Menu
Busca domingo, 21 de julho de 2019
(67) 9860-3221
EDUCAÇÃO

?Reitoria da UFGD reforça apoio à greve dos docentes, técnicos e alunos

26 junho 2015 - 18h45

Da Redação

Em reunião na manhã desta sexta-feira (26), a reitora da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Profa. Dra. Liane Calarge, destacou o apoio da reitoria à greve nacional das categorias de docentes, técnicos-administrativos em educação e alunos. A reunião aconteceu na Unidade 1 da UFGD, com representantes de professores, alunos e técnicos administrativos que fazem parte do Fórum Permanente sobre Pauta Local.

A reitora Liane Calarge inclusive propôs ao Fórum a produção até 06 de julho de um documento de apoio à UFGD contra os cortes do Governo Federal para a Educação, que a princípio seriam de 10% de corte no custeio e 47% de corte no investimento. Dias 08 e 09 de julho, a reitora participará de uma reunião da ANDIFES (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior) que discutirá os cortes e também participará de um seminário sobre orçamento.

Em 13 de julho, a reitoria estará em reunião com o secretário executivo do Ministério da Educação (MEC), em Brasília, para tratar especificamente da UFGD e dos cortes na universidade. A partir daí poderá dar um posicionamento sobre o impacto dessa redução na UFGD. Por ora, uma das percepções é de que não haverá recursos para novas obras, já que 47% dos investimentos serão cortados e o restante seria utilizado para concluir as obras em andamento.

Suspensão do Calendário

Já sobre a suspensão do calendário acadêmico de graduação, tanto a reitora quanto o vice-reitor, Márcio Eduardo de Barros, se manifestaram favoráveis a essa ação, inclusive solicitaram um parecer jurídico da procuradoria sobre a suspensão.

Se o parecer jurídico consultivo apontar que não existiriam problemas nesse sentido, a reitoria encaminharia a suspensão do calendário acadêmico de graduação para a pauta da reunião do CEPEC (Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura), porém, se o parecer afirmar que os alunos e servidores podem ser prejudicados, o objetivo da reitoria é de que isso seja amplamente discutido e divulgado antes que a pauta da suspensão vá ao CEPEC.

No pior cenário, caso o Governo Federal decida pelo corte do ponto, a reitora Liane Calarge deixou claro que, por apoiar a greve e entender que é legítima, iria brigar em defesa do pagamento dos salários.

Sobre o calendário acadêmico da pós-graduação, a reitora chamou a atenção para a necessidade da discussão desse tema na Câmara de Pós-Graduação, por causa da falta de flexibilidade de prazos das pesquisas e dos órgãos como a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e FUNDECT (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia), entidades de fomento à pesquisa. A intenção é de que o Fórum participe da próxima reunião da Câmara.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PRAZO
Inscrição para professores fiscalizar provas do Enem termina amanhã
PEDRO JUAN
Segurança de boate que matou cliente com tiro na cabeça é preso
FENEARTE
Artesanato de MS é sucesso de vendas na maior feira da América Latina
DOURADOS
Homem perde motocicleta em assalto no jardim Novo Horizonte
PESQUISA
53% são contra indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixador
DOURADOS
Prova para candidatos a conselheiro tutelar será no dia 28 de julho
CAPITAL
Acidente entre dois carros e carreta mata motorista na BR-163
SHOWBIZZ
Luana Piovani revela o verdadeiro motivo do término com Pedro Scooby
CAPITAL
Homem é morto a facada e testemunha presa por não pagar pensão
BRASIL
Estudo revela que 80% de diabéticos podem ter doenças cardiovasculares

Mais Lidas

TRÂNSITO
Mulher morre após acidente entre carro e moto
DOURADOS
Guarda flagra rapaz empurrando moto e descobre que veículo era furtado
LAGUNA CARAPÃ
Homem chega alterado em casa, bate na mãe e é preso
DOURADOS
Jovem é preso por tráfico internacional na rodoviária