Menu
Busca quinta, 27 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
VIAGEM

Bento Gonçalves

04 julho 2019 - 16h08Por Férias Brasil

Já faz mais de um século que os primeiros imigrantes italianos aportaram em Bento Gonçalves. E a cada ano que passa, as raízes ficam mais profundas e preservadas através da arquitetura, da música, da alegria dos descendentes, da mesa farta e, em especial, da arte de saborear bons vinhos. A bebida produzida na região vem sendo reconhecida como a melhor entre as fabricadas no Brasil e se destacando no exterior ao abocanhar alguns prêmios internacionais. 

 

Vindima: Para participar da festa da colheita, vá no verão
Foto: Almir Dupont - Setur Bento Gonçalves


 

Na capital nacional do vinho, conhecer as vinícolas que se espalham pela cidade e seus arredores é programa obrigatório. Em muitas casas, há visitas guiadas por enólogos que começam nos parreirais e terminam com degustações, passando por criptas e corredores tomados por tonéis de carvalho. 

A atividade, batizada como enoturismo, leva os visitantes ao Vale dos Vinhedos, uma área de 80 quilômetros quadrados recortada por estradinhas e emoldurada por colinas e muitos parreirais, onde fica a maioria das vinícolas. Por lá estão as instalações da Miolo, uma das mais movimentadas; e da tradicional Casa Valduga, que abriga uma charmosa pousada, além de um restaurante aberto ao público nos finais de semana. 

Depois de experimentar os tintos, os brancos e os espumantes, não deixe de conhecer o roteiro Caminhos de Pedra, uma vila salpicada de construções em madeira e pedra que abrigam casas de massas, de teares, de erva-mate e capelas. 

Aproveite para saborear os queijos e os salames produzidos na região, mas guarde espaço para se entregar à boa e farta mesa dos restaurantes de Bento Gonçalves, especializados em galeto. Para acompanhar a ave assada na brasa, as opções vão de salada à polenta, passando por sopas e massas. Não se preocupe com as calorias extras - elas podem ser queimadas durante as atividades radicais praticadas no Vale do Rio das Antas, como trekking e rafting. 

Ficou com saudades dos brindes? Siga a Rota Vinhos de Montanha (no município vizinho de Pinto Bandeira) e a Rota dos Espumantes (Garibaldi). Ou pegue a Maria-Fumaça que leva ao município de Carlso Barbosa. A divertida viagem surpreende já no embarque, com degustação de queijos e bebidas. Ao longo do trajeto de uma hora e meia, os vagões são animados por grupos folclóricos que capricham no repertório de músicas italianas. Chegando ao destino, as estrelas são os espumantes, servidos em larga escala.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Contas públicas têm superávit recorde de R$ 44,12 bi em janeiro
MATO GROSSO DO SUL
Traficantes tinham modalidade de "disque-drogas" em cidade do interior
ESTADO
Ciclista que perdeu perna ao ser atropelado será indenizado em R$ 41 mil
BENEFÍCIOS
Carteira Estudantil de Mato Grosso do Sul pode ser criada
CLIMA
Inmet alerta para possibilidade de chuva intensa em 15 municípios de MS
ATENTADO
Marido tem 90% do corpo queimado após esposa atear fogo nele
DOURADOS
Sete caminhões de entulho são retirados de distrito em mutirão contra o Aedes
ASSEMBLEIA
Proposta permite incluir nome de cônjuge nas faturas de água, luz, gás e telefone
EX-PREFEITO
Assembleia declara luto oficial de três dias em razão da morte de Dirceu Lanzarini
PROCON
Sul-mato-grossenses já bloquearam mais de 35 mil números usados por telemarketing

Mais Lidas

MULTIDÃO
Carnaval na praça central de Dourados termina em ‘confusão e sujeira’
DOURADOS
Mulher tenta sair de mercado com quase R$ 700 em compras sem pagar
INVESTIGAÇÃO
Ex-prefeito de Amambai foi morto após discussão por desacordo trabalhista
PONTA PORÃ
Estado monitora caso suspeito de Coronavírus na fronteira