Menu
Busca segunda, 20 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
APERTO FINANCEIRO

Salários serão parcelados pela prefeitura de Dourados

03 outubro 2017 - 15h20Por Da Redação

Uma reunião na manhã desta terça-feira, entre agentes e técnicos da administração municipal, vereadores e representantes de sindicatos de várias categorias de servidores municipais de Dourados foi mais uma tentativa do executivo de esclarecer ao funcionalismo a real situação financeira do município e o impedimento, neste momento, de atender à pauta de reivindicações, especialmente no que se refere a reajuste salarial.


Por sugestão dos próprios sindicalistas, na reunião não foi discutido sobre o PCCR (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração) e apenas abordagens a respeito situação financeira do município. Todavia, dúvidas foram levantadas e esclarecimentos foram feitos a respeito, pelos representantes do município.

O contador geral do município, Rosenildo da Silva França, mostrou aos representantes dos servidores, mais uma vez, os números da contabilidade da prefeitura, o impacto que o plano de cargos aprovado no ano passado causou na folha salarial atual, o que, aliado à queda de receita, impede à administração qualquer concessão de benefício ao funcionalismo.

Questionado pelo sindicado dos educadores (Simted), o contador fez ver que entre os anos de 2011 e 2015, só a categoria do magistério obteve ganho salarial da ordem de 74,18%, contra apenas 21,37% conquistados pelos demais servidores da prefeitura.

Revelou, ainda, que a dificuldade financeira está obrigando a administração a parcelar a folha de pagamento dos salários referentes a setembro, priorizando os servidores que recebem salários menores.

Todos os representantes de sindicatos de servidores tiveram a oportunidade de manifestar, expor seus pontos de vista e indagações. A secretária de Administração, Elaine Boschetti Trota, a procurador-geral do município, Lourdes Beneduce e o assessor especial do gabinete Alexandre Mantovani fizeram vários esclarecimentos aos trabalhadores e vereadores.

Ainda durante a reunião, representante dos procuradores leu ofício que estava sendo encaminhado ao executivo sugerindo o congelamento de seus vencimentos por um período de 24 meses, como forma de contribuir com a administração na recuperação de fôlego financeiro.
 
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Moraes diz que multas a caminhoneiros não podem ser perdoadas
EDUCAÇÃO
Universidades vão escolher como distribuir bolsas de doutorado
COTAÇÕES
Dólar fecha em alta e vai a R$ 3,95, maior valor desde fevereiro
SELEÇÃO ESTAGIÁRIOS
HU-UFGD divulga resultado preliminar da seleção pública de estagiários
AÇÃO CONJUNTA
Ação conjunta entre PF e PMA autua seis pescadores do Paraná por pesca ilegal
HOMENAGENS
Solenidade marca o Dia Estadual do Ensino Superior
BRASIL
Ministério Público reitera ao TSE parecer pela inelegibilidade de Lula
CAMPO GRANDE
Carro "desce" a rua após ser estacionado e cai em córrego
ELEIÇÕES 2018
Odilon nega “ataque” a Pedro Chaves e diz que nota foi endereçada àqueles que falam em sua desistência
RORAIMA
Força Nacional chega a Boa Vista para reforçar segurança na fronteira

Mais Lidas

BR-463
Acidente mata motociclista que tentava atravessar rodovia em Dourados
BRUTALIDADE
Estudante de medicina brasileira é assassinada na fronteira
FRONTEIRA
Trio suspeito de matar policial paraguaio é preso
FRONTEIRA
Dois são executados a tiros de pistola e fuzil