Menu
Busca Segunda, 22 de Janeiro de 2018
(67) 9860-3221

Ambientalistas querem prazo para ativação do lixão

10 Dezembro 2003 - 13h06

A entidade ambientalista Salvar quer que o juiz Zaloar Murat, que preside hoje à tarde audiência pública de conciliação para decidir sobre o “lixão”, estabeleça prazos para a Prefeitura de Dourados realizar o processo licitatório e ativar o aterro sanitário municipal, que será construído em área já adquirida na região do Porto Cambira. “Em 30 dias é possível concluir o processo licitatório e em  120 dias é possível ativar a primeira célula para recebimento de lixo”, avaliou hoje o arquiteto Luiz Carlos Ribeiro, que pertence à entidade e já dirigiu a Fundação Iplan(Instituto Municipal de Planejamento e Meio Ambiente).A audiência acontece às 16 horas no anfiteatro do Fórum de Dourados. (Rozembergue Marques) 

Deixe seu Comentário

Leia Também

E QUE BOA SEMANA
Cláudia Ohana posa em foto sensual e exibe corpão
EDUCAÇÃO
UEMS oferece 2.338 vagas em 57 cursos pelo Sisu 2018
FEZ-SE PRECISO
PF diz que uso de algemas em Cabral foi necessário para garantir “segurança”
NO CELULAR
Mais de 196 mil condutores no Estado já podem baixar CNH digital
OPINIÃO
O fim das estatais
MEIO AMBIENTE
Fazendeiro é autuado pela PMA por desmatamento de área ilegal
ECONOMIA
FMI eleva projeção de crescimento global e para o Brasil em 2018 e 2019
FMI eleva projeção de crescimento global e para o Brasil em 2018 e 2019
PROJETO
PEC garante aos municípios participação de 20% nos impostos a serem criados
PEC garante aos municípios participação de 20% nos impostos a serem criados
ECONOMIA
Dólar fecha em alta e volta ao patamar de R$ 3,20
Dólar fecha em alta e volta ao patamar de R$ 3,20
CAPITAL
Vândalos saqueiam e depredam posto de saúde

Mais Lidas

DOURADOS
Jovem é preso no Canaã II por posse de munições de uso restrito
BILIONÁRIOS
Cinco brasileiros concentram mesma riqueza que a metade pobre do país
CAPITAL
Professor é preso por assediar alunos de escola pública
Professor é preso por assediar alunos de escola pública
RIO BRILHANTE
Após ultrapassagem proibida, polícia aprende carro com maconha