Menu
Busca segunda, 21 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
VOCÊ SABIA?

Excesso de treinamento físico diminui imunidade e facilita desenvolvimento de viroses

03 dezembro 2018 - 11h26Por Eu Atleta.com

Faz alguns anos que a Medicina do Esporte alerta sobre fatos que aparentemente não tinha detalhadas explicações, porém agora os imunologistas e hematologistas conseguiram encontrar os elementos que esclarecem essa antiga dificuldade. Quanto mais o atleta se esforça e treina intensamente, maior o risco de acabar sendo “premiado” com uma infecção e até mesmo uma arritmia cardíaca.

A característica clínica dessa verdadeira doença do esporte inclui aspectos psicológicos típicos, como: cobrança de resultados exagerada e inusitada sem nexo, mesmo quando o atleta consegue boas marcas, insônia, irritabilidade com todos, cansaço físico inexplicável, palpitações frequentes e a temida queda da performance.

As quantidades das cargas de exercício podem causar alterações na imunidade se o exercício for mais intenso e prolongado (ou seja >65% do VO2 máx.). Os exercícios com intensidades excessivas parecem enfraquecer a imunidade geral. Quando examinamos maratonistas veteranos, encontramos seus glóbulos brancos (leucócitos) em muito baixa quantidade, em níveis de 2000/mm3. Vários casos que a mídia explorou como causados pela poluição ou intoxicação externa, eram claramente baixa imunidade.

Essa queda da imunidade ocorre por diminuição dos níveis da glutamina nos músculos, um aminoácido não essencial que tem um fluxo direto e contínuo dos músculos para o fígado, intestino, rins e sistema imunológico.

Como o sistema imunológico necessita de muita glutamina para a manutenção de suas funções, e o exercício físico induz o aumento da atividade dessas células, ocorreria a redução da disponibilidade de glutamina imediatamente após exercícios intensos e prolongados, e no final das contas facilitaria o aparecimento de certas doenças, em especial, as viroses principalmente respiratórias.

Esse verdadeiro fenômeno imunológico negativo, tem aumentado hoje em dia, e seu tratamento inicial deve ser iniciado pela correção dos hábitos de treinamento, ou seja devem diminuir ou em alguns casos suspender os treinamentos e recomeçar de modo gradual e lento.

O alerta médico é para não acreditar nunca em medicamentos ou certas substâncias que aumentariam a imunidade, isso ainda não foi conseguido de modo simples, como o famoso, porém, inútil por ser inativado no estômago, oxido nítrico em comprimidos orais. Ainda a fórmula de sucesso deve se basear numa programação feita pelo profissional de educação física, depois da conveniente avaliação médica especializada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Tereza Cristina demite ouvidor do Incra ligado ao PT
RODOVIA
Motorista que causou acidente com 3 mortes cometeu suicídio, diz PRF
EMPREGO
Funtrab tem mil oportunidades de emprego para trabalhadores da cultura da maçã
ENSINO
Faculdades do Senai da Capital e Dourados encerram dia 8 as inscrições do vestibular para 7 cursos superiores
FUTEBOL
Operário vence o Corumbaense por 2x0 na estreia do Campeonato Estadual
DOURADOS
Município troca interino na Secretaria de Obras Públicas
TV
Globo hostiliza jornalismo da Record e insinua parcialidade com Jair Bolsonaro
BALANÇO
Metade das prefeituras gastam menos de R$ 403 ao ano na saúde
CAMPO GRANDE
Três pessoas ficam feridas após atropelamento na Capital
SAÚDE
Grávidas que respiram ar poluído têm maior risco de aborto espontâneo, diz estudo

Mais Lidas

IVINHEMA
Assaltante é morto após invadir chácara, sequestrar duas vítimas e tentar roubar carros
FRONTEIRA
Jogador de futebol, ‘Alicate’ é executado com 26 tiros de fuzil
MONTE LÍBANO
Homem é preso acusado de tráfico de drogas por atacado
PARQUE DO LAGO
Casal é preso por promover festa para adolescentes com bebida alcoólica