Menu
Busca sexta, 18 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
BONITO

Programe-se e veja o sol na Gruta Azul

14 dezembro 2018 - 10h57Por Férias Brasil

Bonito seria uma pacata cidadezinha do interior se, em meados dos anos 70, o peão de uma fazenda não tivesse descoberto um buraco no chão. Dentro do buraco de 72 metros de profundidade - batizado de abismo Anhumas - havia um imenso lago de águas cristalinas tomado por estalactites. Aos poucos, o tal buraco, a encantadora gruta da Lagoa Azul, as cachoeiras e os rios incrivelmente transparentes e repletos de peixes coloridos ganharam fama e infraestrutura turística, tornando a região, na década de 90, uma espécie de Disney ecológica. 

Cavernas e quedas d´água transformaram-se em pano de fundo para a prática do rapel; as matas foram cortadas por trilhas planejadas e circuitos de arvorismo; e os rios - verdadeiros aquários naturais graças ao calcário das rochas que contornam os leitos - viraram cenários para mergulhos autônomos e livres. E assim deverá continuar para sempre.

Exemplar no quesito turismo sustentável, Bonito faz bonito quando o assunto é preservação e exploração da natureza de maneira responsável. Por questões ambientais, os passeios que levam a cachoeiras, grutas, trilhas e nascentes são obrigatoriamente acompanhados por guias locais credenciados. 

Sem eles, é impossível curtir os atrativos - muitos recebem um número limitado de visitantes por dia e ficam dentro de propriedades particulares, sendo fundamental fazer reservas com antecedência nas agências da cidade. 

A rígida fiscalização proibiu, por exemplo, o rapel no Buraco das Araras - o interior da fenda é abrigo de aves diversas -, além de uma séria de outras atividades, como a pesca nos rios da região. Todo o esforço é válido para conservar as belezas que tanta fama garantem ao lugar. 

Paraíso dos aventureiros, Bonito reserva espaço também para quem quer apenas contemplar os santuários. Para esta turma há cavalgadas e passeios de bicicleta. E, por mais que a água seja fria, não há como se esquivar da flutuação, uma espécie de mergulho livre. Equipado com máscara, snorkel, roupas e botas de neoprene, basta soltar o corpo que a correnteza e a natureza se encarregam do resto: apresentar as magníficas e coloridas flora e fauna dos rios, que por tanto tempo ficaram isoladas pelo anonimato.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Previd abre inscrição para eleição de diretoria na próxima segunda-feira
POLÍCIA
Dupla presa em operação Bad Family pode ser transferida ao RJ
DOURADOS
Operação fecha ‘boca de fumo’ próximo a creche e escola no Jardim Rasslem
ECONOMIA
Feira de Calçados, Couros e Acessórios de MS projeta movimentar R$ 15 milhões em três dias
CAPITAL
Bandidos invadem lanchonete, trocam tiros com a polícia e dois morrem
DOURADOS
Jovem é esfaqueada por desafetos e vai parar em estado grave no HV
LUTO
Marciano, cantor sertanejo, morre aos 67 anos
MARACAJU
Homem é preso com cinco espingardas contrabandeadas do Paraguai
TELEVISÃO
Entenda: como foi formado o Superparedão do BBB19
TRÊS LAGOAS
Discussão familiar termina com homem de 35 anos morto a tiros

Mais Lidas

VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
FRONTEIRA
Ex-candidato a prefeito, tio de narcotraficante é executado em Ponta Porã
DOURADOS
Homem danifica carro por vingança em estacionamento de hipermercado e acaba preso
PARANHOS
Operação contra traficantes que abasteciam morros cariocas prende dois em MS