Menu
Busca sábado, 23 de março de 2019
(67) 9860-3221
VOCÊ SABIA?

Alcachofra: fitoterápico que alivia má digestão

04 janeiro 2019 - 09h25Por Ministério da Saúde

Com as festas comemorativas de fim de ano, muitas pessoas exageram na alimentação e acabam sofrendo com problemas digestivos. Uma solução natural para esses casos é o fitoterápico da Alcachofra, oferecido no Sistema Único de Saúde (SUS). No município de Toledo, Paraná, pacientes relatam que tiveram significativas melhoras de saúde após o uso do medicamento.

Esse é o caso, por exemplo, da técnica de enfermagem, Letícia Fabiana Neves. Ela conta que o funcionamento do seu intestino sempre foi lento, levando-a a sentir incômodos e também dificultando a perda de peso que desejava. Por orientação de uma profissional de saúde começou a usar o fitoterápico da alcachofra há um mês e ficou surpreendida. “Notei que me sentia menos inchada ou com aquela sensação de sentir cheia ou pesada. Meu intestino começou a funcionar melhor. Acaba que tudo funciona bem, gera bem-estar”, explica.

Má digestão

A alcachofra (Cynara scolymus) é uma planta de origem mediterrânea rica em propriedades capazes de tratar dores e incômodos estomacais; desconfortos que surgem após a refeição; má-digestão; funcionamento biliar; e altas taxas de colesterol no sangue. Além disso, ela também diminui a absorção das gorduras no corpo como o colesterol e facilitar trânsito gastrointestinal. Algo que ajudou muito a auxiliar de consultório dentário, Marilice Mere.

Ela passou utilizar o fitoterápico, associado a uma dieta alimentícia, após ter adquirido esteatose hepática (gordura no fígado) como consequência de uma cirurgia, em 2013. “Não só ajudou o meu fígado, como em dois meses eliminei 7,5 Kg. É um tratamento a longo prazo, mas um processo mais saudável para o corpo. As vezes a gente toma remédios para curar um problema que acabam gerando outros. Eu mesma já sofri com isso. A minha experiência com o fitoterápico é outra, só positiva”, conta Marilice.

Fitoterápicos

Em Toledo, no Paraná, existe uma farmácia de manipulação de fitoterápicos subsidiada pelo Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do Ministério da Saúde. A coordenadora da unidade, Jaqueline Lorscheider, explica que os medicamentos são produzidos a partir do extrato das plantas, seguindo padrões estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A produção chega a 46 mil cápsulas mensais.

“Nós atendemos cerca de 800 a 1.000 pacientes por mês que demonstram estarem contentes com os resultados. Principalmente por quase não sentirem efeitos colaterais, como pode ocorrer com o uso de alopáticos. Então a fitoterapia para nós é muito importante, é um avanço para o SUS”, ressalta a farmacêutica.

Vale lembrar que a recomendação de Jaqueline, assim como a do Ministério da Saúde, é que os pacientes busquem sempre uma por orientação profissional antes de iniciar qualquer tratamento com medicamentos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Paquetá marca, mas Brasil só empata com Panamá em amistoso
BRASIL
Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação, mostra monitoramento
IVINHEMA
Médico veterinário morre em acidente de moto na MS-276
CICLISMO
Desafio das Araras de Mountain Bike abre inscrições para 2ª etapa
TRÊS LAGOAS
Homens tentam dar calote de R$ 4,5 mil em boate e acabam na delegacia
VIOLÊNCIA
Líder rural é assassinada a facadas em assentamento no sudeste do Pará
DOURADOS
Homem é assaltado por trio quando trafegava próximo ao shopping
SELEÇÃO
Brasil enfrenta hoje o Panamá no primeiro amistoso da temporada
CRIME AMBIENTAL
Fazendeiros são autuados em R$ 19,5 mil por quatro desmatamentos
DESACOMPANHADOS
Nova lei exige autorização judicial para menores de 16 anos viajarem

Mais Lidas

HU
Dengue hemorrágica causa morte de menino de 11 anos em Dourados
LUTO
Fundadora da ADL, Ruth Hellman morre em Dourados
DOURADOS
Protesto contra a Reforma da Previdência leva centenas ao Centro
DOURADOS
Trio que matou e roubou cabeleireiro é condenado a 62 anos de cadeia