11/08/2017 12h17 - Atualizado em 11/08/2017 12h17

Estúdio cria projeto para captação da água da chuva


Casa Vogue
Iranianos criam projeto de casa com telhado que capta água da chuva
(Foto: Divulgação). Iranianos criam projeto de casa com telhado que capta água da chuva
(Foto: Divulgação).

Mais de metade do Irã tem um clima árido que, por consequência do aquecimento global, se torna cada vez mais severo. Grandes lagos como o Úrmia, um dos principais do país, diminuíram para uma fração de seu tamanho, e alguns deles chegam até a sumir.

Sem água, milhares de agricultores perdem seus empregos e mesmo as áreas urbanas ficam à beira do racionamento da água potável, sem contar os problemas cotidianos de se viver em meio a temperaturas tão elevadas.

Mas se é verdade que os momentos de crise estimulam criatividade, este talvez seja um doa grandes exemplos disso. Diante do dilema, o escritório iraniano BMDesign encontrou uma solução aparentemente simples e surpreendentemente eficaz.

Os designers viraram os tetos de ponta cabeça, criando um sistema de teto duplo capaz de captar a pouca chuva que caí, antes que ela evapore. Segundo eles, como chove muito pouco na região, o formato convencional de um telhado não permite que a precipitação flua até um reservatório em volume significativo e a pouca água que cai do céu é perdida no meio do caminho.

Com as grandes "tigelas" criadas pela equipe de design será possível captar boa parte da água da chuva, tanto no planalto iraniano quanto em outros ambientes similares, nos quais a precipitação chega a ser 1/3 da média mundial e a evaporação mais de três vezes maior.

Projetado inicialmente para uma escola na Juroft, província de Kerman, os novos tetos tem uma eficiência estimada de 60%, o que significaria que, os 923 m2 construídos sobre a escolar seriam capazes de coletados 28 m3 de precipitação.

Mais do que isso, os tetos côncavos servem como guarda-sóis para o pátio e não só forçam um caminho mais rápido para água, mas também recebem menos incidência de luz solar, o que os tornam menos quentes e permite que a água evapore mais devagar.

Envie seu Comentário