Menu
Busca terça, 19 de junho de 2018
(67) 9860-3221

Espiritualidade nas empresas, por Faustino Vicente

18 dezembro 2012 - 15h45





Às vésperas do Natal, já podemos afirmar que o consumismo vai bater novo recorde, que famílias vão se reunir para a ceia, que as igrejas celebrarão solenidades especiais, que o Papai Noel vai tentar roubar a cena do aniversariante, que a solidariedade estará à flor da pele e que a expressão – Feliz Natal – será imbatível.



Além dessas manifestações, que ocorrem anualmente, seria bem-vindo um presente...sem data de validade.



Nossa sugestão vai para os lideres de organizações, – publicas e privadas –, de todos os portes e segmentos, para que a espiritualidade, sem nenhum vínculo com religião, ganhe espaço no cotidiano das empresas.



Diante das descobertas científicas, do avanço tecnológico e do progresso material no mundo, que são bem-vindos, estamos convencidos que há um descompasso entre essa realidade e a evolução das relações interpessoais, gerando um profundo abismo entre o oceano de pobres e a ilha de ricos.



Pressão excessiva para aumentar a produtividade e reduzir custos, assédio sexual, constrangimento moral, gestão centralizadora, que inibi a criatividade dos funcionários, salários desproporcionais ao lucro de determinadas organizações e condições inadequadas de trabalho, são algumas evidências que nos levam à máxima – “quem pode manda e quem tem juízo obedece” - , uma cruel realidade em muitas empresas.



O estudo da espiritualidade, por parte de dirigentes e funcionários nas empresas, pode fazer parte da cultura organizacional, pois é uma singular oportunidade para uma profunda reflexão sobre o capital e o trabalho, o econômico e o social, a hierarquia e o autoritarismo, o questionamento de ideias, não de pessoas, o preconceito (chaga social) e o respeito, a empresa e a família, a gestão solitária e a gestão solidária e, enfim, as metas da empresa e as necessidades do funcionário.



Dar oportunidades iguais, em seu mais abrangente sentido, para que todo cidadão possa revelar e desenvolver o seu potencial, é o alicerce indispensável para a construção de uma sociedade e mais justa socialmente e menos desigual economicamente.



Concluímos que espiritualidade é a soma de valores, que produz uma mudança para melhor, no interior do ser humano.



(*)Faustino Vicente – Consultor de Empresas e de Órgãos Públicos, Professor e Advogado – e-mail: faustino.vicente@uol.com.br – Jundiaí (Terra da Uva) São Paulo – Brasil -

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPERAÇÃO OIKETICUS
PM envolvido em contrabando recebeu cheque da presidente do TRE
HOMENAGEM
Renato Câmara entrega medalhas aos agentes da segurança pública de Dourados
DEFRON
Traficante condenado a mais de 12 anos é preso em Dourados
EDUCAÇÃO
Acordo formaliza implementação do projeto MPT na Escola
EX-PRESIDENTE
STF marca julgamento de pedido de liberdade de Lula para o dia 26
DIVERSIDADE
Abertura da 2ª Mostra LGBTIQ+ de Cinema será nesta sexta-feira
PARQUE DOS JEQUITIBÁS
Délia recebe moradores e apresenta investimento de R$ 3 milhões
ATENTADO CONTRA DIRCEU BETTONI
Sigilos bancário e telefônico de presos serão quebrados
TRÂNSITO
Recusas ao bafômetro superam flagrantes por dirigir bêbado nas rodovias federais
FALHA TECNOLÓGICA
Google vai corrigir falha no Chromecast que mostra localização de internautas

Mais Lidas

PARANHOS
Testemunha de atentado a prefeito é executada
PARANHOS
Calote em venda de fazenda teria motivado atentado a prefeito
ÁGATA DE AÇO II
Brigada de Dourados desloca 600 homens para atuar contra crimes fronteiriços
SOLIDARIEDADE
Douradense busca ajuda para conseguir manter a família