Menu
Busca domingo, 17 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
SAÚDE

Superintendente do HU encerra gestão com avanços na atenção à saúde

01 julho 2015 - 09h54

Ao assumir o desafio de gerir um hospital público, o superintendente do HU (Hospital Universitário) da UFGD
(Universidade Federal da Grande Dourados), professor Wedson Desidério Fernandes, que nesta semana encerra seu trabalho à frente da instituição, não imaginava que em seis anos e meio tanta coisa poderia ser alcançada.

Desde que a UFGD assumiu a gestão do HU, em 1º de janeiro de 2009, os esforços da equipe que foi sendo formada se concentraram em melhorar e ampliar o atendimento público em saúde para a população de Dourados, que, somada aos 35 municípios da macrorregião, chega a 800 mil habitantes, dentre os quais está inserido grande contingente de pacientes indígenas.

Crises e dificuldades em todas as esferas sempre fizeram parte do percurso, conta o superintendente, contrapondo, porém, que desistir nunca foi uma opção. "Assumimos o HU com muitos planos e sonhos, mas não imaginávamos a proporção que esse trabalho tomaria", comemora, lembrando que entrega para a nova gestão, a ser apresentada em breve, um hospital 100% SUS, voltado para a assistência, o ensino, a pesquisa e a extensão, sendo referência regional em cirurgias eletivas de média e de alta complexidade.

###Menina dos olhos
Ao se fazer um balanço desses seis anos e meio em que a UFGD gerencia o hospital, o desenvolvimento alcançado na linha materno-infantil é, sem dúvida, o destaque da gestão. Hoje, o HU é a única unidade de saúde da região a realizar partos pela rede pública, chegando a efetuar até 300 procedimentos por mês.

A Maternidade, implantada nesse período, abriga 25 leitos para internação, sem contar os seis disponíveis na Seção de Ginecologia, para a realização de cirurgias.

Considerado um hospital "porta aberta" para a área de Ginecologia e Obstetrícia, atende todas as pacientes que procuram assistência também para consultas - em média, de 750 a 900 são feitas mensalmente.

Também inaugurada após a transferência da gestão para a UFGD, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal é um dos serviços do HU que concentram maior aparato tecnológico. Com dez leitos, atende recém-nascidos com até 28 dias de vida que por prematuridade, baixo peso ou alguma espécie de patologia necessitam de cuidados especializados.

A linha materno-infantil ainda conta com a Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) que também atende a recém-nascidos, a Enfermaria Pediátrica, destinada a crianças de 0 a 12 anos, e a UTI Pediátrica, onde é ofertado tratamento intensivo a pequenos pacientes em estado crítico de saúde.

###Parceria
Em 26 de setembro de 2013, o HU-UFGD concluiu sua adesão a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), empresa pública vinculada ao Ministério da Educação (MEC) que foi criada para administrar hospitais universitários em todo o Brasil.

Com a participação da Ebserh na gestão, o HU vem recebendo grandes investimentos, tanto em estrutura predial e tecnológica, como em recursos humanos, com a realização frequente de concursos para a contratação de colaboradores nas áreas administrativa, assistencial e médica.

Além disso, a mudança do organograma do hospital facilita a coordenação dos diversos setores da instituição que já existiam e dos que vêm sendo criados após a análise das necessidades locais.

###Infraestrutura
O HU possui estrutura física de 14.496,25 metros quadrados em um terreno de 60.000 metros quadrados, tendo ampliado cerca de 1.750 metros quadrados nesses seis anos e meio de atuação da primeira superintendência. Foram inauguradas Maternidade, UTI Neonatal, Clínica de Psicologia, novas salas administrativas, sala de repouso para residentes, além da realização de reformas em locais como Pronto Atendimento Pediátrico, sala de pequenas cirurgias, UCI, Imagenologia, sala do gerador, Banco de Leite Humano e telhados.

No total, mais de seis milhões de reais foram investidos em infraestrutura predial, sendo que novos projetos estão em fase de elaboração, análise, aprovação e captação de recursos e alguns já estão saindo do papel, como a ampliação da área administrativa do hospital e o Centro de Estudos, que vai atender a residentes e a alunos de graduação.

O hospital também investiu pesado na inovação do parque tecnológico. O Setor de Imagem recebeu equipamentos de última geração, como tomógrafo, raio-X, hemodinâmica e mamógrafo. Enfermarias e UTIs receberam 138 camas eletrônicas que garantem maior independência e comodidade para os pacientes e menor esforço para a equipe de Enfermagem.

A UTI Neonatal e a UCI foram equipadas com 28 incubadoras produzidas com tecnologia de ponta e também contam com duas incubadoras de transporte. E para o mais seguro controle dos medicamentos, a Unidade de Farmácia Clínica recebeu uma máquina unitarizadora de doses.

Além disso, três torres de vídeo para a realização de cirurgias por videolaparoscopia foram adquiridas, modernizando procedimentos cirúrgicos em diversas especialidades. Esses e outros equipamentos vêm sendo comprados com recursos do Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf).

###Recursos Humanos
Um dos campos do HU que também obteve grandes avanços foi o de gestão de pessoas. Com 1.006 colaboradores vinculados via Ebserh, UFGD e Fundação Municipal de Saúde e 295 terceirizados, a instituição duplicou seu quadro funcional se comparado a 2009, quando trabalhavam no hospital 445 pessoas.


Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Ao menos 14 órgãos abrem inscrições para preencher quase mil vagas
EMPRÉSTIMO
Sem regra rígida para consignado, bancos mantêm assédio a idosos
CAMPO GRANDE
Advogado é preso por intimidar policiais durante fiscalização
POLÍCIA
Para defender a mãe de agressão, adolescente mata padrasto a tiros
CONCURSO
IFMS encerra inscrições para seleção de professores substitutos
TRÊS LAGOAS
Mulher morre ao dar entrada em hospital com dengue dos tipos B e C
BRASIL
MEC quer saber quantas adolescentes em idade escolar engravidaram
CAMPO GRANDE
Policial municipal embriagado é preso após atirar em frente conveniência
SHOWBIZZ
Debora Nascimento e José Loreto se separam após 6 anos
PROBLEMAS FINANCEIRO
Endividado, Emerson Fittipaldi tem contas bloqueadas por Justiça

Mais Lidas

TRÂNSITO
Vídeo mostra acidente que matou duas pessoas em Dourados
TRÂNSITO QUE MATA
Dois morrem em colisão frontal em Dourados
DOURADOS
Jovem morre após troca de tiros com a polícia no Água Boa
JARDIM COLIBRI
Homem é executado na frente da mulher em Dourados