Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 9860-3221
SAÚDE

Reposição Hormonal: Mitos e Verdades

11 junho 2019 - 15h00Por Mulher depois dos 40

Doutor em Endocrinologia e especialista Menopausa explica as principais questões sobre a prática

Reza a lenda que toda mulher na idade madura precisa de um pouco de paz e muitos hormônios… Mas é bem por aí mesmo? Quem nos responde é o Dr. Paulo Mário F. de Oliveira, endocrinologista e professor de medicina da UERJ, com doutorado e especialização em Menopausa, em contribuição exclusiva para o blog Mulher Depois dos 40. O médico responde às principais dúvidas que temos quando pensamos em iniciar um tratamento que ainda é carregado por muitos tabus e concepções equivocadas.

Todas as mulheres podem fazer?

Mito. Todas deveriam, mas nem todas podem fazer. Tem contraindicações.

Engorda?                                                          

Mito. A reposição hormonal apenas restabelece o que parou de ser produzido pelo próprio organismo. Pode acontecer, dependendo da substância utilizada e da via de administração, oral ou transdérmica, uma retenção de líquido, em geral discreta e bem tolerável para a maior parte das mulheres.

Deixa o cabelo com mais brilho?

Verdade. A falta de estrogênio com o tempo deixa o cabelo ressecado, quebradiço e aumenta a perda natural. A reposição hormonal não deixa isto ocorrer.

Diminui a libido?

Mito. A reposição estrogênica, pelo contrário, preserva a integridade da mucosa genital, importante na relação sexual. A parada da função ovariana, característica da menopausa, pode, por si só, diminuir a quantidade de hormônio masculino (androgênios) que, dependendo de sensibilidade individual, é capaz de afetar a libido. Nestas circunstâncias, muitas vezes, vale pensar associar uma leve reposição transdérmica de androgênio, o hormônio masculino.

Provoca mau humor?

Mito. Pelo contrário, as mudanças humor são muito mais evidentes com a falta de estrogênio. As mudanças físicas e o desconforto ocasionado pelo climatério tiram o equilíbrio emocional e alteram o comportamento com muita frequência.

Existe um tratamento alternativo mais natural?

Mito. Os tratamentos alternativos minoram os sintomas, mas são incapazes de proporcionar os benefícios dos estrogênios.

Pode falar: todas essas perguntinhas já passaram por sua cabeça, não é? Como já tratei do assunto no blog e em nosso canal no Youtube, eu faço uso da reposição hormonal via implante há mais de 5 anos e isso tem melhorado muito a minha qualidade de vida e contribuído bastante para a gestão da minha longevidade. Antes de aderir ao tratamento, óbvio que tive todas essas dúvidas e fiz questão de sanar todas, no consultório, que é o local certo para ficarmos seguras de que caminho seguir em relação à manutenção de nosso equilíbrio hormonal. Aproveite a dica do especialista e dê mais esse passo para uma vida mais produtiva na idade madura!

Deixe seu Comentário

Leia Também

DIA 24
Luiza Brunet será empossada embaixadora do Mãos EmPENHAdas
RURAL
Plano Safra terá R$ 225,59 bilhões em créditos para agricultores
CAMPO GRANDE
Mulher vai ao salão de beleza e quando sai encontra veículo incendiado
POLÍTICA
Senado aprova parecer que pede suspensão dos decretos das armas
CAPITAL
Bebê pode ser a 2ª vítima de gripe em menos de 24 horas em MS
FUTEBOL
Peru vence e assume a liderança do grupo do Brasil na Copa América
JUDICIÁRIO
Procuradores definem lista tríplice para sucessão de Dodge na PGR
AQUIDAUANA
Polícia prende nove suspeitos de furtar 100 quilos de cocaína em delegacia
ECONOMIA
Portaria amplia autorização para trabalho aos domingos e feriados
RIO BRILHANTE
Traficante foge ao ver abordagem e abandona mais de 350kg de maconha

Mais Lidas

AQUIDAUANA
Douradense desaparece nas águas do rio Aquidauana durante banho
PARAGUAI
Motim termina com 10 mortos e presos queimados e decapitados
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
MASSACRE EM SAN PEDRO
Ministro paraguaio promete expulsar membros do PCC após motim com 10 mortos