Menu
Busca segunda, 25 de junho de 2018
(67) 9860-3221

Leia o artigo "Jornalismo é luta diária" por Karine Segatto

26 novembro 2012 - 13h06

Com tantas agressões contra jornalistas em 2012, difícil é manter vivo o Jornalismo. Em Mato Grosso do Sul, os assassinatos que envolveram jornalistas e proprietários de empresas de comunicação seguem acompanhados pela impunidade, enquanto o que se quer é a real causa dos crimes e o julgamento dos culpados.

No cotidiano, a violência assume várias formas. O jornalista sofre tentativas de constrangimento ao livre exercício da profissão de atores externos e internos. Em Dourados, até o sigilo da fonte, garantido pela Constituição de 1988, foi criticado por um servidor do MPF (Ministério Público Federal) em um infeliz episódio na semana passada. Já dentro das empresas, é freqüente a censura do conteúdo que envolve os anunciantes, a jornada desgastante e a necessidade de melhores condições de trabalho.
O jornalista não é dono da empresa, muitos empresários afirmam isso sempre, portanto, quanto maior a defesa de todos pela profissão, mais o jornalista será respeitado dentro e fora do veículo de comunicação.

Criado para promover o diálogo entre as várias versões de um fato, o Jornalismo deve ser defendido pelos próprios jornalistas e pelo público, que tem acesso a determinado acontecimento muitas vezes apenas através da imprensa. Por isso, fortalecer a profissão do jornalista é fortalecer a democracia.

Os jornalistas estão empenhados nesse intuito. Entre as ações está a criação do Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Grande Dourados (Sinjorgran), em 09 de dezembro de 1989 e que completará 23 anos no próximo mês, com muitas demandas.

Contra a violência, queremos a aprovação da lei que federaliza os crimes contra jornalistas. Para combater a precarização, queremos uma nova regulamentação sobre a profissão e piso nacional de seis salários mínimos. Em busca de valorizar o jornalismo como profissão, defendemos a volta da exigência da formação superior, para que a definição de quem é ou não jornalista não fique restrita ao patrão.

Nosso esforço enquanto Sindicato é defender o livre exercício da profissão. Como o Sindicato não é feito por papéis e sim por pessoas, aproveitamos o aniversário que se aproxima para convidar mais jornalistas para essa jornada. Ao invés do que o Sindicato pode fazer por você, proponha o que você pode ser para o Sindicato, para o Jornalismo e para a sociedade.



Karine Segatto*

*Presidenta do Sinjorgran - Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Grande Dourados

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Carolina Dieckmann exibe barriga chapada em clique de biquíni
ECONOMIA
Portabilidade de crédito cresce quase 100% em 2017
INTERNACIONAL
Polícia da Índia encontra corpo de fã de Messi
APOIO
União reconhece situação de emergência no Pantanal
INTERNACIONAL
EUA dizem estar trabalhando para reunir 2.053 crianças imigrantes com suas famílias
TRÁFICO DE DROGAS
Homem tenta fuga, carro sai da pista e ele acaba preso com quase 0,5 t de droga
INTERNACIONAL
Há quase 30 anos sem notificação, poliomielite surge na Venezuela e países vizinhos estão em alerta
BRASIL
Jungmann defende distinção entre traficante e usuário de drogas
CAMPO GRANDE
Motorista de Uber fica ferido após reagir a assalto
POLÍTICA
Bolsonaro é desaprovado por 64%, afirma Ipsos

Mais Lidas

POLÍCIA
Homem é assassinado em bar em Dourados
POLÍCIA
Veículo é roubado e recuperado horas depois em Dourados
DOURADOS
Jovem é presa ao tentar entrar na PED com droga em órgão genital
TRAGÉDIA
Mulher morre e 8 ficam feridos após colisão na MS-379