Menu
Busca sábado, 25 de maio de 2019
(67) 9860-3221
SÃO PAULO

Passeios culturais para fazer em São Paulo

08 maio 2019 - 17h47Por Guia Viajar Melhor

A cidade de São Paulo oferece muitos passeios e lugares que valem a pena conhecer, entre eles os centros culturais. Muitas pessoas pensam que visitar museus e galerias pode sair um pouco caro, mas na capital paulista é totalmente o contrário. As atrações culturais são gratuitas e abertas ao público em geral, por isso recebem inúmeros visitantes ao longo dos dias.

Escolhemos os principais roteiros culturais em São Paulo pensando em localização e facilidade de acesso, à partir do centro da cidade. Então com um perto do outro, você pode fechar essa lista em apenas um dia.

Itaú Cultural

Outro roteiro cultural em São Paulo é o Itaú Cultural. Também localizado na Avenida Paulista, o prédio conta com exposições gratuitas, sendo que a principal é para interessados na história do Brasil.

A exposição permanente do prédio se chama Coleção Brasiliana, Espaço Olavo e Setubal, reúne mais de mil itens que contam a história do país. Lá é um ótimo lugar para aprender coisas novas, já que a disposição do acervo é em ordem cronológica, desde o descobrimento do Brasil até o surgimento das primeiras revistas e obras produzidas.

Dentro dessa linha do tempo é possível encontrar pinturas, gravuras, moedas antigas e manuscritos originais. Além de ter um espaço bem grande separado para a fauna, flora e para a história do índios brasileiros.

As outras exposições não são permanentes, mas tendem a ser mais interativas, contando muitas vezes com a participação do visitante. Todas disponibilizam mecanismos como e TV e fones de ouvido, que juntos explicam um pouco mais do que está sendo exposto.

Como o prédio é muito grande, também conta com teatro, apresentações musicais, audiovisuais e literárias. No entanto, para quem quiser explorar ainda mais essas atrações, é preciso consultar as informações do site.


IMS – Instituto Moreira Salles

O Instituto Moreira Salles está localizado perto do metrô Consolação, na Avenida Paulista, e traz as melhores galerias para quem ama fotografia. O local é palco de eventos, oficinas e principalmente de exposições. Além de oferecer salas de cinemas, com programações mensais e uma biblioteca aberta ao público.

É considerado um dos principais centros culturais da cidade de São Paulo, porque suas galerias estão sempre mudando, ou seja, o conteúdo e as programações não param. Caso você ame esse tipo de ambiente, precisa saber que as salas também estão carregadas de temáticas históricas, que acompanham a trajetória do fotógrafo.

O prédio conta com mais um diferencial: é muito bem localizado e traz uma vista panorâmica belíssima da Avenida Paulista. Por isso, acaba atraindo pessoas para o lugar, que possui também um espaço para trabalho e lazer.

MIS – Museu da Imagem e do Som


Outro espaço cultural que não poderia faltar na nossa lista de dicas é o MIS- Museu da Imagem e do Som. Conhecido como o museu mais pop de São Paulo, não possui um acervo fixo, por isso sempre traz coisas novas para seus visitantes.

Não é chamado de Imagem e Som à toa, o museu traz em sua maioria exposições que disponibilizam sons para contracenar com o que é mostrado visualmente, resultando em uma sensação sensorial muito mais lúdica para quem está ali.

Outro ponto positivo é que muitas das exibições contam com a participação dos visitantes, ou seja, é possível tocar e mexer nas obras sem medo, quebrando a concepção padrão que as pessoas têm de museus.

O local é gratuito e normalmente suas exposições mais elaboradas tem um grande período de duração, além ser beneficiado por estar próximo à Avenida Paulista. Por isso, esse lugar faz parte do nosso roteiro cultural em São Paulo.

MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand

O Museu de Artes de São Paulo, conhecido como MASP, é uma das atrações culturais mais conhecidas de toda América Latina e não pode faltar na sua lista de visitação. Atualmente, o acervo conta com mais de oito mil peças, sendo elas de artistas nacionais e internacionais. Nomes de peso como Di Cavalcanti e Picasso circulam os corredores do edifício.

O MASP está localizado no centro da Avenida Paulista e de terças feiras é um passeio gratuito, nos demais dias da semana o preço é R$ 15. Na hora de entrar geralmente não há fila, mas quando o museu abre as portas para uma exposição inédita talvez seja preciso esperar um pouco.

O prédio conta com um acervo fixo de obras, mas todo ano recebe exposições diferentes para atrair o público. Além disso, trabalha com uma política de intercâmbio com outros museus, por isso, não importa quantas vezes você visite o lugar, sua experiência nunca vai ser a mesma.

As galerias disponíveis não abrigam somente pintura, há também esculturas e fotografias. Sendo que, ao variar nas exposições, o MASP traz diferentes tipos de arte, como costura, colagem e outros estilos artísticos, na tentativa de expandir a concepção de Arte de seus visitantes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Dupla é presa vendendo ecstasy, LSD, maconha e cocaína pelo Whatsapp
SHOWBIZZ
Marina Ruy Barbosa vai processar empresária de Xuxa por difamação
FUTEBOL
Paranhos sedia neste sábado a 4ª rodada da Copa Assomasul
MS
DOF prende homem que levaria droga para São Paulo
CRIME AMBIENTAL
Ambiental autua assentado por derrubada ilegal de árvores nativas
DOURADOS
Jovem contrata programa com travesti, diz não ter sido atendido e ainda roubado
MIRANDA
Homem é preso com arma e munições durante abordagem na MS-339
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 3 milhões neste sábado
UEMS
Curso de Pedagogia promove encontro brincante hoje em Dourados
ECONOMIA
Petrobras reduz preço da gasolina na refinaria em 4,4% a partir deste sábado

Mais Lidas

APÓS INVESTIGAÇÃO
Polícia conclui que atentado registrado por vereadora foi acidente de trânsito
VILA CACHOEIRINHA
“Boca” é fechada, mulher é presa e diz traficar pelo baixo valor do salário mínimo
TRÁFICO
Motorhome com destino a São Paulo é apreendido com mais de 4 toneladas de maconha
MS-156
Dupla é presa pela PF com pistolas entre Dourados e Itaporã