Menu
Busca quarta, 16 de outubro de 2019
(67) 9860-3221

Sanesul inicia por Dourados projeto contra dependência

18 agosto 2002 - 10h20

A coordenadoria do programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, ligada à Gerência de Recursos Humanos da Sanesul, inicia na próxima terça-feira, em Dourados, e na quarta-feira, em Ponta Porã, o projeto Dependência Química, sob a coordenação do Dr. José Roberto Amin - Médico do Trabalho, com o objetivo de conscientizar os funcionários e seus familiares sobre a importância da prevenção da dependência química e suas conseqüências.
O projeto será desenvolvido até dezembro deste ano, em todo o estado, abrangendo as 10 maiores cidades pólos, começando por Dourados e Ponta Porã. Para as demais localidades, será elaborado um cronograma, de acordo com a disponibilidade da equipe, priorizando também as necessidades das Unidades Gestoras.
Segundo Amin, o abuso de bebidas alcoólicas e uso de drogas são atualmente um dos problemas mais sérios nas empresas. Alguns dos efeitos negativos desta situação no processo de trabalho são a queda da produtividade, alta taxa de acidentes e absenteísmo, diminuição da qualidade, aumento na incidência de furto e roubos, danos de equipamentos, atrasos constantes e problemas de inter-relacionamento. Para ele, “é preciso conscientizar e prevenir o empregado dependente quanto ao uso ou abuso de drogas, a fim de orientá-lo na busca de soluções, mostrando o quanto ele é importante para a empresa, e que ao participar deste programa não corre riscos de ser demitido por ser um dependente, mas sim por não ter um desempenho satisfatório no ambiente de trabalho, podendo resgatar o seu valor junto a sociedade como um todo”.
O objetivo da Sanesul, segundo Amin, é possibilitar aos empregados a oportunidade de prevenção, tratamento e recuperação da dependência química, ou seja, o abuso de bebidas alcoólicas e uso de drogas ilícitas no ambiente de trabalho.
“É preciso que os empregados tenham informações e conhecimentos sobre o tema. Precisamos oferecer aos dependentes a chance de tratamento e recuperação, incluindo terapia”, informa o médico.
Serão duas horas de palestra, com enfoque Psicológico e Orgânico sobre a dependência Química. Os palestrantes serão o Psicólogo Ary Farias e o Médico do Trabalho José Roberto Amin. Após cada palestra, será montado um comitê, eleito pelos próprios empregados de cada cidade, que trabalhará em conjunto com a equipe da Gerência de Recursos Humanos na prevenção da dependência química.


Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Acusado de matar ex-sogra é considerado inimputável e será internação
POLÍTICA
Câmara aprova MP que reformula estrutura do governo federal
CAMAPUÃ
Idoso invade casa para agredir vizinha e é expulso com cabo de rodo
PEDESTRIANISMO
‘9ª Corrida Saúde Cassems-Noturna’ será realizada no próximo sábado
SOCORRO
Em ação conjunta, Bombeiros e PM resgatam criança ferida no Pantanal
VISITA OFICIAL
Bolsonaro vai ao Japão incentivar comércio e buscar investimentos
CORUMBÁ
Triplo homicídio: assassino diz que matou porque foi “zombado”
FUTEBOL
4ª fase da Copa Assomasul será no próximo sábado em Três Lagoas
POLÍTICA
Senador Nelsinho Trad já recebeu 809 solicitações de emendas para 2020
NAVIRAÍ
Populares detém estuprador que agarraou e deixou menina nua

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Homem é executado por engano na frente do filho na fronteira
FATALIDADE
Empresário de MS morre em acidente no interior de Minas Gerais
ITAQUIRAÍ
Homem é executado por pistoleiro no Sul de MS
TRÊS LAGOAS
Corpo de empresário é encontrado após mais de 48h de buscas