Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 9860-3221

O motorista da vez, agora é lei, por Rosildo Barcellos

21 dezembro 2012 - 13h08



O problema da miscigenação entre bebida e volante,no nosso país é cultural. E como acompanhamos amiúde este quesito, percebo que uma boa parcela de brasileiros continua buscando brechas na lei para continuar bebendo (teor alcoólico) antes de dirigir. Finalmente a lei 12760 de 20/12/12 apresenta-se como um viés para conter o quadro dramático da violência no trânsito, que ceifa vidas, destrói famílias e traz danos sérios à saúde pública.Agora será possível comprovar embriaguez com depoimentos e vídeos.A "multa" passa de R$ 957,70 para R$ 1.915,40. O crime conceitua-se como: dirigir com a capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou outra substância psicoativa que determine dependência. Esta mudança era imprescindível porque precisávamos resgatar a eficácia da lei. O texto como era aplicado até agora causava uma sensação de impunidade sem precedentes. Concordo que seja preciso achar um ponto de equilíbrio entre a punição a motoristas que dirigem embriagados e o direito destes, mas o interesse coletivo neste caso específico deve prevalecer.


Urge ressaltar que a nova lei não substitui o teste do “bafômetro”(etilômetro) - ignorado por condutores (sob influência etílica) com base em dispositivo constitucional que os dispensa de produzir provas contra si - por outros meios probatórios, como exame clínico, perícia, vídeo ou testemunhas e sim alcança o que estava saindo de controle. O valor da multa dobra para R$ 1.915,40 e em caso de reincidência passa para R$ 3.830,80. Isto peremptóriamente exauri o grande entrave à aplicação da lei. Evidentemente que será possível realizar a contraprova, para demonstrar que não consumiu acima do limite permitido pela legislação. Ficam mantidas a suspensão do direito de dirigir por um ano para quem beber “qualquer quantidade” e o recolhimento da habilitação e do veículo. Eu entendo que a divulgação das recusas, principalmente das celebridades colaborou para que a sensação de impunidade se propagasse. Afinal, uma vez que não se deve prestar contas a ninguém, abre-se a porta para o descaso e o menosprezo a lei.


Outra mudança concomitante, mas não menos importante, é que a Justiça do Trabalho concedeu na quarta-feira (19) liminar ao Ministério Público do Trabalho suspendendo a Resolução 417/2012 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que adiou o início da fiscalização de trânsito da Lei do Motorista (Lei 12.619/12). A PRF continuou fiscalizando e orientando mas não autuava. A lei, que alterou artigos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), prevê uma série de regras para os motoristas profissionais de carga e passageiros, como limite de oito horas de jornada, descanso entre jornadas de 11 horas e intervalo na direção de meia hora a cada quatro horas de direção seguidas, além do controle obrigatório de jornada. No entanto, no dia 12 de setembro deste ano, o Contran havia editado resolução condicionando-a à divulgação, pelos Ministérios dos Transportes e do Trabalho e Emprego, de uma lista de locais com áreas para descanso. Ou seja,o fim de ano pode reservar surpresas para os incautos.

(*)Articulista

Deixe seu Comentário

Leia Também

INOCÊNCIA
Polícia prende dupla por corrupção de menor e tráfico de drogas
JULGAMENTO
STF adia decisão sobre denúncia contra parlamentares do PP
POLÍTICA
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, rompe relações com líder do governo
ECONOMIA
Caixa vai dar desconto de até 90% para clientes com dívidas
TECNOLOGIA
Sistema está fora do ar e serviços do Detran/MS estão interrompidos
DOURADOS
Após motim, Sejusp diz que reforçará segurança na PED
BRASIL
Após 4 altas seguidas, dólar fecha em queda
DOURADOS
Duas chapas concorrem às eleições da Aced
PREVENÇÃO
Empresas esclarecem riscos e medidas preventivas relacionados às barragens de mineração em Corumbá e Ladário
CULTURA
Festival de Inverno de Bonito 2019 terá shows com Gal Costa, Lenine e Chrystian e Ralf

Mais Lidas

ITAPORÃ
PM da reserva morre em acidente próximo a ponte do Rio Santa Maria
DOURADOS
Comissão vota contra o próprio parecer e Idenor se salva de cassação
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira
DOURADOS
Ex-líder da prefeita Délia Razuk é alvo de pedido de cassação