Menu
Busca quinta, 20 de junho de 2019
(67) 9860-3221

Leia: NORMOSE, por Luiz Carlos Ribeiro

15 junho 2011 - 16h51

A palavra “normose” é um neologismo, uma palavra inventada, derivada de “normal”.

Inventada por um Professor de nome Hermorgenes, palavra que vi pela primeira vez em um e-mail que recebi e que por sinal me pareceu muito procedente.

“Normose” é a doença de ser “normal”

Segundo esse professor, o ser humano esta sofrendo “normose”, a doença de ser “normal”, todo mundo quer se encaixar num padrão, que diga-se, um padrão programado não é exatamente fácil de alcançar.

O sujeito “normal” é magro, alegre, sociável, e....”bem sucedido”.

Bebe socialmente, esta de bem com a vida, não pode parecer de forma alguma que esta passando por algum problema, necessidade ou pseudonecessidade.

Quem não se “normaliza”, e não se encaixa nesses padrões, “ta por fora”, “out”, “ta com nada”.

Afinal, quem espera o que de nós?

Quem são esses ditadores de comportamentos a quem estamos outorgando tanto poder sobre nossas vidas?

Eles não existem.

Quem exige de nós esse “normal”, é toda uma coletividade abstrata que ganha “presença” através de modelos de comportamentos amplamente divulgados e que se reproduz em si mesma, e que esta na base comportamental e existencial de toda uma sociedade lastreada estruturalmente no consumo perdulário.

Ela estimula um padrão que tem na sua alma a mobilidade do consumismo sem fronteiras que estimula a auto depreciação e a ânsia de querer ser o que não se precisa e que vai até o que o que não se pode.

Voce precisa de quantos pares de sapato?

Comparecer a quantas festas por mês?

E o carro ou a moto do ano?

Pesar quantos quilos até o verão chegar?

Etc...etc...etc...

Tomam pra si as ilusões e desejos dos outros, uma fraude, uma vida fraudulenta, uma fraude de sociedade.

Decididamente a “Normose”, nos transforma e nos corrompe, desde os mais primários preceitos éticos e morais até a nossa mais límpida felicidade.

“Normose” é doença socioeconômica de resultantes psicossocial que tem arrastado multidões aos SPSs e SERASAs da vida, no rastro do crédito fácil, aos consultórios de Psicoterapeutas, quando não aos juizados e estabelecimentos penais, principalmente nossos jovens de conquista e futuros, politica e economicamente negados, restando-lhes turvos horizontes.

Luiz Carlos Ribeiro - Arquiteto

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSA
Solteira, Fernanda Paes Leme desabafa: “Está difícil se apaixonar”
DOURADOS
Mulher tem bolsa e bicicleta levadas em assalto no Jardim Água Boa
DOURADOS
Entretenimento e Tecnologia alinhados foi conceito de criação de um dos ambientes mais visitados da Unigran Decor
CAMPO GRANDE
Defesa quer anular julgamento de PRF condenado por matar empresário
DOIS IRMÃOS DO BURITI
Advogado de preso em sumiço de cocaína é flagrado com carro roubado na BR-262
BRASIL
Justiça Federal em SP condena filhos de Paulo Maluf por lavagem de dinheiro
Os filhos Flávio, Ligia e Lina Maluf foram condenados e podem recorrer em liberdade. Defesa diz que vai recorrer.
DOURADOS
Dono de conveniência é preso após vender bebida para adolescentes de 12 e 13 anos em Dourados
NOVA ANDRADINA
Carro capota e condutor tem ferimentos leves na MS-134
DOURADOS
“Me passa a bolsa”: mulher é vítima de assalto ao sair de danceteria no Centro
DOURADOS
Cerca de mil pessoas participam da confecção do tapete de Corpus Christi em Dourados

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente é atropelado, sofre traumatismo e corre risco de morte
RESERVA INDÍGENA
Casal é preso pelo assassinato de tio e sobrinho em Dourados
OPORTUNIDADE
Exército abre inscrições para temporários em MS, MT e GO
DOURADOS
Polícia fecha 'boca' e prende três por tráfico no Jardim Pantanal