Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
(67) 99659-5905

Entrevista com 'Joãozinho Engraxate'

15 junho 2011 - 12h47

O jornal Dourados News, entrevistou nessa semana uma pessoa considerada um símbolo da cidade, e dessa forma o Jornal presta uma homenagem à João Candido de Souza, de 60 anos, mais conhecido como “Joãozinho Engraxate”.

Ele contou um pouco de como foi sua vida, e a paixão que tem pela profissão, que hoje está quase extinta em todo o Brasil. Confira!

DdosNews: Há quantos anos o senhor trabalha como engraxate em Dourados?

J: Como engraxate eu já trabalho há mais de 40 anos

DdosNews: E quantos filhos o senhor já formou trabalhando como engraxate?

J: Eu tenho três filhas mulheres, hoje todas casadas, sendo que duas moram aqui e uma mora no estado do Paraná, e elas me deram oito netos. Estou separado desde 1987, estou sozinho e não quero casar de novo... (risos) Só quero namorar.

DdosNews: Hoje o senhor está aposentado?

J: Já estou há quatro anos aposentado, pagava o INSS desde 1975, me aposentei, hoje estou tranquilo, calmo, trabalho só até meio dia, depois vou para casa, dormir, assistir jogo, ver sessão da tarde (risos)...

DdosNews: Com quem o senhor aprendeu a ser engraxate?

J: Aqui em Dourados só tem eu trabalhando nessa profissão, a turma chega aqui pede para engraxar eu faço o serviço. Mas aprender mesmo, foi por conta própria, vendo outros fazendo. Até porque na época não tinha o que fazer, eu comecei a trabalhar em Dourados em 1966, como vendedor de picolé, atendendo 3 ou 4 sorveterias, depois comecei a vender bilhete de sorteios, em seguida comecei a ser apontador do jogo do bicho, aí parei e fui trabalhar na prefeitura. Na época trabalhei quatro anos na gestão do Humberto Teixeira. Depois disso que comecei na profissão de engraxate.

DdosNews: Os clientes ainda são os mesmos, há uma fidelidade dos antigos?

J: Olha os antigos morreram tudo... (risos), mas quem está vivo sim, todos continuam vindo aqui ... (risos), e hoje estou com uma clientela mais nova, de mais ou menos uns 10 anos pra cá.

DdosNews: E sempre tem gente para engraxar?

J: Tem, todo dia tiro meus R$ 20 reais ou mais, para quê vou querer mais, né? (risos)

DdosNews: E durante todos esse anos de profissão o senhor sempre esteve no mesmo lugar?

J: Sempre, desde 1966 estou aqui, na Avenida Marcelino Pires em frente à lotérica, vendia de tudo, trabalhava bastante, e hoje não quero mais nada não... (risos)

DdosNews: O senhor é feliz, por tudo que já passou e por sua profissão?

J: Sou, e acho muito bom, porque converso com muita gente, todos são amigos, não tenho nenhum inimigo.

DdosNews: E sobre o que vocês conversam?

J: Aqui é um pouco de tudo, política, futebol, religião.

DdosNews: E qual é o time de coração do senhor?

J: É o Santos, e vai ser campeão da Libertadores... (risos)

DdosNews: Além de homens, há clientes mulheres?

J: Sim, tenho várias mulheres como clientes, e muitas delas pedem para que eu engraxe principalmente as botas.

DdosNews: E quanto tempo o senhor ainda pretende trabalhar nessa profissão?

J: Não sei, quem sabe até quando Deus me deixar e me der forças e saúde...(risos)

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Brasil chega a 1,6 milhão de casos confirmados de coronavírus
ECONOMIA
Pesquisa mostra potencial para a expansão do home office
FUTEBOL
Fluminense e Botafogo empatam sem gols no Nilton Santos
PANDEMIA
Estado de São Paulo passa de 16 mil óbitos por coronavírus
JUSTIÇA
Blogueiro preso em Campo Grande tem prisão revogada por ministro do STF
REGIÃO
Carga de cerveja tombada é liberada para populares em Nova Andradina
DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
NA CAPITAL
Polícia encontra mais de meia tonelada de maconha em caminhão de mudança
CALENDÁRIO ESCOLAR
Quantidade mínima de dias letivos pode ser suspensa através de MP
ESPORTES
Valtteri Bottas vence GP da Áustria na abertura da Fórmula 1

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta