Menu
Busca quarta, 14 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
SAÚDE

Saiba os cuidados básicos que você deve ter com a pele antes, durante e depois da atividade física

29 junho 2015 - 12h42

GNT

A lista de benefícios associados à prática de atividades físicas é tão extensa que inclui desde alterações nos níveis de colesterol até melhorias no relacionamento a dois. Mas você já parou para pensar nas implicações do exercício para a saúde e a aparência da pele? Pois é, o maior órgão do corpo humano é também um dos que mais sofre com a rotina de malhação, justamente porque as pessoas costumam negligenciá-lo e focar apenas nos objetivos de emagrecimento, ganho de massa muscular e condicionamento físico.


A exposição a fatores externos, como o calor, o vento e a radiação solar, durante a prática de uma atividade ao ar livre, assim como o atrito provocado pelos movimentos repetitivos são apenas alguns dos fatores que podem desencadear irritações na pele. "Roupas inadequadas, uso incorreto de protetor solar, a demora para retirar a roupa, cabelo solto e má ingestão de líquidos são os principais erros que as pessoas cometem antes, durante e depois da atividade física e que podem provocar assaduras, micoses, dermatites, coceira e manchas", alerta a dermatologista Dra. Renata Roxo. Quer ficar em forma sem descuidar da pele? Confira aluns cuidados básicos que você precisa ter antes, durante e depois do exercício:

Bloquear a ação de agentes externos

Prevenir é melhor do que remediar! Por isso, o primeiro passo para evitar o aparecimento de lesões cutâneas é se proteger dos agentes do meio ambiente, principalmente, da exposição à luz solar. "Usar equipamentos de proteção individual como viseiras, bonés, de preferência, com aba longa e proteção UV, protetores solares específicos para a atividade física e protetores labiais é fundamental", recomenda a dermatologista Dra. Fernanda Tassara.

Quem pratica esportes, por exemplo, também está sujeito a quedas e impactos decorrentes do contato com vegetações, animais e fenômenos climáticos e geográficos, de forma que é necessário escolher uma roupa adequada ao tipo de esporte e ao clima a que se estará exposto. "Alguns exemplos de alterações cutâneas relacionadas à prática esportiva são lesões por atrito como calos e bolhas, lesões decorrentes da exposição solar sem proteção adequada como queimaduras e, a longo prazo, envelhecimento cutâneo e câncer de pele, assaduras, pelos encravados, micoses nos pés e virilha, hematomas e unha encravada", destaca o dermatologista Dr. Rodrigo Pirmez.

Ter cuidado ao escolher o equipamento e vestuário

Irritações no tórax, nas costas, nas coxas e nas demais áreas que entram em atrito com as roupas de treino são alguns dos problemas de pele mais comuns. A preocupação com a escolha da roupa para malhar, portanto, deve ir além da vaidade: prefira o algodão e outros tecidos naturais com ventilação e que não retenham o calor, pois os materiais sintéticos tendem a irritar a pele. "O ideal para evitar o atrito de pele com pele é colocar um shortinho justo por debaixo do shorts", indica a dermatologista Samantha Enande. E não se esqueça dos pés! Sapatos pouco confortáveis, de má qualidade e não adequados ao tipo de pisada podem ser a causa das famosas bolhas e até de queimaduras.

Além de meias, adesivos específicos para áreas de maior atrito e hidratantes, a vaselina também é uma aliada na prevenção, na lubrificação da região e no processo de cicatrização de escoriações. "Atualmente existem bastões hidratante específicos para o uso dos corredores, que a pessoa aplica favorecendo o deslizamento e evitando a irritação local", explica a Dra. Fernanda Tassara. O contato com aparelhos nas academias, por exemplo, também viabiliza a transmissão de micoses que, com a fricção, podem evoluir para queimaduras e dermatites, caso o paciente seja alérgico a materiais como o couro ou plástico. Na dúvida, indica a Dra. Renata Roxo, invista em luvas de malhação e limpe sempre os aparelhos com álcool.

Manter a hidratação e proteger pele e lábios

Lábios ressecados e rachados não são exclusividade do frio. Atividades caracterizadas pela alta perda de líquido, como Muay Thai ou Boxe, por exemplo, tendem a deixá-los com o aspecto mais áspero, segundo a dermatologista Dra. Vanessa Metz. “É essencial se proteger durante e após a atividade física, aplicando a vaselina diretamente nos lábios, além de beber bastante água para hidratar o organismo”, afirma a especialista.

E não esqueça do filtro solar! Mesmo nos dias nublados, quando a luminosidade é menor, a luz consegue atravessar as nuvens e se refletir no ambiente, de modo que o protetor deve ser aplicado em todas as áreas do corpo expostas ao sol, como mãos, braços e colo. "Como os raios solares são fator de risco para o câncer de pele, além de acelerarem o envelhecimento, o uso do filtro solar deve ser um hábito diário”, diz a médica dermatologista Christiana Blattner.

Não usar maquiagem ou perfume durante o exercício

Deixe a vaidade de lado e pratique exercício de cara limpa! É unanimidade entre os dermatologistas que utilizar maquiagem no rosto pode entupir os poros, dificultando a transpiração da pele e favorecendo o aparecimento de espinhas e inflamações. "A reação entre os compostos dos cosméticos com o suor produzido durante a atividade física e a exposição à luz solar pode gerar substâncias nocivas à pele, precipitando o aparecimento de alergias, irritações e até mesmo queimaduras", explica a Dra. Fernanda Tassara. Lembre-se sempre de remover a maquiagem com lenços umedecidos e, se possível, faça uma lavagem mais profunda com um sabonete adequado para o seu tipo de pele.

Já o uso de perfumes, embora não interditado, não é recomendado. Para quem é alérgico, a aplicação do produto diretamente sobre a pele pode potencializar a irritação, pois o exercício promove a vasodilatação. "Se a pessoa estiver correndo exposta ao sol e liberando o suor, o perfume pode até manchar a pele, pois não se sabe que componentes tem", alerta Samantha Enande. Uma dica para quem não consegue ficar sem é aplicar o perfume sobre a roupa!

Hidratar, limpar e esfoliar após a atividade

Os cuidados pós-treinos com a pele merecem tanta atenção quanto as medidas de prevenção. Demorar para tirar a roupa molhada de suor e tomar banho é um dos hábitos mais negativos para quem quer manter a pele saudável após a atividade física, pois o suor é ácido e pode agravar alguns estados. "Uma vez que a barreira cutânea foi rompida nessas áreas de alergia e inflamações, a pele fica muito frágil e suscetível à diferença de pH do suor, que pode atuar como um agente agressor, piorando as lesões", explica a Dra. Fernanda Tassara. Remover os odores e as impurezas provocados pela transpiração, portanto, contribui para evitar a coceira, a vermelhidão e o aparecimento de micoses. Não se esqueça de manter sempre seco os espaços entre os dedos e entre as unhas!

Na hora do banho, vale utilizar xampu neutro ou anti-resíduos e sabonete infantil, de glicerina ou para pele sensíveis, além de óleos de banho que produzem espuma e precisam de enxague. Mas os cuidados para manter a pele limpa e saudável não devem parar por aí. Depois de sair do chuveiro, borrifar água termal pode ajudar a inibir coceiras e irritações, além de refrescar e nutrir a cútis. A Dra. Christiana Blattner também destaca a importância de investir em cremes hidratantes adequados para cada tipo de pele para mantê-la sempre hidratada e macia. “As pessoas com pele seca precisam usar produtos que auxiliem na hidratação, como cremes com propriedades emolientes. Já as pessoas com pele mista e oleosa devem retirar o excesso de oleosidade da pele e usar produtos que não a deixem engordurada."

Retirar o filtro solar adequadamente após a atividade física também deve ser uma prioridade. "Esse é o antídoto para evitar a acne, Os filtros para esporte costumam ser mais oleosos, já que devem ter boa aderência na pele e a retirada somente com sabonete é sempre ineficaz. O ideal é retirar com demaquilante e, em seguida, lavar com sabonete adequado para o tipo de pele do paciente", garante a Dra. Fernanda Tassara.

Deixar o cabelo preso!

É a hora de deixar a vaidade de lado e optar por um bom e eficiente rabo de cavalo. Além do incômodo do cabelo caindo no rosto durante a atividade física, os fios soltos também podem piorar o quadro de dermatites e outras irritações provocadas pelo atrito entre o corpo e os aparelhos. “As dermatites podem ser evitadas com tratamentos indicados por um dermatologista e é muito importante tratar qualquer alteração cutânea no início do aparecimento do quadro para evitar complicações, como infecções por exemplo”, afirma a Dra. Renata Roxo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SELEÇÃO
CBF divulga numeração para últimos amistosos do ano
FISCALIZAÇÃO
Ação contra comércio de pneus usados apreendeu produtos em lojas de Dourados e Campo Grande
LAVA JATO
Lula será interrogado hoje pela juíza que substitui Sérgio Moro
DOURADOS
Polícia faz ação em ‘favelinha’ em busca de criminosos
NOVEMBRO AZUL
'Papo Aberto' acontece nesta quarta-feira, na Unidade 2 da UFGD
TELEVISÃO
Masterchef Profissionais: André é eliminado e Paola cai em prantos
RIO BRILHANTE
Prefeito anuncia corte do próprio salário em 10%
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 33 milhões nesta quarta-feira
ENCONTRO
Azambuja e outros governadores se reúnem hoje com presidente eleito Bolsonaro
PALESTRA
Audiência será realizada em alusão ao mês da Consciência Negra

Mais Lidas

PEDRO JUAN
Advogada de narcotraficantes brasileiros morre após atentado na fronteira
PARAGUAI
Polícia paraguaia acredita que pistoleiros brasileiros mataram advogada
PEDRO JUAN CABALLERO
Vídeo mostra momento em que advogada é atingida por pistoleiros
FRONTEIRA
Advogada de Pavão e Marcelo Piloto é alvo de atentado com 14 tiros