Menu
Busca segunda, 19 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
DOURADOS

Vereador denuncia furto de R$ 2,7 mil de seu gabinete

14 setembro 2017 - 15h35

O vereador Cido Medeiros (DEM) teve R$ 2,7 mil furtados do interior da gaveta de seu gabinete, na Câmara de Dourados. A denúncia foi feita pelo legislador na manhã desta quinta-feira (14) no 1º Distrito Policial.

Conforme boletim de ocorrência, o parlamentar afirmou ter sacado R$ 3 mil na manhã de quarta (13) para pagar algumas contas e deixou a quantia na sala usada por ele, saindo em seguida para o almoço.

Quando retornou à Casa de Leis, por volta de 15h, encontrou apenas R$ 300 no local.

Segundo Cido Medeiros, só ele possuí a chave da escrivaninha onde estava o dinheiro. Na sala do vereador não há qualquer tipo de monitoramento.

Ainda de acordo com a ocorrência, o vereador possui cinco assessores, porém, diz não desconfiar de nenhum. O caso é investigado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA
Mais de 3 mil veículos são abordados nas rodovias estaduais durante operação
BRASIL
Haddad vira réu por corrupção e lavagem de dinheiro
ECONOMIA
Mais de 25 mil sul-mato-grossenses nascidos em novembro podem sacar Pis/Pasep a partir de terça
ASSASSINATO EM PRESÍDIO
Cúpula policial do Paraguai assume após crime de traficante brasileiro
MEIO AMBIENTE
PMA localiza fazenda responsável por enxurrada que turvou água do rio da Prata
ESTADO
Governo de MS abre mais de mil vagas para promoção dos servidores das carreiras da PC
CAMPO GRANDE
Homem é encontrado morto e nú em estrada da Capital
DOURADOS
Panambi conquista invicto o tricampeonato Interdistrital
DOURADOS
Policia Militar apreende arma, drogas e 15 pessoas são presas durante a operação Proclamação da República
INTERNACIONAL
Os melhores hotéis do mundo

Mais Lidas

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados
DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’