Menu
Busca segunda, 24 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Advogados acusados de intermediar pistolagem

13 março 2005 - 08h51

Dois advogados da área criminal que atuam em Mato Grosso do Sul, sendo um homem e uma mulher, cujos nomes são mantidos em sigilo, são os principais suspeitos de intermediar dois crimes de pistolagem praticados no ano passado, em São Paulo. O ex-governador de Mato Grosso Júlio Campos, que ocupa atualmente o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas daquele Estado, é acusado de ser o mandante das execuções. A polícia paulista chegou a realizar o pedido de prisão temporária dos advogados, mas eles conseguiram habeas corpus preventivo. A denúncia foi formalizada na Polícia Federal, que também auxilia na investigações dos dois crimes.Segundo investigação da polícia, foi o casal de advogados que contratou os policiais de Mato Grosso do Sul, que estão presos em São Paulo, para executar Nicolau Ladislau Haralyi, 62 anos, e o empresário Antônio Ribeiro Filho, 63 anos.Na Justiça respondem pelo crime o cabo da Polícia Militar Nelson Barbosa de Oliveira, 41 anos; Ezaquiel Leite Furtado, 54 anos (policial aposentado), e Eduardo Minare Higa, 40 anos, agente do Garras. Além deles, são acusados de participar da pistolagem Alberto Aparecido Roberto Nogueira, o Betão, 44 anos, e Valdenira Carloto de Alencar, 37 anos, que estão foragidos.Minare é apontado como um dos líderes da quadrilha. Um bilhete de passagem aérea de Campo Grande/Cuiabá comprova que ele esteve dias antes das execuções na capital de Mato Grosso, em companhia da advogada, recebendo uma alta quantia em dinheiro. Outro advogado, que já trabalhou para Júlio Campos, é quem teria mantido contatos com a advogada e o policial do Garras.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Governo facilitará exportações de produtos voltados à Defesa
BRASIL
Síndrome metabólica em adolescentes é tema de pesquisa da Capes
DOURADOS
Campanha sobre tuberculose e hanseníase será realizada em março
POLÍCIA
DOF flagra cinco com 400 quilos de contrabando em Dourados
BRASIL
Trabalho infantil aumenta 38% durante o carnaval; saiba como denunciar
STF
Liminar garante ao RS fixar contribuição previdenciária de militares sem sanções por parte da União
DOURADOS
Com ponto facultativo, sessão da Câmara foi antecipada
MS
Um dos pilares da ressocialização, a religião promove ambiente de fé em presídios
ESTADO
Judiciário de MS retomará expediente na quinta-feira
MUNDO
Cientistas descartam que novo vírus tenha origem em mercado em Wuhan

Mais Lidas

CRIME
Ex-integrante de grupo de Rap é morto a tiros em Dourados
WEIMAR TORRES
Mulher morre após bater em carro que roletou avenida
FÁTIMA DO SUL
Polícia prende homem que matou namorada a marteladas
FRONTEIRA
Suspeitos de matar jornalista são presos em operação