Menu
Busca quarta, 17 de outubro de 2018
(67) 9860-3221
NOVEMBRO AZUL

Prática de atividade física diminui o risco de câncer de próstata

01 novembro 2017 - 11h53Por Da redação

O recente problema de próstata do presidente da república, Michel Temer, junto com o início do mês de novembro, o da prevenção do mais grave problema que atinge o homem, o câncer, lembra o tema e sua ligação com o esporte. Não existe mais dúvida que o esporte ou mesmo qualquer atividade física, quando praticados com regularidade, mostram diminuição sensível no surgimento de alguns tipos de câncer, principalmente o de próstata.

Conforme informações do G1, determinados esportes que causam traumas crônicos na bacia (pelve masculina), como o ciclismo, seja de lazer ou esportivo, têm incidência aumentada de problemas da próstata. Os resultados de pesquisas sobre o aparecimento dos vários tipos de câncer revelam que as pessoas sedentárias, além do risco cardiovascular aumentado, têm maior risco de surgimento de câncer.

O contrário também foi constatado. Os mais ativos fisicamente, principalmente os idosos que se exercitam em quantidades mínimas de 6 a 9 km por semana, foram favorecidos com longevidade saudável com menos casos de câncer. Essa redução do risco, foi espetacular pois chegou a uma redução entre 10-30%.

Em relação à periodicidade dos exames e quais devem ser feitos, continua a recomendação de se fazer a consulta urológica e dosagem do PSA anualmente ao redor dos 50 anos de idade. Quem tiver antecedentes de pai ou irmão com câncer de próstata deve fazer essa avaliação urológica a partir de 10 anos menos da idade em que surgiu a doença no familiar (se o pai teve aos 55 anos, os filhos devem fazer a partir dos 45 anos). O indicado é fazer sempre os dois exames, o clínico (toque retal) e o laboratorial. Assim a chance de acerto é maior que 90%.

Fazer muito esporte por longo tempo e depois parar, muda o prognóstico? Sem dúvida o conceito científico adquirido pelas pesquisas médicas é bem claro. O esporte ou o exercício físico regular só é benéfico enquanto for praticado! Não existe poupança de benefícios acumulados pelo esportista ou atleta. Se foi ativo enquanto jovem para um futuro com poucas ou nenhuma doença, não pare.

Como dizemos nas aulas de medicina, “o exercício não é vacina para todo o sempre". A fisiologia nos ensina que a duração dos efeitos positivos dos exercícios físicos na prevenção das doenças é curto, dura em média 48 a 72 horas. Por isso, que a atividade física regular deve ser constante, enquanto se puder fazer.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

REPAROS
Sites do governo do estado foram restabelecidos após problemas técnicos
PANTANAL
Briga por ração de gado termina em assassinato em fazenda
POLÍCIA
Operação Hipster apreende comprimidos de ecstasy em vários estados
HOMENAGEM
Plenário do Tribunal do Júri de Fátima do Sul terá nome de servidor
EDUCAÇÃO
MEC libera R$ 2 milhões para universidades e institutos federais do MS
PÂNICO
Menino entra armado e dispara dentro de escola na Capital
ECONOMIA
Dólar fecha o dia em queda de 1,04%, o menos valor desde 25 de maio
MATO GROSSO DO SUL
STJ adia para dia 24 julgamento de arquivamento de inquérito contra governador
BRASIL
Senado aprova MP que cria cargos no Ministério da Segurança Pública
CRIME AMBIENTAL
Trio é detido e multado em R$ 15 mil por pesca predatória

Mais Lidas

DOIS DIAS DEPOIS
Servidora pública é encontrada nos fundos de residência que estava para alugar
DOURADOS
Cinco anos após crime, acusados pela morte de vendedor douradense vão a júri popular
CENAS DE CINEMA
Perseguição e troca de tiros termina com veículos recuperados em Dourados
DOURADOS
Familiares continuam na busca por mulher desaparecida e criticam falsos alertas