Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Piscicultura é debatida na 47ª Expoagro

14 maio 2011 - 07h34

As palestras técnicas mercadológicas estão chamando a atenção do público na 47ª Expoagro. Na sexta-feira, centenas de pessoas entre produtores, acadêmicos e empresários reuniram-se para debater a cadeia da piscicultura, uma atividade que está atraindo olhares de investidores.

Temas como a maximização dos lucros em piscicultura, manejo no cultivo do pintado, licenciamento da piscicultura e perspectivas de estruturação e comercialização do frigorifico de Dourados foram discutidos em palestras gratuitas no auditório do Parque de Exposições João Humberto de Carvalho.

Para o palestrante Alcemir Calazans, o mercado no ramo da piscicultura e a margem de lucro estão em uma crescente, já que as pessoas estão começando a mudar seus hábitos alimentares e o peixe é cada vez mais procurado.

Outro fator importante para o aumento do consumo de peixe é o incentivo que o governo tem dado. De acordo com Calazans, a implantação do frigorifico em Dourados impulsiona a produção e a comercialização da espécie. “Através dos incentivos dados pelo Governo Federal e a busca por novos hábitos alimentares, acredito que o consumo possa crescer cerca de 30%”, disse.

Daniele de Faria, 22 anos, é acadêmica de Zootecnia da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e vê o debate desse tema como uma ótima iniciativa para quem pretende iniciar as atividades, já que o mercado é promissor e a criação de peixes na região é viável.

Já Tatiane da Cunha, 21 anos, conta que o dia de palestras possibilitou um novo olhar sobre a atividade e tirou o estigma da maioria das pessoas, que sempre olharam o campo bovino como mais lucrativo. “Para nós acadêmicos que estamos nos preparando para entrar no mercado, é importante conhecer um novo ramo pra investir”. Disse.

Calazans contou também que para se investir em piscicultura deve-se primeiro gostar do ramo, e antes de qualquer coisa, fazer um planejamento do negócio visando gastos, lucros, manutenção do campo e possíveis clientes.

Sobre as dificuldades que o piscicultor pode encontrar o palestrante citou a falta de conhecimento e também a falta de um frigorifico.

O evento foi realizado pela Agraer-MS, Embrapa, UFGD e Sindicato Rural de Dourados. Os parceiros para a promoção das palestras foram a MPA, Sebrae, Seprotur, MS Peixe, Mar & Terra, Projeto Pacu, Câmara Setorial, Semac/Imasul, Semmam/Imam/Dourados.

(Colaborou Jhonatan Xavier do curso de Jornalismo da Unigran)

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Flávia Monteiro se diverte em praia do Ceará: "minha alma é uma eterna criança"
NOVA ANDRADINA
Menor agride mãe, ateia fogo em móveis, se tranca em cômodo e é salvo pela PM
UEMS
Acadêmicos participam de amistoso de Futebol Suiço na Aldeia Jaguapiru
ITAQUIRAÍ
Casal é investigado por golpes contra idosos que somam mais de R$ 500 mil
NOVO DECRETO
Exército vai definir em 60 dias quais armas cidadãos vão poder comprar
ACIDENTE
Motorista pega no sono e bate caminhão na traseira de outro na BR-163
FUTEBOL
Fifa desiste de fazer Copa do Mundo do Catar com 48 seleções
CRIME AMBIENTAL
Ambiental fecha suinocultura instalada em área protegida de nascentes
JUSTIÇA
Banco é condenado a ressarcir cheque extraviado de R$ 29 mil
UEMS
Estão abertas as inscrições para a VI edição do Enepex

Mais Lidas

POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
PEDRO JUAN
Seis morrem e uma criança fica ferida após ataque de pistoleiros na fronteira
PEDRO JUAN
Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia
DOURADOS
Tropa de Choque chega à PED após suspeita de túnel e motim