Menu
Busca quarta, 26 de setembro de 2018
(67) 9860-3221

Escola Geraldino Neves Corrêa, por José Tibiriçá

24 maio 2011 - 08h31

No ano de 2008, no segundo semestre, escrevi um artigo sobre a Escola Albano
José de Almeida, localizada no Cerrito, pois ela estava fechada, invadida por terceiro. O artigo repercutiu tanto que o prefeito da época, professor Tetila telefonou-me preocupado. Respondi a ele que o problema era da má gestão do seu secretário de educação.

Fiz outra denúncia via artigo com relação à Escola Geraldino Neves Corrêa sobre o superfaturamento de uma quadra de esporte, sem cobertura, construída atrás da Escola Geraldino Neves Corrêa.

Na época mostrei uma foto da escola com o muro esquerdo caído e uma placa
anunciando um investimento de mais de R$ 103.000, 00. Eu ponderei que com o
valor, poderia ter reformado a escola e construída a quadra com cobertura. A
administração calou-se, afinal eu estava certo.

Há tempo a vereadora Délia Godoy Razuk conseguiu uma verba, via deputado Jerson Domingos para a reforma da escola. Lá novamente está uma placa anunciando a obra, há mais de dois meses.

Hoje os alunos estão estudando no salão do Clube Santo Antonio. É um absurdo, afinal os pais de alunos me pediram para fazer novamente a denúncia, afinal a escola é a mais antiga construção de alvenaria do Município de Dourados, construída no tempo do Território Federal de Ponta Porã, na administração do governador do Território, Coronel Ramiro de Noronha.

Seria interessante que se fizessem o cercamento da área da escola, pois parte do espaço está sendo utilizado por terceiros, afinal está tudo jogado às traças. A secretária de educação tem em seus arquivos cópia da escritura da área de meio hectare, com seus limites. Poderia assim aproveitar o momento e realizar este trabalho também.

Sinto-me responsável para cobrar da municipalidade, pois sou filha da Picadinha, tenho propriedade com minha família há mais de 70 anos, ali cresci, aprendi as primeiras letras com a Professora Maria de Lourdes Silva há 53 anos, já falecida, cuja quadra de esporte levou seu nome, mas não colocaram até agora a placa.

Gostaria que providências sejam tomadas, afinal o que se percebe é uma ausência da administração municipal e representação legislativa em favor da Picadinha há um longo tempo.



José Tibiriçá Martins Ferreira

Deixe seu Comentário

Leia Também

DO PARAGUAI
Polícia apreende contrabando de cigarros avaliado em mais de R$ 1,3 milhão
TRAGÉDIA
Peão de MS morre ao receber chifrada de touro durante rodeio em SP
ELEIÇÕES 2018
Presidenciáveis gastam R$ 130,4 milhões na campanha eleitoral
ORDEM DO DIA
Parlamentares da ALMS analisam três projetos nesta quarta-feira
DOURADOS
Populares flagram ladrão levando fios de cobre em casa para alugar
CAMPO GRANDE
IEL altera data de realização do curso sobre principais aspectos da gestão financeira
DOURADOS
Homem é preso após furtar mercado para comprar bebida alcoólica
POLÍCIA
Ladrões voltam a atacar e levam motos em Dourados
ODEBRECHT
Raquel Dodge pede ao Supremo para suspender inquérito contra Temer
TELEVISÃO
Paulo escorrega no prato surf'n'turf e é eliminado do Masterchef

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia encontra bilhete com “mula” e fecha entreposto de drogas no Estrela Porã
OPERAÇÃO REMAKE
Gaeco cumpre mandados e apura desvio de R$ 670 mil em sindicato
BR-163
Gol carregado com maconha é apreendido em Dourados
ÁGUA BOA
Homem armado invade casa e leva dinheiro da vítima