Menu
Busca domingo, 25 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
SAÚDE

Calos com núcleo: Entenda sobre essa complicação e como evitar que ela aconteça

25 julho 2019 - 14h08Por Podóloga Neide/Dourados News

Os calos ou calosidades (como já falamos neste caderno), surgem quando a epiderme - camada mais externa da pele -, ao ser agredida, reage deixando o tecido mais grosso e provocando a morte do tecido e da célula. 

Apesar de parecer algo inofensivo, essa deformidade, caso não tratada da maneira correta, pode se desenvolver para estados mais críticos e doloridos. 

Como forma de melhorar o estudo e o tratamento, profissionais da podologia classificam as fases que um calo pode atingir em quatro, são elas: 

Primeira fase: É a fase inicial e aparentemente ‘inofensiva’, seus sintomas aparentes são a hipersensibilidade na pele e o engrossamento dela, o incômodo é leve e é quase indolor. 

Segunda fase: É onde o núcleo do calo se desenvolve. Ele caracteriza-se por ser uma área circular e amarelada e surge bem no centro do calo. Esse núcleo se encontra em uma camada que está em contato com uma região rica em terminações nervosas, por esse motivo o calo passa a se tornar dolorido.  

Terceira fase: O contato do núcleo com essas terminações nervosas provoca uma reação do corpo fazendo com que ele entre em estado inflamatório. 

Quarta fase: Considerado estado terminal é quando o tecido ósseo envolvido no processo infeccioso é comprometido.
Também é comum sentirmos incômodos nos calos quando o tempo muda. Isso acontece porque toda a matéria tem tendência a reagir a temperatura que está exposta (quando esfria ela se comprime e quando esquenta ela se dilata) e não é diferente com os nossos tecidos. Quando há mudanças climáticas o calo (tecido mais rígido) se dilata ou contrai provocando sensações incômodas nos tecidos nervosos. 

 

Como garantir a cura definitiva dos calos e evitar que eles se desenvolvam? 

É importante lembrar que para qualquer afecção relacionada aos pés é indispensável a consulta com um podólogo, só assim você pode garantir o tratamento seguro, o diagnóstico correto, além de evitar que o problema se torne maior. 

É indispensável a colaboração entre o podólogo e o paciente. O profissional deve identificar o que causou o surgimento da afecção e orientar maneiras de evitar que isso se repita, enquanto o paciente deve prestar muita atenção às orientações, pois o calo pode retornar em estágios mais críticos, mesmo após sua retirada, se a causa do seu surgimento não for resolvida. 

Por isso o tratamento dos calos, em qualquer fase, consiste na remoção das camadas de pele e do núcleo de forma segura e indolor, essa remoção é feita pelo podólogo e pode ser manual ou pela aplicação de agentes queratolíticos.  
Outra parte do tratamento, a prevenção, é feita mediante a identificação do que causou os calos, o profissional pode recomendar o modelo ideal de calçados, mudanças de hábitos, exames, e até mesmo receitar acessórios que ajudam a aliviar a pressão nos pés.  

Vale recordar que, independente das causas, existem alguns hábitos que você pode adotar para evitar que qualquer calo surja como: tomar muita água e passar hidratante nos pés periodicamente, utilizar sapatos de tamanhos adequados e utilizar meias de algodão. 
  

 

Sobre a profissional 
 
Pioneira na área em Dourados, Roneide de Souza Santos - Neide Santos – se formou em Podologia em São Paulo e logo depois em  Estética e Cosmética.  Apesar de atender todas as áreas que a podologia abrange, é especializada em micologia e pés diabéticos. Atualmente leciona no curso técnico de podologia do SENAC, além de atender ao público de todas as faixas etárias, inclusive bebês, em seu endereço na rua Dr. Camilo Hermelindo da Silva ,1046. O telefone para agendamento é o (67) 3427-6662.

Facebook e Instagram 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Homem furta caminhão carregado de grama em viveiro de mudas
RIO BRILHANTE
Família encontra mulher morta após vítima passar mal durante a noite
FUTEBOL
Brasileirão promete fortes emoções neste domingo; confira os jogos
LUTO
Atriz e escritora Fernanda Young morre aos 49 anos
CAMPO GRANDE
Incêndio atinge 200 metros de mato em área ao lado do aterro sanitário
RURAL
País desenvolve tecnologia para lavouras mais resistentes ao calor
TRÊS LAGOAS
Carro dos Correios é furtado em MS enquanto motorista entregava provas do Encceja
DOURADOS
Adolescente pede socorro e leva Guardas até casa onde droga era comercializada
DOURADOS
Ladrão é preso após mulher denunciar furto em obra na região do Izidro Pedroso
DOURADOS
Mulher é presa e comparsa foge durante furto a supermercado no Água Boa

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tem dedo amputado após empilhadeira a atingir enquanto fazia compras
DOURADOS
Após “falsa corrida”, motorista de aplicativo tem carro levado por bandido que se envolve em acidente e é preso
HOSPITAL DA VIDA
Órgãos de jovem que morreu em acidente são captados e levados para quatro cidades
POLÍCIA
Mulheres são presas por tráfico em Dourados