Menu
Busca segunda, 18 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
UFGD

Sem previsão de negociação, servidores mantém greve

02 junho 2015 - 13h00

A greve dos professores e técnicos em educação da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) continua. Até o momento não se foi marcada entre as classes e governo federal nenhuma negociação. As informações foram repassadas ao Dourados News na manhã desta terça-feira (02), pelo comando de greve dos técnicos em educação e pelo presidente da ADUF (Associação dos Docentes da UFGD), Fábio Perboni.

De acordo com ele, as aulas estão paralisadas e apenas atividades essenciais continuam no Hospital Universitário e eventos que já estavam programados como palestras.

“As aulas estão paralisadas. Não foi agendada nenhuma reunião para negociação, o governo informou que irá analisar as reivindicações e assim que tiver uma proposta vai nos comunicar, para então reunirmos e discutirmos”, explicou o presidente.

As reivindicações estão divididas em cinco eixos, dentre elas a defesa do caráter público da universidade que entra em discussão a terceirização, condições de trabalho por conta da falta de recursos, corte de verbas, garantia de autonomia orçamentária, reestruturação da carreira dos docentes e a valorização salarial de ativo e aposentados.

Ele disse ainda que na tarde de segunda-feira (01), em uma assembleia realizada pelo DCE (Diretório Central dos Estudantes), foi definido o apoio dos alunos a greve. “Não participei da reunião, mas sei que eles decidiram a favor da causa dos professores, ou seja, eles apoiam a greve” disse o presidente.

Perboni informou que será realizada uma atividade na tarde da quarta-feira (03), no Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) de Dourados, onde serão discutidas as reivindicações da categoria e sobre o andamento da greve.

Assim como os professores, os técnicos em educação, que estão no quarto dia de greve, não tem previsão de negociação e com isso continuam com as atividades paralisadas.

“Todas as terças e quintas, participamos de atividades como hoje no plantio de árvores na avenida Guaicurus. Em outros dias da semana, nos reunimos para discutir sobre a paralisação e também as atividades que iremos realizar durante a próxima semana”, disse Rosiane Cruz, que faz parte da Comissão de Greve.

De acordo com Rosiane, a negociação é feita pela Fasubra (Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil), MEC (Ministério da Educação) e Ministério do Planejamento e que não houve nenhum convite para negociação por parte deles.

Entre as reivindicações da categoria estão, o reajuste salarial de 27.3%, cálculo feito pela Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) baseado nos últimos cinco anos, o reposicionamento dos aposentados e pensionistas na categoria, jornada de trabalho de 30 horas semanais, piso mínimo de três salários mínimos para os iniciantes na carreira entre outros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Beneficiários de programas sociais tem conta de luz com tarifa reduzida
DOURADOS
Ano Letivo da Rede Municipal de Ensino começa nesta segunda-feira
TRÊS LAGOAS
Polícia Federal prende seis e apreende quase uma tonelada de cocaína
INFORME PUBLICITÁRIO
Altas temperaturas elevaram consumo de energia em MS
TEMPO
Segunda-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
SHOWBIZZ
Isis Valverde completa 32 anos, posa de biquíni e filosofa na web
CICLISMO
Bonito Cross fecha primeira edição com Mountain Bike e Duathlon
UFGD
Estão abertas as inscrições para o 6º Festival Douradense de Música
ECONOMIA
Ao menos 14 órgãos abrem inscrições para preencher quase mil vagas
EMPRÉSTIMO
Sem regra rígida para consignado, bancos mantêm assédio a idosos

Mais Lidas

DOURADOS
Após denúncia anônima, Polícia fecha “boca de fumo” no jardim Itália
POLÍCIA
Para defender a mãe de agressão, adolescente mata padrasto a tiros
Homem é assassinado a tiros de pistola na região de fronteira
TRÁFICO
Homem de 27 anos é preso com 185 quilos de maconha em residência