Menu
Busca segunda, 24 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Advogado pede a prisão temporária do prefeito de Paranaíba

10 janeiro 2004 - 09h15

O advogado Christofer Rezende, que defende a menor M.D.M.B., 17 anos, protocolou por volta das 14h30 da tarde de ontem, no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), três queixas-crime contra o prefeito de Paranaíba, Diogo Tita (PMDB), uma delas pedindo sua prisão temporária por estupro e ameaça de morte. Na primeira denúncia registrada pela adolescente, no dia 4 de novembro do ano passado, o prefeito foi acusado de estupro, exploração sexual infantil e indução ao aborto. No entanto, o MPE (Ministério Público Estadual) arquivou o processo. Agora, além de acusar o prefeito por estupro e ameaça de morte, o advogado de M.D.M.B protocolou uma queixa por crime contra a honra. Além disso, a mesma queixa-crime foi protocolada em nome da mãe da menor, Shirley Borges. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SERGIPE
Caminhão com 400 kg de maconha que saiu de MS e apreendido em Brasília
DOURADOS
Menor usa pistola de ar comprimido para roubar haitiana
JUDICIÁRIO
Ministério Público quer lei para acabar com 'farra das diárias' em Caarapó
MORTE DE LANZARINI
Dourados News emite nota de pesar pela morte de ex-prefeito
BOLADA
Após acumular pela 16ª vez, Mega Sena terá o 3º maior prêmio da história
BATAGUASSU
Polícia apreende quase sete quilos de passta base de cocaína em ônibus
SAÚDE
Novo Coronavírus: Brasil atualiza critérios para doação de sangue
39 QUILOS
Militar detido com cocaína na Espanha é condenado a 6 anos de prisão
DOURADOS
Ex-prefeito de Amambai não resiste e morre no Hospital do Coração
ATENTADO
Aeronave pousa em Dourados e fica a disposição de Lanzarini

Mais Lidas

CRIME
Ex-integrante de grupo de Rap é morto a tiros em Dourados
WEIMAR TORRES
Mulher morre após bater em carro que roletou avenida
FÁTIMA DO SUL
Polícia prende homem que matou namorada a marteladas
FRONTEIRA
Suspeitos de matar jornalista são presos em operação