Menu
Busca sexta, 18 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221

47ª Expoagro, ainda melhor

23 maio 2011 - 06h56

Na EXPOAGRO deste ano, a tradicional feira do agro-negócio de Dourados, três sojicultores “namoravam” o maior trator agrícola fabricado no país e, pela primeira vez, sendo exposto numa exposição. Enquanto discutiam a compra manifestavam a satisfação pela última colheita de soja: a melhor já feita por eles em seus trinta anos de trabalho.

Sem dúvida a boa safra de soja deste ano é a causa maior no sucesso desta 47ª Expoagro. Todos os recordes foram batidos e em valores, então, seus mais de 85 milhões de reais em vendas deixaram satisfeitos todos os empresários que se atreveram expor seus produtos lá.

O público também cooperou, até a noite de sábado 120 mil pessoas haviam passado pelas catracas do parque. Era esse o número quando fui lá prestigiar o confrade Marcelo Mourão que decidiu lançar seu novo livro: “Montaria em Touro - o espetáculo que sacode o interior do Brasil”. Audacioso como ele só, fez o lançamento do seu livro na porta do Rodeio e depois foi pra luta com o microfone na mão chamando os peões pra dentro da arena.

Os tradicionais leilões, como o 4R e o Matrizes Elite surpreenderam até seus organizadores pelo grande interesse nas compras. Este último bateu o recorde de preços nacional superando, inclusive, o de Uberaba. Os altos valores nesses leilões da raça Nelore são importantes porque valorizam a Expoagro e, sobretudo, os criadores de Dourados no contexto do mercado nacional.

Contudo, não é somente a boa safra de soja que fez da Expoagro uma feira de grande sucesso neste ano. O sucesso é uma consequência de a própria economia local estar crescendo a passos rápidos; é o bom momento do comércio que se expande por vários bairros; é a atração que a cidade exerce trazendo milhares de jovens para as universidades locais – e atrás deles muitas famílias para residir aqui. A cidade cresce e firma-se como pólo econômico e educacional.

Nada a reclamar, então, do belo trabalho que o Sindicato Rural faz organizando essa feira anual. Mas a lamentar, sim. É uma pena – melhor seria dizer, desperdício – o que se faz com toda aquela estrutura praticamente parada o resto do tempo.

Não há estrutura e nem lugar melhor que aquele parque para se realizar as festas juninas. E por que o Sindicato Rural não faz isso? Foi a pergunta feita ao presidente. “Porque depende também da vontade política”. Foi a resposta; e foi necessário concordar com ela.

É preciso concordar porque, pensando bem, nesses últimos dez anos a cidade cresceu, seu comércio se desenvolveu, sua industrialização acelerou, mas com muito pouca ajuda da administração municipal. Quem sabe agora com nova administração a pasmaceira acabe.

Está na hora de um entendimento entre prefeitura e Sindicato Rural para que lá naquele parque se faça, não somente a Expoagro, mas as festas juninas; a festa do peixe e outros grandes eventos. A cidade precisa e o Sindicato Rural aceita e tem competência para dar conta de encargos desse tamanho.

O que importa agora é saber que esta 47ª Expoagro foi melhor e maior do que se esperava. É um reflexo de que a cidade vai bem, obrigado, apesar das vicissitudes políticas.



* Membro da Academia Douradense de Letras; foi vereador, secretário do Estado e deputado federal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Délia efetiva interina na Secretaria de Assistência Social
SEGURANÇA PÚBLICA
Governo implanta alta tecnologia em presídios para tornar inspeção mais eficaz
ECONOMIA
Dólar sobe nesta sexta e termina a semana em alta
CAMPO GRANDE
Homem atira contra mulher, pula de cachoeira e morre
DOURADOS
Consumidores reclamam dos valores nas contas e prometem protesto contra a Energisa
DOURADOS
Investigado por corrupção, Idenor Machado volta a ser preso
ABIGEATO
Grupo que furtava gado é flagrado e cinco são presos
BRASIL
Seguro-desemprego é reajustado em 3,43%
BALANÇO
MS abriu 6.360 empresas em 2018, melhor desempenho dos últimos 4 anos
BRASIL
Fux decide que não há urgência em ação contra posse de armas

Mais Lidas

VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
FRONTEIRA
Ex-candidato a prefeito, tio de narcotraficante é executado em Ponta Porã
DOURADOS
Homem danifica carro por vingança em estacionamento de hipermercado e acaba preso
POLÍCIA
Rapaz é preso acusado de realizar ‘disk-droga’ em Dourados