Menu
Busca sábado, 17 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
SAÚDE&ESTÉTICA

Estudo diz que pular o café da manhã dobra o risco de arteriosclerose

06 outubro 2017 - 09h35Por Da redação

Pular o café da manhã ou se alimentar mal ao começar o dia, pode dobrar o risco de desenvolver uma arteriosclerose, que é o aumento da espessura da parede das artérias e que pode ser fatal, segundo um estudo publicado na última segunda-feira (02).

A pesquisa, publicada na revista médica "Journal of the American College of Cardiology", descobriu sinais de lesões causadas nas artérias antes do aparecimento de sintomas ou do desenvolvimento da doença.

Conforme informou o G1, esta descoberta poderia proporcionar uma ferramenta importante na luta contra as doenças cardiovasculares, que são responsáveis pela maioria das mortes no mundo.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 17,7 milhões de pessoas morreram devido a estas patologias em 2015.

"Este estudo prova que se trata de um mau hábito que as pessoas podem mudar proativamente para reduzir seu risco de doença cardiovascular", indicou.

Os cientistas estudaram durante seis anos 4 mil trabalhadores de meia idade residentes na Espanha. Deles, 25% tomavam um café da manhã rico e ingeriam ao menos 20% das calorias diárias nessa refeição.
A grande maioria (70%), porém, consumia apenas entre 5% e 20% das calorias diárias no desjejum, enquanto 3% não comiam praticamente nada ao acordar.

Este último grupo "tende a ter hábitos alimentares menos saudáveis e uma maior prevalência de fatores de risco cardiovascular", segundo a pesquisa. Estas pessoas também têm um maior "diâmetro corporal na altura da cintura, maior índice de massa corporal, pressão arterial mais alta, mais lípidos no sangue e níveis mais altos de glicose em jejum", afirmou.

Usando tecnologia de ultrassom para identificar eventuais acúmulos de gordura nas artérias ou sinais precursores de doenças, os pesquisadores perceberam que as pessoas que consomem menos de 5% das calorias diárias recomendadas no desjejum têm em média duas vezes mais gordura nas artérias do que as que tomam um café da manhã de alto teor calórico. Este risco aparece independentemente de outros fatores como o tabaco, nível de colesterol e sedentarismo.

Estudos anteriores já tinham associado um café da manhã saudável com um bom estado de saúde, peso mais baixo, regime equilibrado e menor risco de colesterol e pressão arterial altos e de diabetes. Pular o café da manhã também já foi associado a um aumento da probabilidade de desenvolver uma doença coronária.

"Apesar de que os que pulam o café da manhã estão tentando, em geral, perder peso, com frequência acabam comendo mais e alimentos menos saudáveis no final do dia. Pular o café da manhã pode provocar desequilíbrios hormonais e alterar os ritmos circadianos", explicou Prakash Deedwania, professor de medicina da Universidade da Califórnia, em um editorial que acompanha a publicação.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Tatiele Poliana exibe tanquinho trincado em clique de biquíni
MARACAJU
Jovem é presa na MS-164 tentando levar droga para o Mato Grosso
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
CORUMBÁ
Casamento comunitário terá casais homoafetivos pela primeira vez
CRESCIMENTO
Colheita de cana-de-açúcar soma 2,2 milhões de toneladas em outubro
RURAL
Pequenos produtores de Itaporã aderem à agricultura de precisão
LEICEMIA
Criança de 1 ano precisa de doação de sangue e plaquetas
ODEBRECHT
PGR pede prorrogação de inquérito contra Aécio Neves no Supremo
UFGD
Estudantes estrangeiros podem concorrer a bolsas pelo projeto Milton Santos
ECONOMIA
Estudantes poderão renovar contratos do Fies até o dia 23

Mais Lidas

DOURADOS
Carro fica submerso em túnel alagado e homem precisa quebrar o vidro para sair
DOURADOS
Chuva forte deixa ruas e até rodoviária alagada
DOURADOS
Guarda encontra pé de maconha cultivado por usuários em mata
TRÁFICO
Mulher é presa em Dourados com maconha e haxixe escondidos em painel de carro blindado