Menu
Busca sábado, 25 de maio de 2019
(67) 9860-3221
SAÚDE

A importância das avós para a sobrevivência da espécie humana

07 março 2019 - 09h55Por G1 Bem Estar

Para a ciência, sempre foi intrigante o fato de as mulheres entrarem na menopausa e deixarem de procriar muito antes do fim de suas vidas. Haveria uma explicação para isso, algum efeito benéfico para a evolução da espécie humana? Dois estudos, publicados há cerca de um mês na revista acadêmica “Current Biology”, apontam na mesma direção: ao deixar de ter seus próprios filhos, e passando a ajudar a cuidar dos netos, as avós tiveram papel fundamental para garantir a multiplicação dos humanos no planeta.

No entanto, os pesquisadores afirmam que há limites para a chamada “hipótese das avós”, como explica Virpi Lummaa, professora da University of Turku, na Finlândia, e integrante do grupo responsável por um dos trabalhos: “a ajuda das avós é relevante para famílias em todo o mundo, mas a oportunidade e habilidade para prestar esse auxílio estão relacionadas à idade da avó”. O time trabalhou com dados da era pré-industrial, preservados pelas igrejas do país: devido ao frio intenso, que afetava a agricultura, e a surtos de doenças, um terço da população finlandesa morria antes de completar 5 anos. A presença de avós com idades variando entre 50 e 75 anos aumentava a taxa de sobrevivência dos netos em até 30%. Entretanto, as mulheres acima dessa faixa etária, provavelmente já sofrendo com problemas de saúde, não desempenhavam o mesmo papel nas famílias.

O outro grupo que se dedicou ao tema pertence à Bishop´s University, do Canadá, e teve acesso a registros detalhados dos franceses que se fixaram em Quebec nos séculos 17 e 18. Os dados ratificaram a “hipótese das avós”, mas os benefícios dessa ajuda para garantir a sobrevivência dos netos dependiam da proximidade geográfica. “As mulheres que viviam com suas mães tinham mais filhos e um número maior de crianças vivia até os 15 anos”, afirmou o pesquisador Patrick Bergeron.

Embora já estejamos no século 21, a importância dessa ajuda não diminuiu: avós que pertencem à geração baby boomer contribuem financeiramente ou aliviando o estresse de pais com problemas para equilibrar a vida profissional e familiar. Em 2016, o Boston College publicou estudo mostrando os benefícios da longevidade para a relação entre avós e netos. É cada vez mais comum que essa convivência seja longa e com efeitos positivos para os dois lados. Para quem tem a oportunidade de viver as delícias dessa experiência, não posso deixar de repetir um mantra da coluna: cuide da saúde para saborear essa etapa plenamente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Doadores de “sábado” no Hemocentro falam sobre mais tranquilidade para o gesto de solidariedade
ESPIRITUALIDADE
Congresso Holístico Internacional começa neste sábado em Bonito
ITAQUIRAÍ
Homem é assassinado a golpes de machado enquanto dormia
VELOCIDADE
Lewis Hamilton garante a pole para o GP de Mônaco de Fórmula 1
REITOR
Justiça Federal cassa liminar e lista tríplice da UFGD volta a valer
HOJE
Acadêmicos participam de amistoso de Futebol Suiço na Aldeia Jaguapiru
MS
Carga de cigarro avaliada em R$ 1,5 mi é apreendida na MS-345
POLÍTICA
Ricardo Ayache assume o comando do PSB em Mato Grosso do Sul
CAPITAL
Dupla é presa vendendo ecstasy, LSD, maconha e cocaína pelo Whatsapp
SHOWBIZZ
Marina Ruy Barbosa vai processar empresária de Xuxa por difamação

Mais Lidas

APÓS INVESTIGAÇÃO
Polícia conclui que atentado registrado por vereadora foi acidente de trânsito
VILA CACHOEIRINHA
“Boca” é fechada, mulher é presa e diz traficar pelo baixo valor do salário mínimo
TRÁFICO
Motorhome com destino a São Paulo é apreendido com mais de 4 toneladas de maconha
MS-156
Dupla é presa pela PF com pistolas entre Dourados e Itaporã