Menu
Busca quarta, 26 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
SAÚDE

A importância das avós para a sobrevivência da espécie humana

07 março 2019 - 09h55Por G1 Bem Estar

Para a ciência, sempre foi intrigante o fato de as mulheres entrarem na menopausa e deixarem de procriar muito antes do fim de suas vidas. Haveria uma explicação para isso, algum efeito benéfico para a evolução da espécie humana? Dois estudos, publicados há cerca de um mês na revista acadêmica “Current Biology”, apontam na mesma direção: ao deixar de ter seus próprios filhos, e passando a ajudar a cuidar dos netos, as avós tiveram papel fundamental para garantir a multiplicação dos humanos no planeta.

No entanto, os pesquisadores afirmam que há limites para a chamada “hipótese das avós”, como explica Virpi Lummaa, professora da University of Turku, na Finlândia, e integrante do grupo responsável por um dos trabalhos: “a ajuda das avós é relevante para famílias em todo o mundo, mas a oportunidade e habilidade para prestar esse auxílio estão relacionadas à idade da avó”. O time trabalhou com dados da era pré-industrial, preservados pelas igrejas do país: devido ao frio intenso, que afetava a agricultura, e a surtos de doenças, um terço da população finlandesa morria antes de completar 5 anos. A presença de avós com idades variando entre 50 e 75 anos aumentava a taxa de sobrevivência dos netos em até 30%. Entretanto, as mulheres acima dessa faixa etária, provavelmente já sofrendo com problemas de saúde, não desempenhavam o mesmo papel nas famílias.

O outro grupo que se dedicou ao tema pertence à Bishop´s University, do Canadá, e teve acesso a registros detalhados dos franceses que se fixaram em Quebec nos séculos 17 e 18. Os dados ratificaram a “hipótese das avós”, mas os benefícios dessa ajuda para garantir a sobrevivência dos netos dependiam da proximidade geográfica. “As mulheres que viviam com suas mães tinham mais filhos e um número maior de crianças vivia até os 15 anos”, afirmou o pesquisador Patrick Bergeron.

Embora já estejamos no século 21, a importância dessa ajuda não diminuiu: avós que pertencem à geração baby boomer contribuem financeiramente ou aliviando o estresse de pais com problemas para equilibrar a vida profissional e familiar. Em 2016, o Boston College publicou estudo mostrando os benefícios da longevidade para a relação entre avós e netos. É cada vez mais comum que essa convivência seja longa e com efeitos positivos para os dois lados. Para quem tem a oportunidade de viver as delícias dessa experiência, não posso deixar de repetir um mantra da coluna: cuide da saúde para saborear essa etapa plenamente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COPA DO BRASIL
Águia Negra treina em São Paulo para jogo contra Ferroviária
CAMPO GRANDE
Escola da zona rural é beneficiada com o parque feito em presídio
LITERATURA
Há 75 anos, morria Mário de Andrade, um dos maiores escritores do país
DOURADOS
Mulher tenta sair de mercado com quase R$ 700 em compras sem pagar
ESPORTES
Ciclista de MS conquista duas medalhas em competição nacional
ESTÁGIO
Acadêmicos do Vale Universidade podem cumprir horas nos finais de semana
DOURADOS
‘Confusão’ em Carnaval na praça gera discussões sobre uso dos espaços públicos
CRIME AMBIENTAL
Homem é autuado em 12 mil por falta de conservação de solo
CRISE
Com mais 23 assassinatos, mortes no Ceará chegam a 170
'PURO ÓDIO'
Liderança do PCC em Campo Grande é morto por dupla

Mais Lidas

CRIME
Ex-integrante de grupo de Rap é morto a tiros em Dourados
DOURADOS
Ex-prefeito de Amambai não resiste e morre no Hospital do Coração
ATENTADO
Aeronave pousa em Dourados e fica a disposição de Lanzarini
POLÍCIA
Ex-prefeito de Amambai Dirceu Lanzarini é ferido a tiros em atentado