Menu
Busca segunda, 20 de maio de 2019
(67) 9860-3221
SAÚDE MENTAL

Depressão na adolescência: como identificar e o que fazer?

19 março 2019 - 10h33Por Psicologia Viva

A Depressão já é conhecida como um grande mal do nosso século. E ela tem sido especialmente perigosa para os nossos jovens. O suicídio é a terceira principal causa de morte dos jovens no mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

Mais assustador que isso é saber que cerca de 70% destes jovens estavam clinicamente deprimidosa.

As causas desta doença são muitas. Ela é uma combinação de fatores emocionais, sociais e biológicos. Para cada pessoa acontece de um jeito.

O que eu acho mais importante é tentar te mostrar como é a experiência da Depressão. Quem nunca teve esta vivência, pode ter dificuldade de compreender, pois é um acontecimento interno que só o jovem tem acesso.

Imagino que você já tenha perdido algo ou alguém que era tão importante, que você ficou “no fundo do poço”. Começou a sentir uma dor que não sabia onde estava, mas você sentia, era muito forte. Mas, com o tempo, passou.

Uma pessoa com Depressão sente esta mesma dor, mas ela não passa. Tente imaginar o que você sentiria se estivesse sentindo muita dor, mas não soubesse como fazê-la parar. Esta é a realidade da pessoa deprimida.  A Depressão é uma doença de dor e desespero.

ADOLESCÊNCIA E DEPRESSÃO

A adolescência é um momento de “crise existencial”. Um processo de forte transformação no qual o jovem está deixando para trás muitas das suas regalias como jovem e precisa encarar as responsabilidades da vida adulta. Portanto, eles passam por uma experiência de perda, de luto.

Como sabemos, esse processo, apesar de necessário, pode ser assustador. Junte a isso as mudanças corporais e de humor causadas pelos hormônios, e temos uma “panela de pressão” que deixa o jovem vulnerável a desenvolver transtornos mentais.

No adolescente, a Depressão é vivida de forma muito solitária. Seus pedidos de ajuda, seus sintomas, são com frequência entendidos como apenas “drama de aborrecente” e que logo “vai passar!”. Nossos jovens estão pedindo ajuda, mas precisamos aprender a escutar.

COMO IDENTIFICAR

É possível identificar se o jovem apresenta comportamentos típicos de pessoas deprimidas. Ele vai apresentar alguns dos comportamentos a seguir durante muito tempo.

• Muita raiva ou irritabilidade: reações exageradas de raiva, como quebrar objetos ou agredir pessoas.

• Problemas de memória e concentração: dificuldade de se concentrar em qualquer atividade. Mesmo as simples, como assistir televisão. Também esquecimento de eventos importantes, como datas de prova, aniversários, etc.

• Alterações de sono/ apetite: o jovem pode estar dormindo mais ou menos que o seu habitual. O mesmo para a fome, que pode se alterar para muito ou mais.

• Desesperança: quando o jovem manifesta falta de esperança no futuro, através de falas como: “Eu sou um fracasso”, “As coisas nunca dão certo para mim”  ou “Felicidade não existe”.

• Isolamento: o jovem deixa de se socializar e começa a passar grande parte do seu tempo sozinho.

• Desistências/ falta de interesse: começam a abandonar atividades e interesses que são importantes. Mudar os interesses é saudável. O problema é quando não há mais interesses.

• Sintomas físicos: os transtornos mentais também se manifestam no corpo, através de dores de cabeça persistentes, dores corporais, bruxismo, constipação crônica, dentre outros.

• Automutilação: esta atitude traz sentimento de alívio da dor.  É mais comum que eles se cortem ou se queimem em locais mais discretos e difíceis de ver, como a parte interna das coxas ou a barriga. Fique de olho nas feridas.

• Ideação Suicida: o jovem manifesta diretamente que não quer ou não aguenta mais viver. Também pode falar indiretamente: que quer dormir por anos, sumir e começar tudo de novo, que não acharia ruim morrer agora, a minha vida não tem sentido, etc.

É bom lembrar que a ocorrência de apenas um destes comportamentos não quer dizer que há um quadro de Depressão. É preciso que vários destes fatores aconteçam.  

O QUE FAZER

• Procure ajuda profissional: Esse é o primeiro e mais importante passo. E procure o mais rápido possível. É preciso procurar um Psiquiatra e Psicólogo.

• Sugira um check-up geral : muitos quadros Depressivos são iniciados por fatores biológicos como doenças hormonais ou deficiência de algumas vitaminas e minerais, como o Magnésio e a vitamina B12.

• Escute: a vontade de ajudar é muita, mas evite dizer ao jovem o que ele deve fazer para melhorar. A melhor coisa que você pode fazer é escutar. A fala é terapêutica. Ofereça ao jovem este espaço para falar de si.

• Ofereça ajuda: para as pessoas com Depressão tarefas simples e rotineiras podem ser extremamente cansativas. Pergunte se há algo que você pode fazer para ajudar. Podem ser coisas simples, como levar o cachorro para passear ou arrumar o quarto.

• Faça companhia: o homem é um ser social e sua saúde mental depende disso. Para fazer companhia você não precisa fazer nada específico. Nem conversar. O importante é que você esteja ali presente.

• Ofereça afeto: o mundo deste jovem é um mundo dolorido, confuso e distorcido. Quase não tem alívio para a dor. Portanto, abrace, beije, diga o que gosta ou admira no nele, ofereça colo, etc. Ofereça conforto.

• Saiba como pedir ajuda em Emergências: tenha, dentro do possível, formas de contatar a família do jovem, o médico psiquiatra, o psicólogo e serviços de emergência.

• Não ultrapasse os seus limites: você não é de ferro. Ver as pessoas que nós amamos sofrendo muito não é nada fácil. Se afaste temporariamente se for preciso. Se você ficar doente, não poderá ajudar.

A Depressão pode ser superada se o adolescente fizer corretamente o tratamento e tiver apoio familiar e dos amigos. Nós podemos ajudar os nossos jovens a terem uma vida melhor se escutarmos o que eles têm a dizer de si.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AO VIVO
Câmara julga denúncia de quebra de decoro parlamentar contra Idenor Machado; assista
TRÁFICO
Morador em Rondônia é preso na BR-463 com mais de 600kg de maconha
CAMPO GRANDE
Servidor público é alvo de golpe e criminosos fazem empréstimo de R$ 77 mil
FAMOSOS
Após troca de farpas, Anitta diz: "Não tenho tempo para assistir Sonia Abrão"
EDUCAÇÃO
Em MS 95 mil estudantes se inscreveram para o Enem
DOURADOS
Brigada realizará Páscoa dos Militares com celebrações religiosas
RESSOCIALIZAÇÃO
Blocos de cimento fabricados em presídio vão garantir calçamento a bairros de Aquidauana
PRESSÃO
Bolsonaro diz que sem reforma, faltará dinheiro para salários em 2024
EDUCAÇÃO
IFMS abrirá 80 vagas para cursos de graduação no 2º semestre
SEGUNDA LEVE!
Peito de frango recheado com frutas secas no molho de laranja

Mais Lidas

DOURADOS
Mulheres são presas ao tentar levar droga para maridos na PED
RODOVIÁRIA
Mulher é presa em Dourados com maconha que seria entregue no RS
DOURADOS
Guarda flagra adolescentes bebendo vodka durante a madrugada no Centro
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira