Menu
Busca segunda, 21 de maio de 2018
(67) 9860-3221
IMOBILIÁRIA CONTINENTAL (BANNER 1 TOPO)
PANTANAL

Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense preserva rica fauna e flora

08 novembro 2017 - 08h37Por Da redação

Localizado entre as regiões sudoeste do Mato Grosso e oeste do Mato Grosso do Sul, o Pantanal Mato-grossense é uma das maiores planícies inundáveis do planeta. O local foi reconhecido em 2001 pela Unesco como patrimônio natural da humanidade, tendo mais de 180 rios em toda a sua extensão, o que também influi na variedade da flora. 

As paisagens são diversas, a amazônica, cerrado e o chaco que de forma indireta recebem influência das chuvas e também da geografia. São três variações de paisagens: amazônica, cerrado e chaco, que sofrem influência direta de sua localização geográfica e das chuvas.

O Pantanal abriga inúmeras espécies de mamíferos, aves, peixes e répteis, porém muitos desses animais estão em perigo de extinção. 

Como ir ao Pantanal Mato-grossense

De avião

Os aeroportos de Cuiabá e Campo Grande recebem voos das principais capitais. Em ambos os aeroportos há ônibus e táxis até cada cidade, locadoras de automóveis e ônibus até as cidades do Pantanal Mato-grossense.

De ônibus

As viações Gontijo e Andorinha, ligam São Paulo a Cuiabá e Corumbá.

De carro

A viagem é longa: são, pelo menos, 15 horas, saindo de São Paulo até Campo Grande, pelas rodovias BR-374 e 267. De lá, seguir pela BR-262 que liga Campo Grande a Corumbá. Você pode também ir de avião até Cuiabá ou Corumbá e alugar um carro por lá. Em ambos aeroportos há locadoras de automóveis. Carros podem também ser reservados no hotel ou pousada onde você ficará alojado. Muitas agências de viagem locais alugam veículos.

Melhor época

Dependendo do que se quer, há épocas diferentes para ir até o Parque. De maio a setembro é a época da seca, com chuvas fracas e baixa das águas. De janeiro a março, muita chuva, e os rios e lagos ficam cheios, ideal para passeios de barco.

Atrações

Estrada Parque

Uma estrada liga as cidades de Corumbá a Miranda. Se for época de chuva, é prudente pegar um veículo 4×4. No caminho, você verá diversas espécies de animais, como jacarés, capivaras, macacos e muitos outros. Além do percurso por conta própria, dá para fazer um tour com um guia, que lhe passará informações curiosas sobre os costumes dos animais. A viagem toma aproximadamente 4 horas. Se bater a fome, algumas pousadas contam com restaurantes ao longo do caminho.

Passeio de barco

Indispensável para os visitantes do Pantanal, as opções são para todos os gostos e bolsos, desde barcos luxuosos até os românticos, a remo, para poucas pessoas. A água calma e lisa, reflete o céu e proporciona uma linda paisagem. Um passeio em barcos menores com os barqueiros da região pode ser interessante, porque eles têm prática em encontrar animais escondidos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Deputados disponibilizam R$ 200 mil a saúde nas aldeias de Dourados
CAMPO GRANDE
Detento é encontrado morto em cela de Instituto Penal
COSMÉTICOS
Empresa deve indenizar consumidora por queda de cabelo
SAÚDE
Anvisa aprova primeiro genérico brasileiro para prevenção do HIV
PARTO HUMANIZADO
Curso de Formação de Doulas inicia segunda turma no HU de Dourados
VEÍCULOS
TJ/MS abre leilão de bens apreendidos com lances a partir de R$ 100
EDUCAÇÃO
Unigran Centro é inaugurada para facilitar acesso de estudantes
ESPORTES
Prefeitura segue com transformação de espaços de lazer em Dourados
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda de 1,35% após seis altas seguidas
PROMOÇÃO
Abevê sorteia viagem e veículo 0km; veja ganhadores

Mais Lidas

BR-163
Caminhonete carregada com maconha é encontrada abandonada em posto de Dourados
CAMPO GRANDE
Chefe de quadrilha investigada pela PF foge de presídio
PEDRO JUAN
Mulher é executada a tiros na fronteira
JARDIM PANTANAL
Homem é baleado após ser cercado por grupo