Menu
Busca domingo, 18 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
SAÚDE

Saúde garante R$ 11,44 milhões para hospitais universitários do Mato Grosso do Sul

27 outubro 2017 - 13h35Por Da redação

Em Mato Grosso do Sul, três hospitais universitários localizados nos municípios de Campo Grande e Dourados, têm garantido mais R$ 11,44 milhões para custeio dos atendimentos oferecidos à população usuária do Sistema Único de Saúde (SUS) e, ainda, para reforma e adequações, conclusão de obras, além de aquisição de equipamentos e materiais permanentes. 

Os recursos foram liberados pelo Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). No total, a pasta investe, agora, R$ 220,85 milhões em 48 Hospitais Universitários Federais, de 22 estados brasileiros e Distrito Federal. O Ministério da Saúde destina esses recursos para restruturação dos hospitais universitários, efetivamente com reformas e aquisição de equipamentos. Esse reforço contribui para melhorar a qualidade dos equipamentos disponíveis, tanto para ensino e pesquisa como para o atendimento à população. 

“Temos interesse na estruturação desses hospitais para que eles possam, cada vez mais, ajudar no atendimento do SUS. Os hospitais universitários configuram uma estrutura muito grande, são mais de 40 hospitais em todo o país. Embora focados no ensino, eles fazem uma boa parte de atendimento assistencial à Saúde e, em alguns casos, são a principal referência de atendimento à população”, destacou o ministro Ricardo Barros.

As portarias Nº 2766/2017 e Nº 2767/2017, que autorizam os repasses da verba, foram publicadas no Diário Oficial da União (D.O.U) de 23 de outubro de 2017. São R$ 4,79 milhões para o Universitário da Grande Dourado e R$ 6,65 milhões para o Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian. 

Aprovados em lei orçamentária, os valores são pagos pelo Ministério da Saúde, em parcela única, para as instituições universitárias que comprovaram o cumprimento das metas de qualidade relacionadas ao porte e perfil de atendimento, capacidade de gestão, desenvolvimento de pesquisa e ensino e integração à rede do SUS. Os pagamentos são efetuados pelo Fundo Nacional de Saúde conforme comprovação dos gastos.

Histórico

O REHUF é um programa executado desde 2010 em parceria com o Ministério da Educação e com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). Desde então, por parte do Ministério da Saúde, já foram injetados quase R$ 3,06 bilhões nos hospitais universitários, sendo R$ 189 milhões em 2017 e R$ 380 milhões em 2016. 

Além de ser aplicado em pesquisas e na melhoria da qualidade da gestão e do atendimento, o REHUF também pode ser utilizado para reformas e aquisição de materiais médico-hospitalares, entre outras ações, conforme a necessidade e o planejamento da instituição.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONCURSOS
Ao menos 10 órgãos abrem as inscrições nesta segunda para 1,1 mil vagas
CORUMBÁ
Homem é preso acusado de estuprar vizinha de apenas seis anos
EDUCAÇÃO
Nota do Enem pode ser usada para ingresso em universidades portuguesas
DOURADOS
Polícia Civil registra dois assaltos praticados por dupla em moto
RURAL
Colheita da soja chega a 5,1% da área cultivada em Mato Grosso do Sul
CAMPO GRANDE
Trio é preso com 614 quilos de maconha que iria para Minas Gerais
DOENÇA
Preconceito e desinformação dificultam combate ao alcoolismo
MEIO AMBIENTE
Paranaense é autuado por entrar e navegar no Parque das Várzeas
FUTEBOL
Três jogos movimentam a rodada do Estadual neste domingo
PEDRO JUAN
Jovem desaparece e pode estar relacionado ao tráfico de pessoas

Mais Lidas

MARACAJU
Homem é assassinado brutalmente por adolescentes
SUL DE MS
Homem morre após fugir e capotar veículo carregado com maconha
RESGATE
Casal é encontrado com vida após 10h de sequestro na Capital
TRÁFICO
Mato-grossense é presa com maconha na rodoviária de Dourados