda de 1,540 milhão de veículos para o mercado interno, o que representaria um aumento de 7,8% em relação a 2003.Medidas permanentesEntre as medidas que, segundo a Anfavea, poderiam ser tomadas para incentivar o setor automotivo está a redução da carga tributária. "A carga tributária é a mais alta do mundo. Essa é uma questão que precisamos tratar com o governo", afirmou Carvalho.Também está na pauta da Anfavea a discussão de mudanças no sistema de financiamento de veículos. A idéia é mudar as regras do leasing (espécie de aluguel com opção de compra no final) para acelerar a retomada do bem de consumidores inadimplentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SÃO GABRIEL
Menino de 5 anos é internado em estado grave após ser atropelado
SAÚDE
Trote solidário: UEMS incentiva doação de sangue e cadastro de medula óssea
CAPITAL
Garçom lambe orelha de cliente em bar e é denunciado à polícia
SAÚDE
Disseminação de fake news sobre coronavírus preocupa especialistas
LÉO VERAS
Suspeito nega execução de jornalista e teme queima de arquivo
ESPORTE
GP Rochedo de Ciclismo abre inscrições para prova dia 15 de março
SÃO GABRIEL
Peão morre atingido por hélice ao consertar maquinário em fazenda
SANEAMENTO
Sanesul executa obras de esgotamento sanitário em Antônio João
TRÊS LAGOAS
Motorista fica preso nas ferragens após colisão entre caminhões na BR-262
MEIO AMBIENTE
Bachelet critica 'retrocessos significativos' na política ambiental no Brasil

Mais Lidas

MEIO AMBIENTE
Proprietário de rancho é autuado por pescar em rio durante a piracema
PARQUE DO LAGO
Ladrões usam carro para estourar porta de mercado e fogem com cofre; veja vídeo
PONTA PORÃ
Estado monitora caso suspeito de Coronavírus na fronteira
DOURADOS
Dupla dispara, mata jovem e deixa outro ferido no Jardim Independência