Menu
Busca quarta, 22 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Saiba o que fazer para acalmar o seu pet na hora dos fogos

30 dezembro 2012 - 10h00

Em época de fim de ano, os animais de estimação tendem a se assustar com os barulhos de fogos e muitos até fogem de suas casas tamanho é o medo que sentem. É o que diz o veterinário José Paulo Bernardes Júnior, do Hospital Veterinário da Pompéia, em São Paulo. Um pouco de algodão no ouvido, brincadeiras para distrair e atenção redobrada são alguns cuidados que os donos devem ter com os seus pets.

“O mais indicado é que o dono fique com o animal no lugar mais tranquilo da casa. Ele precisa se sentir seguro. O dono festar ao lado do pet durante a queima de fogos também é importante”.

Com portas e janelas fechadas, o jornalista e estudante de veterinária, Ricardo Osman, 55 anos, passa todos os finais de ano na sala de jantar da sua casa cercado por sua família- Cláudia, sua esposa, e os seus oito cachorros. Um deles Ricardo comprou e os outros sete foram tirados das ruas. “Toda vez, nesta época do ano, íamos para um hotel em São Francisco Xavier , na cidade de São José dos Campos (SP), mas os fogos eram muitos, e os bichinhos se assustavam. Agora nós só passamos em casa.”

Osman conta que não sai de perto dos cachorros, principalmente quando o barulho começa. “O mais assustado, o Gordo, sempre late muito. Daí eu puxo ele pra perto de mim e fico acariciando a cabeça dele pra mostrar que está tudo bem.”

O que pode ajudar também, explica o veterinário José Paulo, são brincadeiras para distrair. “Chamar a atenção pra outra coisa é sempre uma boa opção – o animal tende a focar mais em quem está ao seu lado, e a brincadeira vai puxar ainda mais a sua atenção.” Algodão e alguns calmantes podem ser usados, explica o veterinário, mas por serem muito invasivos, ele não recomenda.

Outro problema que o dono deve sempre ficar atento é a uma possível fuga de casa. “Um cachorro ou gato muito assustado e que não está sendo vigiado tem muita probabilidade de fugir de casa por medo, por isso o número de animais perdidos aumenta no Ano Novo”, diz João Paulo. Osman já trabalhou muito no feriado por causa dos pets dos vizinhos que fugiram. “Nunca aconteceu comigo, mas já tive que sair no meio da festa pra procurar os pets de vizinhos e amigos”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Fifa desiste de fazer Copa do Mundo do Catar com 48 seleções
CRIME AMBIENTAL
Ambiental fecha suinocultura instalada em área protegida de nascentes
JUSTIÇA
Banco é condenado a ressarcir cheque extraviado de R$ 29 mil
UEMS
Estão abertas as inscrições para a VI edição do Enepex
CULTURA
Sexta edição do Bonito Blues & Jazz Festival acontece no feriado de Corpus Christi
CAPITAL
Após horas de terror, motorista feito refém diz que vai deixar a profissão
REFORMA ADMINISTRATIVA
Câmara aprova redução do nº de ministérios e mantém Coaf na Economia
TRÊS LAGOAS
Jovem é flagrado com plantação de maconha em casa: 'Fiz para evitar traficantes'
JUDICIÁRIO
STF restringe acesso a remédios de alto custo sem registro na Anvisa
DOURADOS
Como a rotina pode influenciar nas disfunções neurológicas

Mais Lidas

DOURADOS
Presos fazem motim na PED em ala ocupada por membros de facção criminosa
POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
ACIDENTE
Motociclista avança preferencial, colide com outra moto e morre
EDUCAÇÃO
Greve atinge escolas em Dourados e prejudica merenda, inspeção e limpeza