Menu
Busca quinta, 20 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Acusado de matar frentista em Nova Andradina se apresenta

09 dezembro 2003 - 08h45

O proprietário do restaurante localizado no pátio do posto de combustíveis Tigrão, em Nova Andradina Silvio Casali, 54 anos, acusado de ter assassinado por volta das 17 horas da última quarta-feira, dia 03 de dezembro, o frentista do posto Silvano Soares Carvalho, 25 anos, se apresentou na tarde de ontem no 1º Distrito Policial de Nova Andradina, acompanhado do advogado Jesualdo Galeski.De acordo com informações do delegado titular do 1º DP, Silvio disse que vinha discutindo com Silvano, já há alguns dias e no dia do crime, a vitima teria assediado uma das funcionarias do restaurante e quando foi tirar satisfação Silvano voltou a insulta-lo, momento em que perdeu a cabeça e desferiu um único disparo que atingiu a cabeça da vitima.Silvio após prestar depoimento foi liberado, para responder o processo em liberdade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
CCZ aplica R$ 140 mil em multas por focos do mosquito transmissor da dengue, zika e Chikungunyia
POLÍCIA
Confira dicas para sair de viagem neste feriado e deixe sua casa segura
FÁTIMA DO SUL
Mulher é encontrada morta a marteladas e namorado é principal suspeito
TENTATIVA DE HOMICÍDIO
Homem que baleou rival no Harrison é preso em Fátima do Sul
DOURADOS
Sexta Turma do STJ nega por unanimidade habeas corpus para ex-secretário de Saúde
ECONOMIA
Imposto de Renda 2020: entrega da declaração começa dia 02 de março
FUTEBOL
Águia Negra vence o Aquidauanense por 2 a 1 e segue lider do Estadual
LOTERIA
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 190 milhões
FERIADO
PRF lança nesta sexta-feira a Operação Carnaval 2020
UNIGRAN
Design de Interiores utiliza metodologias ativas para preparar profissionais

Mais Lidas

APÓS 9 ANOS
Hipermercado fecha as portas em Dourados no final do mês
DOURADOS
Policial aposentado mata homem e diz ter sido ameaçado com faca
VIOLÊNCIA
Homem é assassinado em frente a padaria em Dourados
DOURADOS
Júri termina com réu condenado a 15 anos por matar desafeto em 2018