Menu
Busca sábado, 21 de julho de 2018
(67) 9860-3221
SAÚDE&ESTÉTICA

Alzheimer: como lidar e quais são os fatores de risco?

03 outubro 2017 - 11h38Por G1 Bem Estar

O Alzheimer é uma doença que atinge um milhão de brasileiros. Normalmente, se manifesta com pequenos esquecimentos, depois surge a dificuldade em articular palavras, problemas na execução de atividades do dia a dia e evolui para alterações de comportamento.

A degeneração do cérebro começa, em média, aos 50 anos. Casos de Alzheimer precoce, antes dos 60 anos, tem maior ligação genética. Quando acontece mais tarde, acima dos 80 anos, tem como causa principal a própria idade. Por isso, cuidar do cérebro e do corpo ajuda a postergar as doenças degenerativas.

Não há uma definição quanto às causas do Alzheimer. A doença afeta o funcionamento do cérebro de modo lento e progressivo, caracterizada pelo comprometimento de duas ou mais funções como: memoria, linguagem, atenção, raciocínio lógico, julgamento, planejamento, graves o suficiente para interferir nas atividades da vida diária da pessoa.

Para evitar que o cérebro se ‘aposente’ é interessante adotar algumas estratégias: praticar atividade física; estimular a leitura; jogos como sudoku, palavras cruzadas. É muito importante exercitar o cérebro e socializar. O diagnóstico precoce é o melhor aliado para prolongar a qualidade de vida do paciente.

Como lidar com quem tem Alzheimer?

A família precisa ter informação, ler muito a respeito, pois os cuidados são intensos. O tratamento precisa ser individualizado e a família precisa ser paciente, entender que o comportamento da pessoa com Alzheimer independe da vontade dela. Quem cuida precisa estar bem, pois o desgaste é grande.

Os idosos são suscetíveis a distúrbios no humor, por isso podem ficar alterados e acabam irritando os familiares. É importante frisar que aquela pessoa não tem culpa de não se lembrar de nada ou de ter aquele comportamento, mas que ela já foi alguém muito produtiva e importante na sua vida.

Fatores de risco

- A idade é o mais reconhecido fator de risco;

- Estudos variados indicam que a influência genética pode representar de 1% a 5% dos casos;

- Alzheimer afeta mais a mulher do que o homem;

- Estilo de vida: hábitos como beber em excesso, fumar, dieta rica em gordura, estresse, sedentarismo podem ser ruins para a saúde em geral, especialmente a do cérebro.

A demência da doença de Alzheimer pode se apresentar em três fases: inicial (lapsos de memória para acontecimentos recentes), moderada (queixas se acentuam, assim como os demais domínios) e grave (agravamento dos sintomas, incapacidade de realizar as atividades da vida diária sozinho, etc).

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÂNSITO
Motociclista morre após acidente em avenida movimentada da Capital
BRASIL
PMN decide não ter candidato à Presidência nem fazer alianças
FUTEBOL
Clássicos regionais podem definir novo líder hoje no Brasileirão
LOTERIA
Mega Sena pode pagar R$ 62 milhões neste sábado
CAMPO GRANDE
Homem escala torre de energia e cai ao encostar na rede de alta tensão
ELEIÇÕES 2018
Mesmo com Puccinelli preso, MDB retoma na segunda preparativos para lançamento de sua candidatura
ELEIÇÕES 2018
PDT lança Odilon ao governo e se alia ao Pros e Podemos
CAMPO GRANDE
Mulher morre ao bater carro na traseira de caminhão parado
SUB-19
Sete sai na frente, toma a virada e perde a liderança para o União ABC
FLAGRANTE
Maconha apreendida em Dourados deve chegar a 2t

Mais Lidas

ALBINO COM A JOAQUIM
Músico morre quatro dias após acidente no Centro de Dourados
LAMA ASFÁLTICA
Puccinelli, filho e advogado são presos na Capital
ÁGUA BOA
Ferido com tiro durante comemorações na Copa é preso com drogas em Dourados
DOURADOS
Vereador é assaltado por dupla armada ao chegar em casa